Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Falsidade Ideológica

STF nega HC a cineasta condenado por falsidade ideológica

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal negou HC pela defesa de M.S.X., condenado por falsidade ideológica a dois anos e dez meses de reclusão, pena que foi substituída por prestação de serviços à comunidade e pagamento de multa. “A jurisprudência desta Suprema Corte não tem admitido HC, porque incabível o exame, per saltum, de fundamentos não apreciados pela instância antecedente. Assim, em uma análise da impetração, efetivada em juízo de estrita delibação, não verifico ilegalidade flagrante a amparar o pedido de liminar nos termos em que formulado, razão jurídica pela qual o indefiro”, afirmou o ministro Dias Toffoli em sua decisão.

De acordo com o relator do HC, a decisão do STJ que negou o pedido de absolvição em razão de suposta violação do contraditório e da ampla defesa, e também de alegada inobservância da imparcialidade de juiz, não se mostra, à primeira vista, ilegal. O relator do caso no STJ verificou que esses temas sequer foram objeto de apreciação pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

M.S.X. foi condenado por falsidade ideológica depois de vender um apartamento de um casal já falecido, utilizando procuração falsa. Segundo os autos, ele agiu em concurso de pessoas que se fizeram passar pelo casal falecido para obter, no 16º Ofício de Notas do Rio de Janeiro, a procuração que lhe deu poderes para alienar o imóvel localizado no Rio de Janeiro. A venda se deu em 2000. Com Informações da Assessoria de Imprensa do STF.

HC 108554

Revista Consultor Jurídico, 7 de junho de 2011, 0h03

Comentários de leitores

1 comentário

Negado

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Posso estar enganado, mas parece que o Ministro Dias Toffoli vem negando reiteradamente liminares em habeas corpus, contrariando a jurisprudência da Corte. O fato mereceria um bom estudo para sanar essa dúvida.

Comentários encerrados em 15/06/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.