Consultor Jurídico

Comentários de leitores

14 comentários

Tom pejorativo

Flávio Brasil Marzano (Procurador Autárquico)

Na verdade, peço desculpas se soou pejorativo, a idéia não foi essa. O que quis descrever foram as várias vicissitudes que existem no Brasil.
O povo brasileiro em sua maioria não tem sapatos, e na região Norte e Nordeste, é bastante comum, vários trabalhadores, terem como vestimenta habitual, as sandálias.
Foi por causa de uma situação semelhante, acontecida no norte do país, onde um agricultor, reclamante, foi barrado na audiência com o juiz do trabalho, que relembrei a situação.
Ando sem ternos porquê acho que o terno nos alinha ideologicamente com uma parte da população que não representa verdadeiramente o povo brasileiro. Ando semterno para demonstrar que não fui cooptado, como vemos que acontece com um número crescente de magistrados.
Por fim, gostaria de propor uma reflaxão da legitimidade do judiciário, que age como se quisesse se legitimar, mas continua a serviço de uma minboria de colarinho branco. Meu tel é 31 87998966 para quaisquer informações. Obrigado

AÍ PODE

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

DA PRÓXIMA VEZ ENTRE DE TERNO, SEM O CAPACETE E SEM CHAPÉU , PORTANTO DEVIDAMENTE TRAJADO. APENAS DEIXE A 'BRAGUILHA' DA CALÇA ABERTA. AÍ PODE !

Basta-lhe um tijolo.

Berenice Alves (Advogado Autônomo - Civil)

É cada absurdo que até parece mentira!!Se esse segurança encontrar um tijolo ele discursa.Vá querer aparecer lá longe.Falta de bom senso.E fica aqui o registro: salvo as raras exceções os funcionários desse local público desconhecem o art. 3, I da lei 9784: "O administrado tem os seguintes direitos perante a Administração, sem prejuízo de outros que lhe sejam assegurados:I - ser tratado com respeito pelas autoridades e servidores, que deverão facilitar o exercício de seus direitos e o cumprimento de suas obrigações".
Isso basta!

Basta-lhe um tijolo.

Berenice Alves (Advogado Autônomo - Civil)

É cada absurdo que até parece mentira!!Se esse segurança encontrar um tijolo ele discursa.Vá querer aparecer lá longe.Falta de bom senso.E fica aqui o registro: salvo as raras exceções os funcionários desse local público desconhecem o art. 3, I da lei 9784: "O administrado tem os seguintes direitos perante a Administração, sem prejuízo de outros que lhe sejam assegurados:I - ser tratado com respeito pelas autoridades e servidores, que deverão facilitar o exercício de seus direitos e o cumprimento de suas obrigações".
Isso basta!

Que absurdo

Nelson Leite Filho (Advogado Autônomo)

Referido tribunal de justiça de Minas Gerais deve adotar um medida enérgicas para que tal fato não mais se repitas, e, espero que se apure a responsabilidade por tal ato que de tão absurdo que desmerece melhores considerações.

Correção

Jeferson Furtado (Estudante de Direito)

Apenas discordo do infeliz comentário do citado advogado impedido de entrar no TRT-MG, de que no extremo-norte as pessoas vivem em situação degradante. Ficou claro que ele desconhece as reais condições sociais da região, e não sabe, também, que tal região tem sua abastança e riqueza, e se não material, possui intelectual. Soou, no meu ponto de vista, como um comentário pejorativo, que refuto aquí educadamente.

ABUSO DE AUTORIDADE

DUANY (Outros)

O segurança do TRT simplesmente cometeu um crime de abuso de autoridade, razão pela qual deve ser responsabilizado por tal conduta a esfera criminal e administrativa. Já na esfera civil a União deverá indenizar o advogado por danos morais.

Crime contra o advogado

Carlos (Advogado Sócio de Escritório)

Entendo que não é culpa do segurança. Apesar da MANIFESTA ILEGALIDADE.
.
A culpa é do chefe da segurança e do presidente do TRT3.
.
Estes fatos têm como serem minimizados, mas, resolvidos, apenas quando os direitos dos advogados, quando infringidos, tornarem-se crime.
.
Pelo visto, a conversa não está adiantando. Logo, nesse caso, o procurador deveria tentar entrar e, caso o segurança o impedisse, o procurador deveria dar voz de prisão a ele. Aí chamaria a polícia e levaria o segurança preso.
.
Se tivesse acontecido isso, o segurança iria chegar no chefe dele e diria: e aí, quem vai segurar a bronca meu caro?
.
O tal segurança não levantou naquele dia e disse: hj eu vou impedir um advogado de entrar no fórum. NÃO. Ele foi instruído a agir assim. Ora, quem o instrui, deveria ser conduzido junto para a delegacia.
.
Todos sabem que, INFELIZMENTE, a atuação da OAB local, não vai resultar em nada.
.
A notícia diz que ninguém do TRT3 quis se manifestar. LÓGICO. Vão dizer o que? Agiram ao arrepio da Lei. Agiram (segurança, indiretamente o presidente do TRT3) a MARGEM DA LEI...
.
Aliás, quem anda a margem da lei é o que mesmo?
.
Se acontecesse comigo os fatos, alguém teria sido preso e este alguém não seria eu..
.
UM ÓTIMO CASO PARA O CNJ RESOLVER. Que bom seria se a DD. Corregedora, Eliana Calmon, enviasse um ofício para o presidente do TRT3 requisitando as gravações/filmagens do acontecido. Bastava uma simples recomendação por parte da ministra Eliana Calmon ao presidente do TRT3 para que isso jamais acontecesse.
.
Por fim, PARABÉNS ao procurador por ter entrado no fórum com o capacete e exercido o que autoriza A LEI, bem como por ter feito o BO. Deveria enviar uma representação ao CNJ.

Crime

Siegfried (Advogado Autônomo - Civil)

Enquanto a classe dos advogados e a própria OAB não se mobilizarem para tornar crime esse tipo de conduta, os direitos e prerrogativas dos advogados nunca vão passar de meras declarações formais em lei sem nenhum tipo de forçar normativa.

ABUSO DE AUTORIDADE

Xarpanga (Advogado Autônomo - Civil)

Ordem ilegal não se cumpre. O advogado não pode ser impedido de exercer sua profissão sob pena de se incorrer no tipo penal do abuso de auotoridade.
Portanto, quem deveria ser preso era o segurança e o serventuário.

Teoria x prática

Fernanda Fernandes Estrela (Assessor Técnico)

A questão é de longa data. O fato é que as pessoas que fazem as "regras" não são as mesmas que judicam diariamente. Aquelas desconhecem ou fingem desconhecer a realidade econômica da maioria da população. Nem todos possuem "auxílio paletó" para se vestir adequadamente quando intimados a comparecer em Juízo.
De outra banda, capacete jamais pode ser equiparado a boné, porque é um equipamento de segurança exigido pelo Código de Trânsito.
Quem usa moto e, obrigatoriamente capacete, não pode quando estaciona a moto, seja onde for, deixar o capacete sobre a mesma por não ser permitido entrar com o equipamento em qualquer lugar que seja, até porque, se o fizer, quando voltar certamente não o encontrará mais.
Faltou um mínimo de bom senso e conhecimento legal a quem alegou aplicar norma regimental para impedir o acesso do profissional.

Basta de Violações as Prerrogativas

Cícero José da Silva (Advogado Autônomo - Criminal)

Em sua maioria os seguranças privados se julgam “otoridade”, ao que tudo indica por alguma frustração de não ter sido aceito em alguma corporação policial, e quem não credita basta observar os recentes acontecimentos, onde pessoas despreparadas atiram pelas costas de clientes em banco. Esquecem-se esses seguranças que quando são presos, as empresas que o contrataram e os omissos contratantes dos serviços de segurança privada os abandonam a própria sorte. Já passou do momento da OAB no âmbito Federal colocar um basta nesta situação, ou então que se elimine definitivamente a figura do Advogado e deixe tudo nas mãos do Judiciário e do Ministério Público, como pregam alguns agentes públicos, que afirmam categoricamente que Advogado somente serve para atrapalhar. Finalizando, como se tornou uma regra o processo contra quem escreve neste espaço, como o que infelizmente estou suportando em Brasília, promovido por um escrivão da polícia federal, que se julgou ofendido pelos meus comentários, também estou preparado para receber mais processos de quem se julgar ofendido por esse comentário, pois ninguém irá me colocar mordaça.

Os novos reizinhos e seus longa-manus...

Ademilson Pereira Diniz (Advogado Autônomo - Civil)

Virou moda, em todos os Tribunais do país, a exposição de seguranças (!!!!), não bastando o corpo da Polícia Militar que é destacado para tal fim. Eles ficam ali parados, pois não têm o que fazer, já que os incidentes ocorridos em prédios de Foruns são em número insignificante, sequer justificando esse gasto de dinheiro e o desgaste que provocam esses tipos fardados e que, ao primeiro sinal de perigo são os primeiros a correr...É um absurdo um advogado ser "barrado" à entrada de um FORUM, qualquer que seja ele, e qualquer que seja o motivo alegado, ainda mais um simples capacete....e no FORUM São Paulo, esses "tipos" ainda querem que o advogado abra sua pasta para que eles vejam, olhar curioso de mera bisbilhoteirice, o que tem dentro (não sei agora, mas já ocoreu comigo, que preferi não entrar e voltar sem a minha pasta, como !! um sujeito daquele "nipe" vir olhar o que porto na minha pasta de ADVOGADO!!). E ressalte-se a arrogância, consistente na ameaça de imputar DESACATO as advogado, ele nem mesmo sabe de que se trata!!! Mas, a culpa mesmo é do JUDICIÁRIO que tenta desse modo exteriorizar um poder que, sem nenhum brilho, busca uma sobrevida pela ostentação, vive de miudezas como essas, ainda mais agora que, num passa-moleque, o EXECUTIVO NACIONAL deixou-o de pires na mão (não remetendo, ou remetendo com descaso, a proposta orçamentária de salários), para demonstrar que NÃO É POSSÍVEL UM PODER ASSALARIADO....enquanto isso, vivam as PORTARIAS, as ORDENS DE SERVIÇO, os COMUNICADOS, todos oprimindo os jurisdicionados e seus infatigáveis representantes, os ADVOGADOS!!!

Brasil, meu Brasil brasileiro...

J. Henrique (Funcionário público)

Interpretação teratológica do regulamento!! Mesmo que a pessoa estivesse com um boné nas mãos não poderia entrar!?
Dá uma nesga de poder a um idiota (afora os idiotas-mor) e vejam o que acontece.

Comentar

Comentários encerrados em 16/10/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.