Consultor Jurídico

Comentários de leitores

11 comentários

Juiz diz sobre advogados....

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Segundo reportagem abaixo, Juiz de Montes Claros, ou seja, do caso em tela disse: “Porcos entrai na pocilga, assim como os advogados entram no inferno”.
.
http://www.hipernoticias.com.br/TNX/conteudo.php?cid=4926&sid=177
.
A única forma do CNJ saber se esse juiz está fora de controle emocinal é enviar um representante, sem ninguém saber, e este filmar uma audiência. Evidente que o juiz da comarca não poderá saber que a audiência está sendo filmada. Aliás, terá que filmar várias para verificar o comportamente dele para com os advogados e partes.

Advogados, gravem a audiência e envie para ao CNJ

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária),
.
Concordo com o senhor disse. Nos dias atuais, juízes entram com ação e no caso deles SEMPRE haverá danos morais. Parece que juiz nunca tem mero aborrecimento, como muitos juízes dizem em sentenças contra pedido de danos morais feitas em prol de pessoas que não são juízes.
.
Pelo que pude ver mais abaixo (LINK), tirar ele de lá não será tarefa fácil. Ele está há 16 anos lá. Se confirmarem que ele realmente trás problemas para os operadores do direito (digo isso pois pelo que li no link abaixo tem muita gente apoiando ele), só o CNJ para tirar ele de lá. A corregedoria de MG não fará nada. Aliás as corregeorias locais deveriam acabar...
.
Montes Claros tem 400 mil habitantes. Advogar lá deve ser um transtorno.
.
Mas como bem disse o advogado Paulo (Outros - Civil), gravem as audiências (não vá pedir autorização ao juiz né....rs). Depois envie a gravação para a Corregedoria do CNJ. De preferência diretamente aos cuidados da preclara ministra Eliana Calmom.
.
É que muitos advogados ficam com receio de agir assim em uma cidade tão pequena como Montes Claros. Bom, eu se tivesse lá, com certeza iria gravar e, caso houvesse abusos por parte de qq juiz, enviaria para o CNJ a gravação.
http://www.google.com.br/search?q=juiz+Danilo+Campos+da+comarca+de+montes+claros&rls=com.microsoft:pt-br:IE-SearchBox&ie=UTF-8&oe=UTF-8&sourceid=ie7&rlz=1I7ADFA_pt-BR&redir_esc=&ei=SQuUT6utLYbN6QHtic2DBw

Exercício de clarividência?

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

"blá blá blá, é o relatório.
Voto
Do que despende dos autos fica evidenciado, de forma inequívoca, que após abusar da contumélia, do sarcasmo, da falta de respeito, a advogada agrediu violentamente, múltiplas vezes, com o seu poderoso rosto de fortes ossos o frágil punho do magistrado...
Arquive-se a representação, enviem-se ofícios a OAB, e peças ao Ministério Público para apuração do que entender por bem.". E isso sem contar as ações por dano moral..."
Primeiro foi um promotor em São Paulo, agora esse juiz em Minas. Se o Juiz pega um contra-golpe que lhe quebre o nariz?
O Brasil já foi condenado na Corte Interamericana de Direitos Humanos por não fundamentar adequadamente uma decisão administrativa isentando de responsabilidade uma Juíza Criminal.
Se um caso desses é arquivado pelo CNJ e pela Corregedoria do Tribunal, é hora da OAB começar a lutar na CIDH-OEA, na Corte Interamericana, etc...

Rei na barriga

JrC (Advogado Autônomo - Civil)

Uma frase proferida pelo Min Ayres Brito quando da sua psose na presidência do STF serve como uma luva para esse magistrado: "Quem tem o rei na barriga um dia morre de parto"

Desordem geral

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Devemos lembrar, prezado Ademilson Pereira Diniz (Advogado Autônomo - Civil), que não são os advogados que estão sendo intimidados na Comarca de Montes Claros, mas a sociedade. Nenhum dos colegas da referida Comarca estão lá defendendo interesse próprio, ou da classe, mas o interesse dos jurisdicionados. Esse juiz, muito conhecido por lá pelos diversos atritos com advogados, está claramente criando embaraços ao exercício da cidadania. Ele próprio deu uma entrevista dizendo que são várias exceções de suspeição contra ele, e sabe-se lá porque ainda não foi removido para outra Comarca. E a OAB, o que é pior, ainda não adotou medidas EFETIVAS (vale frisar: efetivas) para sanar o problema. O Judiciário não pode conviver com tal tipo de desordem. Independentemente de quem esteja com a razão, resta evidente que o magistrado não pode mais permanecer na Comarca, pois o protagnista principal da Justiça deve ser o cidadão, não o magistrado ou o advogado, com frequentes aparições nos noticiários. Como um pai vai educar o filho dizendo que não pode dar um soco na irmã, se a criana abre um jornal e vê tal notícia envolvendo um magistrado, bem como depoimento de testemunhas na internet que presenciaram os fatos?

De fato...

Ademilson Pereira Diniz (Advogado Autônomo - Civil)

Caro Marcos Pintar....Concordo com seu comentário. Me parece que li a notícia dessa agressão já há algum tempo e, até agora, nada sobre as consequências das providências tomadas pela OAB (se é que tomou alguma) nem do BO lavrado por ocasião dos fatos. Pior: como foi dito na reportagem, esse JUIZ é useiro e vezeiro em cometer atos intimidatórios contra partes e advogados (aliás, há muitos desse tipo) E ATÉ AGORA NADA FOI FEITO!!! E eles (os JUÍZES) ainda querem que não seja o CNJ destituído do poder de conhecer desde logo de qualquer infração cometida pelos JUÍZES...Como será que ficam os ADVOGADOS dessa Comarca que necessitam despachar ou fazer audiência com um JUIZ desse? Devem portar uma ARMA-DE-FOGO à audiência? Ou devem aprednder algum tipo de luta marcial para, à primeira investida desse JUIZ dar-lhe uma sobre o nariz??? Creio que o argumento de legítima defesa já está plenamente caracterizado.....

Eles

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ora, prezado Carlos (Advogado Sócio de Escritório), o nome do juiz não parece porque caso assim não fosse segunda-feira ele iria ingressar com uma ação contra o CONJUR, sobrevindo daqui a uns dois ou três meses seria condenada a pagar uma indenização de 300 mil em favor do juiz. Todo mundo sabe que se trata do juiz Danilo Campos, que tem criado muitos problemas aos advogados da Comarca de Montes Claros, Minas Gerais, sem que sejam adotadas providências efetivas contra ele. O desagravo da OAB não serve pra nada, e não o impedirá de já na próxima semana bater a porta na cara de mais um advogado.

Basta gravar

Paulo (Outros - Civil)

A audiência é pública, é só gravar com o celular.
No meu celular, configurei o gravador para ficar na tela inicial, bastam dois toques.
Simples, legal e eficiente.
E, imbatível contra qualquer argumento posterior!!!

Revoltante

Flávio Souza (Outros)

Gente, como pode uma pessoa ocupante de um cargo público de juiz ter total descontrole tal qual firmado na reportagem, chegando a dar um soco na advogada. Um absurdo. A OAB deve exigir punição rigorosa contra o magistrado, pois ninguém tem o direito de andar por ai socando uns aos outros, principalmente agentes públicos. Lamentável.

Um soco?

Diogo Duarte Valverde (Advogado Associado a Escritório)

O juiz deu mesmo um soco na advogada? Se isso de fato aconteceu, tem de aposentado compulsoriamente. É algo gravíssimo e injustificável. Prerrogativa profissional, de acordo com o magistrado, é o mesmo que direito de levar soco na cara.
Não estou condenando ninguém, não testemunhei o fato e tenho apenas a notícia como referência, mas se isso realmente ocorreu, o magistrado deve ser banido permanentemente de seu gabinete, pois não possui qualquer condição de exercer a função. Aposentadoria compulsória nele.

Qual é o nome do juiz?

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

. Porque não consta o nome do juiz???
.
Parece que o juiz sofre de algum detúrbiio psíquico, pois conforme reportagem a agressividade do magistrado é recorrente.
.
"...O juiz, conhecido por constranger as partes durante os processos, segundo a OAB mineira, começou a intimidar o cliente da advogada e a gritar na audiência..."
.
Que seja enviada representação ao CNJ. Esqueçam a Corregdoria de MG, ela provavelmente achará que a advogada provocou o irritadinho juiz.
.
Aliás, conheço alguns advogados e os mesmos dizem que em Uberlândia/MG há uma juíza que é meio desquilibrada.
.
Sou a favor de ter câmeras nas audiências. Caso o advogado necessite da filmagem, requisitaria. Assim, saberia com maior certeza dizer se o juiz agiu de certa forma ou foi invenção do advogado.
.
A OAB bem que poderia iniciar uma campanha para a aprovação de uma norma que determine a instalação de câmaras. Elas seriam ligadas apenas quando do início da audiência.

Comentar

Comentários encerrados em 29/04/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.