Consultor Jurídico

Notícias

Espera do acordo

Bancários de São Paulo completam 14 dias de greve

Os bancários de São Paulo, Osasco e Região completaram, nesta segunda-feira (10/10), 14 dias de greve. A categoria espera que a Federação Nacional dos Bancos reabra o processo de negociação e apresente proposta de aumento dos salários. A Fenaban ofereceu 0,56% de aumento. De acordo com os grevistas, só no primeiro semestre do ano, as sete maiores instituições financeiras somaram lucro líquido de R$ 26,5 bilhões.

A greve começou em 27 de setembro. Depois de um mês e meio de negociação, os bancários receberam como proposta um aumento real de 0,56%. São 484 mil bancários no Brasil, sendo 135 mil na base do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. A data-base da categoria é primeiro de setembro.

“Vamos manter a greve forte para conquistarmos um acordo coletivo de trabalho que preveja aumento real de salários mais justo, maior participação nos lucros e resultados e melhoria nas condições de trabalho, com mais saúde e fim metas abusivas”, disse Juvandia Moreira, presidente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. Com informações da Assessoria de Comunicação do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região.

Revista Consultor Jurídico, 10 de outubro de 2011, 17h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/10/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.