Consultor Jurídico

Notícias

Venda de sentença

TJ-PI afasta juiz acusado de cobrar por decisão

O presidente do Tribunal de Justiça do Piauí, desembargador Edvaldo Pereira de Moura, resolveu afastar o juiz de Direito José Willian Veloso Vale, titular da 2ª Vara da Comarca de Campo Maior (PI). A decisão está na Portaria 2.339 de 20 de outubro de 2011, publicada no site do TJ-PI. Nessa sexta-feira (21/10), o Jornal Nacional mostrou imagens do momento em que o juiz é flagrado por um policial federal e um representante da Corregedoria. O juiz é acusado de cobrar dinheiro para dar sentença em um processo envolvendo a prefeitura de Nossa Senhora de Nazaré, município vizinho a Campo Maior.

A decisão do presidente do TJ piauiense de afastar o juiz de suas funções judicantes visa apurar os fatos atribuídos a ele. Segundo reportagem do Jornal Nacional, a prefeitura de Nossa Senhora de Nazaré aguardava há um ano uma decisão do juiz para concluir a construção de uma estrada, obra esta paralisada depois do dono de um sítio entrar com ação na Justiça.

A prefeita Luciene Silva diz que o juiz de Campo Maior pediu R$ 1 mil para dar uma decisão. Por orientação do Ministério Público, a prefeita gravou a conversa com o juiz por telefone. Luciene Silva tirou o dinheiro com autorização do MP e da Polícia Federal. Também gravou o encontro. “Estou pedindo só por necessidade”, diz um homem, fala atribuída ao juiz. Já nas imagens gravadas pela Polícia, o juiz se diz constrangido. O representante da corregedoria diz a ele que só não será preso porque tem prerrogativa de foro, mas que o caso seria registrado na delegacia e encaminhado ao tribunal.

Clique aqui para ler a decisão do presidente do TJ-PI.

Revista Consultor Jurídico, 22 de outubro de 2011, 12h18

Comentários de leitores

3 comentários

"MICHÊ" DA MAGISTRATURA

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Estou atônito. Ainda não vi um comentário dos que se intitulam juízes e que costumeiramente o fazem neste painel. Uma 'milha' para dar uma sentença. Isso é um verdadeiro "michê" da magistratura, ou, se preferirem, 'liquidação total'.

"PUNIÇÃO"

Marcos Umberto Canuto (Advogado Autônomo)

CERTAMENTE PELA REPERCUSSÃO DO FATO, HAVERÁ UMA "GRANDE PUNIÇÃO": APOSENTADORIA. ESTE É O SEU PAÍS!!!!!!!!!!!!!!

Na pindaíba

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A juizada anda mesmo na pindaíba. "Milão" para manipular uma decisão é menos do que se paga para servidores subalternos do Executivo, em geral.

Comentários encerrados em 30/10/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.