Consultor Jurídico

Comentários de leitores

9 comentários

DR . MARCOS

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Respeito a sua posição mas devo lembrar que, ao contrário do que pensa, já temos, na prática, A PENA DE MORTE implantada no Brasil pelos marginais. O pior: sem processo, sem julgamento e sem recurso. Enquanto cada policial tiver que fazer um relatório por cada bala disparada, o BANDITISMO AGRADECE E O PAÍS PERECE. Pense nisso.

UM DOS SÓCIOS, NÃO ?

Deusarino de Melo (Consultor)

A Máfia brasileira é muito mais vasta e complexa do que a carcamana. Para cada Capo de tutti capo há centenas de vice, sub, etc, de modo a que o processo não sofra qualquer solução de continuidade pela fácil morte de qualquer deles, aliás, alvejados até mesmom entre si e por motivos outros, pois a nossa mafiotagem é mais agiota do que qualquer outra e só pensa em números, cifras e cifrões. Cuidado, de repente você é nomeado para um papel desses e nem sabe... E como vai saber, se tudo é farinbha do mesmo saco e o saco é da mesma tecelagem...???

A falácia do combate ao crime a qualquer custo

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Muitos ainda se empolgam com o anseio de poder de agentes estatais. Vimos há poucas semanas centenas de manifestações de policiais, delegados e agentes de segurança quando a Juiz Patrícia foi assassinada, reclamando "mais poder para agir". Aqui mesmo nesta conceituada Revista muitos foram os comentários no sentido de que o crime estaria "tomando conta do Estado", e que caso não fosse autorizado aos policiais e delegados "reagir à altura" o cidadão comum restaria refém do crime (como se todos já não estivessem). Bastou alguns poucos dias para se concluir que o crime, na verdade, aparentemente foi cometido por policiais, utilizando inclusive balas e armas da própria polícia, pagos por nós, quando delegados, policiais e tantos outros simpatizantes que reclamavam por uma liberdade para atuar com violência simplesmente desapareceram. Não sejamos ingênuos. Há bons homens nas polícias brasileiras, que abraçam a profissão com devoção, mas um bom tanto de criminosos por debaixo da farda, que não raro estão em busca de mais poder para cometer crimes sob o pretexto de combatê-lo. Repressão ao crime sim. Justiça a qualquer custo não.

Legitimidade

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A propósito, prezado FERNANDO JOSÉ GONÇALVES, quais foram os crimes das tantas crianças e adolescentes que foram assassinados a sangue frio pela polícia brasileira nos últimos anos? Vimos, todos, crimes bárbaros de assassinato, inclusive com ocultação da cadáver e ameaça aos familiares da vítima, QUANDO A POLÍCIA NÃO CONSEGUIU UTILIZAR COMO JUSTIFICATIVA PARA OS CRIMES A ALEGAÇÃO DE QUE SE TRATAVA DE UM BANDIDO PERIGOSO, uma vez que as vítimas eram tão jovens que não poderiam fazer parte de qualquer organização criminosa. A partir de quando nós cidadãos brasileiros honestos começamos a legitimar assassinatos, todos passamos a ser vítimas. Seguindo-se a regra a polícia pode entrar aqui no meu escritório agora, matar todo mundo, e dizer que todos nós fazemos parte de uma organização criminosa, que se dedica a crimes bárbaros de toda espécie, sendo justo assim o assassinato. Todo e qualquer incidente ocorrido com as polícias brasileiras, que resulte em morte ou prejuízos à integridade física de alguém, deve ser cuidadosamente investigado por órgãos independentes e imparciais, sob pena de, em nome de se fazer justiça, esteja legitimado o assassinato.

Cláusula pétrea

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Prezado FERNANDO JOSÉ GONÇALVES. Obviamente que nunca vou defender a prática do delito, ou mesmo glamorizar a atuação de delinquentes, mas qual sentença ou decisão definitiva do Poder Judiciário diz que o tal sujeito que foi morto "era o braço direito de Beira Mar" e "reagiu a prisão por ocasião da abordagem"? Qual investigação independente foi feita para se chegar a essa conclusão? Se é verdade que se tratava de alguém que "matava por encomenda, a mando do seu chefe, preso mas que comanda o tráfico no Rio", é justificável "a eliminação desse párea" sem que haja qualquer previsão legal ou constitucional de pena de morte? Não se trata de ter consideração ou desconsideração por quem quer que seja, mas garantir a todos um julgamento justo e uma pena aplicada de acordo com a previsão legal e constitucional. A pena de morte é a melhor solução para casos como esse? Não sei, mas é vedada pela Carta da República, cabendo a todos nós cidadãos brasileiros obedecer a essa regra.

CARO DR. PINTAR

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Com todo o respeito ao nobre colega , que diariamente nos brinda com seus comentários, mas... data vênia, lamentar a morte desse traficante, causa espécie. O sujeito era o braço direito de Beira Mar. Reagiu a prisão por ocasião da abordagem; traficante que impunha o terror nos morros os quais dominava; matava por encomenda, a mando do seu chefe, preso mas que comanda o tráfico no Rio. Eu acho, s.m.j, que não há necessidade de maiores motivos para a eliminação desse párea ou estarei errado ? Temos filhos, vemos diariamente jovens se drogando por conta de traficantes impunes que têm a sua própria lei (a pena de morte para quem não pagar pela droga)e ainda devemos ter consideração por esse tipo de gente ? Desculpe , colega, mas tal posicionamento, se generalizado, vai acabar com o país em pouco tempo (se é que ainda temos algum tempo). Sds.

Pena de morte

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

E assim a pena de morte vai se solidificando no Brasil. Basta dizer que a vítima é ligado a um suposto grande criminoso, ao PCC, ou coisa que o valha, para que haja legitimação para o assassinato. Mata-se, e sem que qualquer investigação independente analise os fatos, parte-se para a comemoração, no melhor estilo "justiça foi feita".

Galinha dos ovos de ouro.

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Mataram a galinha dos ovos de ouro???!!!!
Deve ter sido acidental !!

O BURACO É MAIS EM BAIXO

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Querem realmente acabar com o tráfico pesado ? Comecem a investigar o C. Nacional. Verão que lá está situado o comando central que passa e recebe informações; que financia e é financiado nas eleições; que mantém e incrementa as facções em troca de votos e que serve para 'lavar' grde. parte do dinheiro ilícito.

Comentar

Comentários encerrados em 10/11/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.