Consultor Jurídico

Comentários de leitores

5 comentários

Anime se JP

Ciro C. (Outros)

Antes um poeta que um déspota. Polidez é fundamental. E pode acreditar a boa educaçao abre portas.

Alvíssaras ! Que venha o novo presidente

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Já que um poeta assumiu
E sem nenhum preconceito
É bom que se diga de plano que só de versos contudo
Não se conserta o Brasil
Não que eu seja contra a retórica
Nem tampouco a prosa versada
Mas espera-se de um Ministro
Tudo, menos conversa fiada
Nada tenho contra ele, me parece até simpático
Homem culto e bem humorado
Na verdade à quem sucede
É que foi um colega atrapalhado
Destilou o antecessor
Sua ira à desafeta
Por não poder enfrentá-la
Presidiu de forma inquieta
Seja bem vindo Ministro
A Corte máxima o saúda
Nós da platéia esperamos
Da sua lavra coisa graúda
Dizem que de louco e de POETA
Todos nós temos um pouco
Por mim escolheria a PATRÍCIA
Que nem louca e nem POETA
É na verdade um 'POEMA'
Que deixa qualquer um louco.
Boa sorte e bom trabalho
Vai precisar da primeira e do segundo fazer uso
Mas talvez sem tanta esteira
Se saia melhor que Peluso.

Saiu na Folha, Interessante

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Na Folha de São Paulo, do Ministro Ayres Brito
"Ao assumir a presidência do STF (Supremo Tribunal Federal) nesta quinta-feira, o ministro Carlos Ayres Britto afirmou que os magistrados brasileiros não podem ser prepotentes e que o Judiciário, antes de impor "tem que se impor o respeito".
"Quem tem o rei na barriga um dia morre de parto, permito-me a coloquialidade do fraseado, e os juízes não estão imunizados quanto a essa providencial regra de vida em sociedade", afirmou."

Utopia

JPLima (Outro)

Lindas palavras, belos sonhos. Na prática o Nada como resposta. Na atual conjuntura da República totalitarista não há espaço para devaneios. Apenas uma realidade: quem manda é o Executivo.

Excelência...

Luiz Neto (Outros)

não esqueça dos funcionários há 6 anos sem reajuste.
Contamos contigo.

Comentar

Comentários encerrados em 27/04/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.