Consultor Jurídico

Notícias

Prévia das eleições

Rui Fragoso é o favorito para presidência da OAB-SP

Por 

A julgar por levantamento feito pelo Ibope, a oposição é amplamente favorita na disputa para o comando da OAB em São Paulo. De acordo com a pesquisa, o favorito é o advogado Rui Fragoso, que aparece com 31% das intenções de voto. Em segundo lugar está o criminalista Alberto Zacharias Toron, que anunciou sua pretensão a candidatura recentemente. Ele tem 9% das intenções de votos. Os indecisos correspondem a 24% dos pesquisados. E 12% dos advogados paulistas disseram que votariam em branco ou nulo.

O alto número de indecisos é explicado pelo fato de a eleição ser apenas daqui a doze meses. Rui Celso Fragoso é beneficiado pelo recall de quem disputou as últimas eleições e chegou a sair vitorioso na Capital. A surpresa ficou por conta do renomado criminalista Alberto Toron, que anunciou sua candidatura há pouco tempo e pelo baixo grau de reconhecimento do candidato situacionista, Marcos da Costa, que aparece com apenas 4% das preferências.

As perguntas foram feitas de forma induzida, como informa nota metodológica do Ibope. Os pesquisadores apresentaram uma lista de candidatos aos pesquisados, que responderam em qual devem votar. Um questionário não induzido é feito sem mencionar nomes específicos, apenas com uma pergunta genérica — "em quem você votaria para presidente da OAB-SP se as eleições fossem hoje?", por exemplo.

Estão presentes na lista Rui Fragoso, Alberto Toron, Sergei Cobra Arbex (5% dos votos), Marcos da Costa (4%), Raimundos Hermes Barbosa (4%) e Leandro Pinto (2%). O criminalista Roberto Podval também é candidato, mas, à época do questionário (15 de setembro a 3 de outubro), ainda não havia anunciado suas pretensões.

Para efeitos de amostragem, o Ibope escolheu 500 advogados aleatoriamente, a partir da lista de filiados na OAB de São Paulo. Todas as entrevistas foram feitas por telefone, e a margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais e para menos.

Clique aqui para ver o resultado da pesquisa.

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 27 de outubro de 2011, 19h55

Comentários de leitores

4 comentários

O Líder das Prerrogativas

Último Papa (Outros)

Falta o nome de Mário de Oliveira Filho nessa lista de presidenciáveis. Dr.Mário presidiu a Comissão de Direitos e Prerrogativas da OAB de 2004 a 2006 e revolucionou a comissão que estava entregue às baratas assim como seus objetivos.
O Dr.Mário fez os processos de desagravos andar com rapidez, não demoravam mais do que 60 dias da representação ao julgamento pelo Conselho de Prerrogativas, conselho esse que na gestão dele se consolidou com a instalação de 3 turmas de julgamento.
Ainda com o Dr. Mário foram criadas as Regionais de Prerrogativas espalhadas pelas regiões polo do interior e ao contrário da notícia do último nº do Jornal do Advogado instalou o 1º Conselho Provisório de Prerrogativas na comarca de Araçatuba, chegando a realizar um julgamento.
As autoridades que desrespeitavam as prerrogativas tremeram com o Cadastro de Violadores dos Direitos e Prerrogativas.
O 1º Desagravo em praça pública foi realizado pelo Dr.Mário na pequena cidade de Agudos. Centenas de desagravos foram realizados. Inúmeros processos instaurados contra violadores das prerrogativas, centenas de habeas corpus impetrados, incontáveis defesas de advogados foram feitas.
Com o fim de sua gestão a Comissão voltou imediatamente ao ostracismo e lá está. Ninguém sabe dela.
O Dr.Mário de Oliveira Filho tem a miltância da advocacia no seu DNA e seria uma excelente opção à presidência da OAB. Precisa saber se ele quer!

Finalmente TORON...

Mauro Abramvezt advogados (Advogado Autônomo - Comercial)

Bem ao contrário do que fez o atual presidente, que se utilizou da nossa Entidade para se lançar profissionalmente,buscando agora saltar para a politica, sua real meta de tanto tempo, TORON é advogado consagrado em todo o país, respeitado por seus dotes humanos, culturais e juridicos, com participação ativa em tudo quanto faz lembrar Advocacia, Direito e Justiça.
Com ele, a Classe retornará a sua honrosa posição no cenário, e departamentos, como, por exemplo, a CAASP, poderão voltar a propiciar aos advogados a assistência correspondente à extraordinária receita percebida, como nos moldes anteriores a esta má gestão atual.
Mauro Abramvezt

Finalmente

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Toma. Assim ficaremos livres de D'Urso e sua turma, embora o estrago que fez na advocacia paulista não possa ser revertido em ao menos vinte anos.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 04/11/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.