Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Negociação travada

Apesar de decisão, professores do DF mantêm greve

Apesar de decisão do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, os professores da rede pública local decidiram continuar em greve em assembleia realizada na última terça-feira (24/4). Na sexta-feira passada (20/4), o tribunal considerou a greve abusiva e determinou que 80% dos professores voltassem a trabalhar. As informações são da Agência Brasil.

O Sindicato dos Professores (Sinpro-DF) entrou com recurso para a revisão da decisão e questionou a aplicação da multa diária de R$ 45 mil, caso o percentual de funcionários não fosse cumprido. Os professores do Distrito Federal estão em greve há 45 dias.

A Secretaria de Administração Pública do Distrito Federal ameaça os 3 mil professores grevistas com o corte de salários, de acordo com o número de faltas devido à greve. A Secretaria de Educação informou que irá fiscalizar o funcionamento das escolas, conforme a determinação judicial.

Para a diretora da secretária de imprensa do Sinpro-DF, Rosilene Correia, a decisão do governo em cortar o salário dos professores ameaça a reposição de aulas após o fim da greve. Por ora, a diretora afirmou que não há plano estruturado para compensar os dias parados. Segundo ela, somente depois do fim da greve o sindicato e o governo deverão discutir o assunto.

Os professores em greve pedem o cumprimento de um acordo firmado em 2011 com o governador Agnelo Queiroz, no qual se exige a equiparação da média salarial à de outras carreiras de nível superior, a contratação de profissionais aprovados no último concurso da Secretaria de Educação e a implantação de plano de saúde.

A última proposta apresentada pelo governo foi a incorporação de auxílio saúde de R$110, recusada pela categoria. O Sinpro-DF e o governo se reunirão novamente na tarde desta quarta-feira (25/4).

Revista Consultor Jurídico, 24 de abril de 2012, 21h57

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 02/05/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.