Consultor Jurídico

Conferência distrital

OAB-DF discute a função social do advogado

A VII Conferência dos Advogados do Distrito Federal, que começa nesta terça-feira (31/5), terá como tema “O advogado e sua função social”. A abertura do evento será feita pelo ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo.

Na solenidade, o patrono da VII Conferência, o ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Moreira Alves, será saudado pelo professor Arruda Alvim. Também será homenageado in memorian o ex-ministro do Tribunal Superior Eleitoral, José Guilherme Villela, assassinado em seu apartamento, em Brasília, há dois anos.

A conferência discutirá questões de Direito Eleitoral, do Consumidor, Civil, Penal, Comercial, Concorrencial e Constitucional. No painel eleitoral, o ministro Ayres Britto, do STF, abordará a soberania popular e a cidadania no processo eleitoral.

Para falar sobre processo penal foi convidado o advogado e professor Pierpaolo Bottini, que exporá questões controvertidas do processo penal, especialmente a nova legislação de medidas cautelares.

O advogado e professor Gustavo Binenbojm debaterá o tema “Jurisdição constitucional e democracia no Brasil”. Os aspectos fundamentais são as relações entre o Supremo e os poderes Legislativo e Executivo. A conferência de encerramento ficará a cargo do jurista Celso Antônio Bandeira de Mello.

A VII Conferência dos Advogados do DF irá até o dia 2 de junho, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília. As inscrições podem ser feitas no local do evento. Confira a programação da conferência. Com informações da assessoria de imprensa da OAB-DF.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 30 de maio de 2011, 18h19

Comentários de leitores

1 comentário

O ADVOGADO, SUAS FUNÇÕES e a administração da justiça!

Citoyen (Advogado Sócio de Escritório - Empresarial)

Pois é, continuo não entendendo por que limitar a função do ADVOGADO a, apenas, uma função social.
As funções do ADVOGADO são inúmeras e relevantes, mas não se limitam à SOCIAL.
Aliás, dizer-se da função social seria se dizer pouco. Afinal, terão os leitores se dado conta do significado de função? _ Foi Spencer quem incluiu nas ciências sociais, com inspiração na fisiologia, a expressão. Seria, para muitos, uma consequência de determinada espécie. A grande questão é saber até que ponto esta intervenção pode ser necessária ou satisfaz.
É aqui que se tomam certos valores, por vezes subjetivos, para a análise de função. Parece-me que a intervenção é necessária e determinante de importantes e indispensáveis consequências, porque é o ADVOGADO que, na VIDA SOCIAL, na VIDA ECONÔMICA, na VIDA COMERCIAL, na VIDA INDUSTRIAL, na VIDA INTELECTUAL e assim sucessivamente, busca VALORES e SINAIS que acabam por DETERMINAR e DEFINIR, para quem DEVA ARBITRAR o CONFLITO, aí sim, da VIDA em SOCIEDADE, o que será apreciado e o que será analisado e determinará um resultado final.
Mas que se tenha em vista que o TEXTO CONSTITUCIONAL nos conduzirá à "justiça", à "administração da justiça", como PROCESSO e NÃO como IDEAL, por exemplo, o de JUSTIÇA.
É óbvio e lógico, até, que o processo bem cuidado, bem manejado, nos conduzirá ao IDEAL, mas o atingimento DA JUSTIÇA será CONSEQUÊNCIA.
Por isso se diz que a FULANO se prestou JURISDIÇÃO, mas NÃO SE LHE FEZ JUSTIÇA!
Em outra palavras, o "sistema judiciário" atuou, mas faltou a necessária QUALIDADE e ESPECIALIDADE suficiente e necessárias para que o IDEAL de JUSTIÇA tivesse sido alcançado.
É isto que a sociedade precisa e deve em seu benefício discutir, a FIM de QUE ENTENDA a NECESSIDADE de MELHORAR a FORMAÇÃO do ADVOGADO

Comentários encerrados em 07/06/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.