Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

Não é um país sério?

José Carlos Guimarães (Jornalista)

O que não é sério são algumas instituições que permitem tais decisões. São aqueles que não mudam as leis que permitem essas decisões vergonhosas.
A juiza prolatora desta brilhante decisào, deveria ter um olhar mais rigoroso quanto aos feitos do meliante Cacciola.
Esta decisão teve um preço - quanto mais não seja, do descrédito daquilo que deveria ser a justiça e a seriedade de seus operadores

Qual é mesmo o nome daquele país??

carranca (Bacharel - Administrativa)

Boa tarde Srªs e Srs comentaristas...
De volta... interessante como as coisas são manipuláveis naquela país logo abaixo da linha do equador, enquanto amiguinhos do Rei nada acontece mas, com toda a certeza em razão de haver-se rabos presos...
Não sei se posso continuar a destilar meu veneno, poderia até prejudicar esta Revista e, receber um belo convite para visitar as dependências de uma alojamento no Araguaia (rsrsrsrsrs)... só deixo poluição no ar, isso posso!
Abraços e, excelente começo de final de semana (4ªf é exata/e o meio da semana)
Carranca

Malandro Cacciola

Jose Luis Bettio (Arquiteto)

Conforme sentença sua Excelencia Juiza Roberta, o larápio tem direito ao indulto de acordo com a Lei. Só uma pergunta ele devolveu o R$ 1,5 bilhão que ele surrupiou dos cofres públicos? ou vai ter a liberdade de gasta-lo livremente

Coitadinho

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ótimo, para ele. Agora voltar para Mônaco e continuar a gastar seus milhões.

Comentar

Comentários encerrados em 25/04/2012.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.