Consultor Jurídico

Notícias

Captura e morte

Governo provisório líbio anuncia morte de Kadafi

O governo provisório da Líbia informou que o ex-líder do país Muammar Kadafi morreu, nesta quinta-feira (20/10), após ser capturado em sua cidade natal. Segundo o Conselho Nacional de Transição (CNT), o corpo de Kadafi segue para um local sigiloso por questões de segurança. A TV al Arabiya afirmou que ele já havia chegado à cidade de Misrata. Um funcionário do CNT disse à agência de notícias Reuters que houve um tiroteio contra o grupo de Kadafi e que ele foi ferido na cabeça.

No entanto, o mesmo funcionário havia informado antes que o ex-líder líbio foi capturado com ferimentos nas pernas, nesta madrugada, quando tentava fugir em um comboio atacado pela Otan. Uma ambulância teria retirado o ex-dirigente do local.

Uma autoridade do governo provisório disse que a foto exibida por diversas emissoras de TVs, do ex-líder líbio ferido, é verdadeira. Kadafi teria morrido em decorrência dos ferimentos que sofreu durante o combate ao ser capturado. De acordo com a TV árabe Al Jazeera, o filho dele, Mo'tassim, também foi capturado vivo em Sirte.

A rebelião no país começou há oito meses, com a chamada Primavera Árabe, por conta de protestos na Tunísia e no Egito, que acabaram com os regimes dos governos desses países. A Líbia enfrentou também rebeliões populares e as forças da oposição acabaram assumindo o controle da maioria do país em duas semanas. Os protestos foram reprimidos violentamente e, segundo organizações humanitárias, pelo menos 10 mil pessoas morreram. A onda de violência e protestos levou à intervenção militar pelas forças da Organização do Tratado do Atlântico Norte.

Revista Consultor Jurídico, 20 de outubro de 2011, 12h58

Comentários de leitores

4 comentários

COISA DO PASSADO

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Se a situação vai melhorar, sem o Ditador, é outra questão, mas um novo governo deve ser tentado. O óbvio é que o ex-déspota já deveria ter sido aniquilado há muito tempo. Não há mais espaço, no mundo atual, para regimes totalitários e isso é indiscutível. Os poucos que ainda restam estão com os dias contados e quem viver verá.

Balaio de gatos...

João pirão (Outro)

Não acreditem as potências que vão conseguir riquezas fáceis invadindo estados, como era antes. Ainda mais na Líbia, verdadeiro sem-fim de etnias, clãs, castas. Se querem o petróleo vão ter que comprar um pouco mais caro, o dividir Líbia em 4, 5 países, para controlá-los.
Enfim, liberada a mesa de negociação, principalmente com França e Itália. A boa hora! A União Européia agradece...

Acham que vai melhorar

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Curioso verificar que o povo da Líbia parece crer que com a saída do ditador tudo vai melhorar. Será que não percebem que uma nova escravatura de empresários inescrupulosos e grandes empresas (que comandaram a derrubada) está sendo montada para dominar o país?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 28/10/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.