Consultor Jurídico

Comentários de leitores

13 comentários

Produção x Custos

JrC (Advogado Autônomo - Civil)

Realmente, para pagar um mínimo de 2 mil reais que seja para um advogado trabalhar no nosso escritório ele deve, no mínimo, produzir para o escritório na mesma proporção do gasto - o que é raro hoje em dia. Neste caso é preferível ficarmos sobrecarregados com o trabalho.

Ponto de vista

JrC (Advogado Autônomo - Civil)

Acho que entendi o que o colega Dr. Marcos quis dizer.
.
Realmente a questão sobre este prisma invocado é algo sem solução (ao menos nos dias atuais).

A verdade

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Cansei-me de dar mesa, cadeira, computador, livros, e ainda pagar salários, para "advogados" que nada produzem de efetivo. O sujeito fica metade do dia lendo um processo, e quando você pergunta sobre certa particularidade ele não sabe. Só quer esperar o horário de ir embora. Final de semana é dedicado exclusivamente a família e amigos, que estão acima do trabalho. Estudar? "Não, já me formei e passei na OAB". Criatividade nula. Capacidade de criação nenhuma. Inovação: o que é isso? O resultado é rua, e mudança para outra área após "bater a cabeça" por anos tentando se inserir no trabalho achando que é funcionário público e precisa de apenas "presença corporal" no trabalho pra crescer na profissão.

Ilusão

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Há uma ilusão no Brasil que precisa ser destruída: o mero fato de alguém concluir um curso de direito, e ser aprovado em concurso da Ordem, não o torna do dia para a noite um advogado competente e produtivo.

Jogo de cintura

JrC (Advogado Autônomo - Civil)

Fato é que poucos advogados tem um pouco de vocação para negócios. O que percebo na prática é que poucos clientes reclamam do preço CHEIO dos honorários, mas sim do quanto pagam por mês (de modo que caiba no seu orçamento). Tendo isso em mente, sempre cobro com base na tabela da oab (20% do valor da causa no mínimo 3 mil reais) sendo que se os 50% iniciais ficarem muito altos, divido esse valor em 2x e em 2 cheques pré-datados - sendo que dessa forma a "parcela" paga caiba no orçamento do cliente.
.
O problema é que os advogados ruins cobram um cafézinho para ajuizar a ação, o que não me preocupa pois ninguém sobrevive sem lucro a longo prazo.

desunião

JrC (Advogado Autônomo - Civil)

Se o próprio "advogado júnior" se submete a condição degradante de ser escravo por 800 reais mensais, quem é que vai reclamar? Com certeza não são os escritórios que o contratam.
.
Conheço advogados (autônomos) que pagam com base no lucro do escritório (uma sociedade de fato) - somente quando e se receberem, em contrapartida esses advogados júnior não arcam nada com a estrutura.

Fantasia

JrC (Advogado Autônomo - Civil)

Li os comentários aqui e sinceramente não sei se realmente os advogados se "prostituem" como tanto se alega. Ao menos aqui em Santos/SP, os honorários não são tão baratos assim. Advogados sérios cobram com base na tabela da OAB, no mínimo 3 mil reais a ação comum, no máximo dividindo 50% no ato da assinatura do contrato e 50% ao final do processo (corrigido).
.
È assim porque aqueles advogados que cobram muito barato não sobrevivem ao tempo, sendo que o próprio mercado se encarrega de excluí-los.

Trabalho Com Salário Digno

Dorivas (Advogado Autônomo - Civil)

Compactuo com o entendimento daqueles que defendem um piso salarial considerado justo, pois não é crível um advogado trabalhar por míseros R$ 700 a 800,00 mensais, em médios ou grandes escritórios de Advocacia.
Há vários exemplos onde o profissional de outra área já inicia a carreira com um ganho digno, como é o caso, v.g., de Engenheiro Civil, sendo que tenho um exemplo concreto, de uma sobrinha que, após formada, iniciou-se na profissão com ganho inicial de R$ 3.500,00 mensais. E foi contratada por um particular, e não por órgão público.
Dessa forma, o profissional sente-se valorizado, e irá desenvolver melhor suas funções, pos é melhor ir trabalhar de 'balconista' em um comércio, do que ser contratado como advogado com salário na faixa entre R$ 700,00 a R$ 1.000,00.

OAB engana os jovens advogados

daniel (Outros - Administrativa)

A OAB composta por profissionais que mandam no mercado tenta fazer regras que atendam aos interesses dos mais antigos, por isto veda uso de rádio e tv, bem como cooperativas, impõe uma tabela de honorários alta para o interior do Estado, tudo isto para destruir a concorrência jovem e ainda apóia a Defensoria, pois esta concorre com a jovem advocacia. Logo, o jovem advogado apenas tem que trabalhar como "escravo" nos médios e grandes escritórios, uma vez que não consegue empreender seu próprio negócio. Inventam ainda a figura do "adv associado", a qual inexiste na Lei 8906-94

A imposição não pode ser legal, tem que ser contratual!

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Chega de concessões do PODER.
O Cidadão brasileiro tem que aprender a SE IMPOR.
O fato claro é que, saídos sem qualificações profissionais adequadas das FACULDADES, mas aprovados num Exame de Ordem, estes Advogados Juniores aceitam, mesmo que em organizações empreendidas por seus "Colegas", qualquer valor remuneratório. Depois, conclamam seus "eleitos" para deles demandar uma Lei.
Não é possível que tal brincadeira continue.
Chega deste tipo de favorecimento!
Finalmente, o que acaba por se tornar um FATO é que o EMPREGO vai se tornando mais difícil até para tais profissionais, porque, na COMPETIÇÃO entre ESCRITÓRIOS, tudo vale, inclusive HONORÁRIOS INSIGNIFICANTES, cobrados por ação ou por ato, dependendo do Interesse daqueles que gerenciam a área jurídica das empresas.
E em tais competições a consultoria, até um limite de X, mensal, é proporcionada gratuitamente, se o Contrato for assinado.
E, aí, NÃO HÁ COMPETIÇÃO que aguente, porque a vulgarização da profissão é inevitável e inarredável, já que, a cada licitação ou concorrência, o Perdedor anterior reduz mais a Oferta, tornando NÃO SÉRIO o próprio exercício da advocacia!
Tudo isso é lamentável e NÃO SE RESOLVERÁ através da fixação em Lei de bases mínimas para honorários.
É preciso que RETOMEMOS os PRINCÍPIOS da ÉTICA, com URGÊNCIA!

...

Soli Deo Gloria (Advogado Autônomo - Civil)

Pergunte a um escravo o seguinte: você prefere continuar trabalhando ou ficar sem trabalho?
Certamente alguns irão preferir a exploração. Afinal de contas ao menos lugar para dormir e uma refeição estariam garantidas. Outros, ao contrário, prefeririam tentar a sorte. Se, contudo, a sorte não correspondesse as expectativas, pelo menos veriam seus antigos feitores "sobrecarregados" com o trabalho antes feito a preço de banana.
Qualquer que seja o viés, R$ 700, R$ 800 são indisfarçada exploração, e a desculpa de que contratar advogados iniciantes por tal preço seria uma grande oportunidade para que estes adquirissem experiência é uma desculpa tão velha que já está até esfarrapada.

Flexibilização

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Preciso contratar pelos menos mais 2 advogados em meu escritório. Não o faço porque não aparece ninguém que seja capaz de, efetivamente, gerar o equivalente ao piso. Eles ficam desempregados e sem adquirir experiência, enquanto eu fico sobrecarregado e sem pode contratá-los. A lei precisa ser flexibilizada.

Ilusão

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Esse pessoal não compreendeu ainda que esse piso vai gerar na verdade desemprego. Hoje, são poucos os jovens advogados que conseguem de fato gerar 2 mil por mês a um escritório de advocacia, lembrando que se o escritório lhe paga 2 mil, desembolsa na verdade 3,5 mil com FGTS, INSS, e mais duzentos ou trezentos tributos e contribuições sociais cobradas. O resultado vai ser claro: desemprego.

Comentar

Comentários encerrados em 30/04/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.