Consultor Jurídico

Notícias

Veia poética

Ministro do TST lança livro de poesias em Brasília

O ministro Alberto Bresciani, do Tribunal Superior do Trabalho, lançará nesta quarta-feira (19/7), em Brasília, o livro Incompleto Movimento. No livro, o ministro deixa de lado citações da doutrina e jurisprudência e exercita sua veia poética. O lançamento será feito a partir das 19h, na Livraria Cultura do Shopping Iguatemi.

No TST desde 2006, e em Brasília há 23 anos, Bresciani sempre dedicou lugar especial à poesia. Para ele, a magistratura e a poesia são dois universos diferentes, mas que sempre caminharam juntos. Juiz há 26 anos, Bresciani, parafraseando uma máxima poética, acredita que um poema é 100% inspiração e 100% transpiração. “Todo ato de escrever requer cuidado, não no sentido de moldar a poesia em métricas e rimas, de acordo com alguma escola, mas no ritmo da poesia e na lapidação das palavras”, explica.

Incompleto Movimento é uma coletânea de poemas escritos já há algum tempo, diz, mas que nunca pensou em publicá-los. A ideia ganhou força quando veio para o TST como juiz convocado, e aqui encontrou outros colegas que partilhavam com ele o gosto pela poesia. Dessa forma, trocavam textos, debatiam obras e autores. E isso também o levou a se aproximar de outros poetas da cidade.

O autor disse que teve uma alegre surpresa ao descobrir em Brasília um movimento forte sobre poesia: “No mundo da magistratura, acabamos não circulando muito em outros lugares, mas em Brasília há ótimos lugares dedicados a divulgar poesia e poetas, com saraus e encontros com outros escritores, como a Tribo das Artes e o Oi, Poema”.

Sobre o livro, o ministro acredita que existem em Incompleto Movimento dois momentos muito distintos: um do “eu lírico” consigo próprio e outro do “eu lírico com a pessoa amada”. “São poemas ora menos luminosos ora mais luminosos, curtos, quase minimalistas”. O fato é que as editoras têm publicado cada vez mais livros de poesias, e o mercado digital está em plena expansão. A poesia também tomou conta da internet e hoje é um dos gêneros mais divulgados na rede. Bresciani também vê com otimismo a poesia dispersa da internet. Para ele, a globalização e o acesso maior à informação possibilita ao leitor conhecer diferentes falares. “Da mesma forma esses falares tomam vários caminhos para chegar às pessoas”, diz.

Sobre influências literárias, Bresciani, admirador da poesia portuguesa, demonstra muito interesse no poeta e crítico literário português Gastão Cruz. Para ele, o poeta português impressiona pelo conteúdo, pela técnica e pela forma de lapidar as palavras. “Se eu tivesse de citar um nome seria o dele. Gosto muito do poema chamado ‘Ramo’”. Perguntado qual seria seu poema preferido em Incompleto Movimento, afirmou que seria muito difícil dizer. “O que a gente gosta, outra pessoa não gosta, e vice-versa; e essa é uma maravilhosa resposta para o escritor”, conclui. Com informações da Assessoria de Imprensa do TST.
 

Revista Consultor Jurídico, 19 de outubro de 2011, 13h58

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/10/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.