Consultor Jurídico

Notícias

Agilidade processual

Novo CPC é entregue por Fux à Câmara do Deputados

Luiz Fux entrega à Câmara projeto de Novo Código de Processo Civil - Geraldo Magela/senado.gov.brO projeto do Novo Código de Processo Civil foi entregue, nesta quinta-feira (26/5), à Câmara dos Deputados, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux. Ao receber o documento, o presidente da casa, deputado Marco Maia (PT), prometeu rapidez para tratar o tema, uma vez que o texto já foi discutido e aprovado pelo Senado.

De acordo com Fux, apesar de o trabalho da comissão de juristas estar concluído, ele está pronto para voltar a discutir o assunto. Desta vez, com os deputados encarregados da matéria naquela Casa do Legislativo.

O ministro foi o coordenador da comissão de juristas nomeada pelo presidente do Senado, José Sarney, para discutir a modernização do Código, com objetivo de agilizar as decisões judiciais. “A preocupação do projeto de Novo Código de Processo Civil é fazer com que o processo judicial tenha uma duração razoável, então nós também queremos que o projeto seja analisado em um curto prazo”, disse o Fux.

Segundo Marco Maia, a análise da matéria será feita pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, pois lá se encontram os principais deputados que são especialistas em assuntos jurídicos. Com informações da Agência Senado.


 

Revista Consultor Jurídico, 26 de maio de 2011, 15h09

Comentários de leitores

7 comentários

Leitura e reflexão

Daniel André Köhler Berthold (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Com referência às medidas cautelares, mencionadas pelo Sr. Advogado José Benedito Neves, o Projeto tem um Título inteiro dedicado à tutela de urgência e de evidência, com quase 20 artigos, prevendo medidas cautelares, sem menção a que tudo fique ao exclusivo critério do juiz de 1ª Instância.
No que pertine ao comentário do Sr. Advogado Paulo Jorge Andrade Trinchão, de ausência, no Projeto, de previsão de punições para maus juízes, pergunto: há, no Projeto, previsão de medidas concretas contra maus advogados? Projeto de CPC é lugar adequado para prever punição para maus magistrados?

LAMENTO O QUE VEM POR AÍ !

Jose Benedito Neves (Advogado Sócio de Escritório)

Advogado militante há 40 anos, lamento o que vem pela frente se vier a vigorar esse Código de Processo Civil que retira os meios de acesso à justiça rápida. Basta citar a abolição total das medidas cautelares, ficando essas ao exclusivo talante dos juízes. É, em última análise a implantação em doses homeopáticas do chamado "Direito Alternativo", defeso na própria Constituição que adota o princípio da "reserva legal". Vem inspirado nas teorias do conhecido advogado uruguaio Eduardo Culture, autor dos 10 mandamentos do advogado. Dentre eles: "luta insensantemente pelo direito. Mas, se um dia tiver que optar entre o direito e a justiça, luta pela justiça!" - Ora, o direito é a norma. A justiça é aquilo que o juiz entender ser justo (subjetivamente). A meu ver, vem mais insegurança jurídica por aí. POR OUTRO LADO, gostaria de saber quem são os demais componentes da "COMISSÃO DE JURISTAS" nomeada pelo Senador José Sarney. Até hoje não vi o nome (e o curriculum) de nenhum deles, a não ser o do próprio ilustre Ministro Fux.
JOSE BENEDITO NEVES

Novo CPC

Sargento Brasil (Policial Militar)

Ainda bem que é um ''novo'' CPC, não são emendas, alterações, etc. Deveriam fazer também um ''novo'' CPB e CPPB, tão arcaicos.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 03/06/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.