Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

SERÁ QUE...?

Zé Mané (Outro)

Será que, com os honorários sucumbenciais deixariam de ser cobrados os famigerados, misteriosos e indecifráveis honorários contratuais? Ou então, numa condenação por litigância de má-fé o advogado - que passou a ser obrigatório e foi o mentor intelectual da peça de ingresso -, responderia solidariamente? Isso só, de leve, mas a resposta será sempre a mesma: Claro que não, meu irmão, afinal o mundo é dos experts.
A OAB deveria preocupar-se, efetivamente, é com o excesso de maus advogados e suas imensas e imunes trapalhadas. O exame de ordem deveria ser extensivo a todos os advogados, tal como uma renovação de CNH a cada 5 anos, para aferir o conhecimento dos arcaicos e acomodados causídicos inscritos nas suas subseções, como é cobrado dos bacharéis que neles querem ingressar.
Enfim, também questiono a inexistência de atuação da DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO também no âmbito da Justiça Trabalhista, em que pese o fato das assistencias judiciais prestadas pelas Universidades, mesmo contrariando a OAB, preenche um pouco tal lacuna.

Por que a OAB não cria a competência diferencida?

Chiquinho (Estudante de Direito)

Ifelizmente a OAB impõe limetes aos acadêmicos em Direito e aos BACHARÉIS EM DIREITO, um verdadeiro absurdo em se tratando da OAB, entidade sui generis com enormes serviços prestados, no passado, à jovem Democrácia Brasileira.Senão vejamos: a partir do NONO PERÍODO, o acadêmico em Direito pode se inscrever na OAB e tirar sua Carteira de Estagiário, com VALIDADE APENAS POR DOIS ANOS! Isso se estiver estagiando no ESCRITÓRIO DE ADVOCACIA DEVIDADEMENTE REGULARIZADO. SE ESTAGIAR COM UM ADVOGADO AUTÔNOMO, NÃO PODE!!!! A LEI NÃO PERMITE!!! UM ABSURDO!!! Depois dos dois anos como estagiário, automaticamente A CARTEIRA DE ESTAGIÁRIO PERDE A VALIDADE!! O estagiário já se torna um reserva sem SEM LENÇO E SEM DOCUMENTO!! UM NADA!! Conclui o CURSO E PASSA A SER BACHAREL EM DIREITO!!! Para a OAB, um sujeito, mesmo com o diploma de conclusão de colação de grau nas mãos, UM ZERO À ESQUERDA!! Não pode participar de AUDIÊNCIA DE CONCILIAÇÃO, INSTRUÇÃO E JULGAMENTE! Não pode atuar nos JUIZADOS ESPECIAIS ESTATUAIS, FEDERAIS E NAS CAUSAS TRABALHISTAS DE RITO SUMARÍSSMO!! Pense num sujeito desmoralizado!! NÃO SERIA O MOMENTO DE A OAB MUDAR SEU ESTATUTO PARA FORMAR DIFENTES CATEGORIAS PROFISSIONAIS COM SEUS DEVIDOS LIMITES DE COMPETÊNCIA E ATUAÇÃO??!! EXEMPLO: POR QUE NÃO CRIAR UMA CARTEIRA PARA O BACHAREL EM DIREITO QUE LHE DÊ A POSSIBILIDADE DE ATUAR NOS JUIZADOS ESPECIAIS E OUTROS SIMILARES ATÉ PASSAR NO EXAME DA ORDEM E OBTER A COMPETÊNCIA PARA ADVOGAR? Por que a OAB não procura facilitar a vida do BACHAREL EM DIREITO encontrando-lhe um MEIO TERMO entre o ser BACHAREL COM LIMITE DE COMPETÊNCIA, e ser ADVOGADO, QUE TEM PODERES CONSTITUCIONALMENTE ILIMITADO!!?? POR QUÊ??!! PENSEM NISSO.

Ajuda jurídica

Flávio Souza (Outros)

De minha parte julgo importante a participação do advogado em todas as fases do processo. Não vou a uma audiência sem o advogado. O jus postulandi é um direito sim, porém se vc faz uma defesa de péssima qualidade e resolve recorrer pode os reflexos dessa defesa implicar prejuízo face a contradição das argumentações dantes utilizada. Aproveitando o espaço, entendo que as pessoas formadas em direito, digo os bacharéis em direito poderiam sim exercer jus postulandi em todas as fases do processo em que figurar. Seria ele mesmo exercer sua autodefesa. Tai uma bandeira para os bachareis em direito levantarem e exigir do Congresso Nacional aprovar e tornar lei. Sei que a OAB vai espernear, mas o Congresso Nacional pode decidir isso, afinal são nossos legítimos representantes.

Onde está a DPU ?

Felipe Lira de Souza Pessoa (Serventuário)

A DPU deveria atuar na justiça do trabalho normalmente, já que se trata de uma justiça federal especializada, isso iria evitar a desproteção jurídica do trabalhador e não precisaria pagar a advogado, além de desmontar os argumentos do artigo. Não existe nada mais razoável que isso.

Reserva de mercado

Axel (Bacharel)

A OAB está muito mais interessada em conseguir a reserva de mercado na seara trabalhista do que garantir os direitos dos trabalhadores que demandam na justiça do trabalho.
Prova disto é a oposição feroz que a OAB faz a qualquer iniciativa de assistência gratuita a trabalhadores por advogados, defensores públicos ou entidades privadas. Se a preocupação da OAB fosse realmente a defesa dos interesses da classe laboral, tais iniciativas deveriam sem bem vistas pela Ordem.

jus postulandi é direito de cidadania

daniel (Outros - Administrativa)

jus postulandi é direito de cidadania. Apesar de os advogados não serem obrigatórios na primeira instância trabalhista, a maioria das ações conta com este profissional. Logo, o caminho não é obrigar, mas sim mostrar a eficiência e os resultados obtidos pelo profissional.

Comentar

Comentários encerrados em 23/10/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.