Consultor Jurídico

Entrevistas

NOTAS CURTAS

Advogado diz que foi desrespeitado por juíza

Comentários de leitores

8 comentários

Desrespeito com advogados

Rose Curado (Advogado Assalariado - Trabalhista)

Que pena que a Doutora Lindalva pense dessa forma! Insurjo contra esse tipo de comportamento deselegante, utilizando uma frase da grande poetisa e contista goiana - Cora Coralina, que diz: " O saber a gente aprende com os mestres e com os livros. A sabedoria se aprende com a vida e com os humildes". Rosirene Curado - Advogada

A vingança

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Espero que o Advogado esteja amparado por boa prova. Caso contrário, pode esperar o pior.

ALGUNS JUIZES

WANDERLEY  (Estudante de Direito)

Ficou imaginando o despreparo psicológico e ultrapassado de algumas academias de formação de juízes. Esses cursos de magistrados precisam urgentemente deletar de suas ementas as aulas de como ser "DEUS", pois, isso não é mais admitido em dias atuais, se torna até muito ridículo um profissional do judiciário, em tom arrogante sentado muitas vezes diante de um crucifixo, querendo ser um plagio grosseiro do grande arquiteto do universo.
Mas, essas aulinhas de como ser Deus, muito deles levam esses ensinamentos muito a sério, e quando ocupam as instâncias superiores do nosso judiciário, ai esses profissionais já não pensa mais que são Deuses, eles agora têm é certeza.
MUDA JUDICIÁRIO! ESTAMOS NO SECULO XXI.

ALGUNS JUIZES

WANDERLEY  (Estudante de Direito)

Ficou imaginando o despreparo psicológico e ultrapassado de algumas academias de formação de juízes. Esses cursos de magistrados precisam urgentemente deletar de suas ementas as aulas de como ser "DEUS", pois, isso não é mais admitido em dias atuais, se torna até muito ridículo um profissional do judiciário, em tom arrogante sentado muitas vezes diante de um crucifixo, querendo ser um plagio grosseiro do grande arquiteto do universo.
Mas, essas aulinhas de como ser Deus, muito deles levam esses ensinamentos muito a sério, e quando ocupam as instâncias superiores do nosso judiciário, ai esses profissionais já não pensa mais que são Deuses, eles agora têm é certeza.
MUDA JUDICIÁRIO! ESTAMOS NO SECULO XXI.

Por que?

Justiceiro do Judiciário (Outros)

Por que acreditam que advogado quer ser juiz? Qual é o rendimento anual de uma juiz de 1a.? 300 mil por ano? Com os descontos sobra quanto? 200 mil? da menos que 20 mil por mês... A advocacia permite receber muito mais do que isso e sem ter que ficar ouvindo todo dia um monte de advogado que não conhece o CPC... Desaforo! Eu aposto minhas moedas que essa juiza ao se aposentar vai advogar... como todos fazem... E vai começar a ganhar dinheiro de verdade e ver que ficou atrás de uma mesa horrosora, cheia de trabalhos chatos que pouco lhe interessa e num prédio desmanchando como são os fóruns em geral! ... Prefiro mais minha bela sala, bela secretária e com minha boa xícara de porcelana que me servem meu café!

Dra. Lindalva

Joao Antonio Motta (Advogado Autônomo)

Na verdade a Dra. Lindalva é que tem prova robusta que não conhece processo civil, pois em valor homologado à execução de sentença e do qual não pende nenhum recurso que possa reduzí-lo (há apenas recurso da autora para majorar o montante), a mesma se recusa a liberar o valor depositado. Dá a entender que a referida magistrada não digere bem a reforma de suas decisões, pois insiste que para liberar o valor devido, deveria a autora dar quitação do total pretendido. E lá se vai esperar o CNJ. E o jurisdicionado sofre, o advogado pena, e querem alterar o CPC que já está um frankstein. O problema é de gestão e qualificação. Não haverá reforma processual que baste se o Poder Judiciário não investir em gestão e qualificação.

Uma sábia juíza

Ramiro. (Advogado Autônomo - Criminal)

Tão sabia Magistrada que desconhece a súmula vinculante nº. 10 do STF, e decide afirmando por via transversa inexistir o artigo 65 do CPP, pois diante de uma sentença criminal transitada em julgado reconhecendo exercício regular de um direito constitucional, afirma em sentença que isto nada interfere no cível.

Aprendendo em São Paulo

Cícero José da Silva (Advogado Autônomo - Criminal)

Se a eminente Magistrada carioca desejar aprender como tratar as partes e os Advogados com urbanidade, como determina a LOMAM, compareça aqui em São Paulo, mais precisamente no Fórum Criminal da Barra Funda, no Terceiro Tribunal do Júri, e tome algumas aulas com as Juízas que atuam em um Tribunal do Júri que possui jurisdição sob as regiões mais violentas de São Paulo, mas nem por isso deixam de respeitar quem ali comparece.

Comentar

Comentários encerrados em 30/03/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.