Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Acidente do Porsche

Engenheiro envolvido em acidente paga fiança

O engenheiro Marcelo Malvio de Lima, 36, pagou nesta quarta-feira (12/7) a fiança de R$ 300 mil fixada pela Justiça por sua liberdade provisória. Lima dirigia um Porsche que se envolveu em um acidente com uma Tucson, na madrugada do último sábado (7/7), e matou a advogada Carolina Menezes Cintra Santos, 28. O acidente aconteceu na zona oeste de São Paulo. Segundo informações da 15ª Delegacia de Polícia, do Itaim Bibi, o alvará de soltura foi apresentado a escolta que mantinha a guarda do engenheiro no hospital e ele deixou o local na manhã desta quarta-feira.

O Porsche se chocou com o Hyundai Tucson conduzido pela advogada na Rua Tabapuã, próximo à esquina com a Rua Bandeira Paulista. Os dois carros foram parar em um poste, um em cima do outro. Carolina, de 28 anos, morreu na hora. A perícia afirma que o Porsche trafegava a 150 km/h. O engenheiro ferido, foi levado para o hospital São Luiz e teve a sua prisão provisória decretada. No domingo, a juiza Ana Carolina Della Latta Camargo Belmudes, da 6ª Vara Criminal do Foro Regional de Santana designada para atuar no plantão judiciário, decretou a liberdade provisória mediante o pagamento de fiança de R$ 300 mil, com base nas alterações no Código de Processo Penal pela Lei 12.403/2011.

A juíza determinou ainda ao empresário “a restrição de frequentar bares e casas noturnas, a obrigação de recolher-se à sua casa no período noturno, a proibição de deixar a cidade sem avisar o Juízo, o impedimento de se ausentar do país” e concedeu a liberdade mediante pagamento de fiança que foi definida “levando em consideração as condições econômicas do indiciado”.

A polícia já havia pedido a transferência do engenheiro do hospital São Luiz , onde ele ficou internado, para um hospital penitenciário, caso ele não pagasse o valor estipulado pela Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 13 de julho de 2011, 21h43

Comentários de leitores

3 comentários

Engenheiro paga fiança

estudioso do direito (Juiz Estadual de 2ª. Instância)

Tudo por falta de segurança. Como ela não existe os semáforos deveriam ficar no amarelo piscante à noite.

Velozes e furiosos

Cananéles (Bacharel)

O papa-léguas criminoso, depois do acidente, deve ter soltado essa: Porsche que pariu!

Esse cara queria matar alguém...

Mig77 (Publicitário)

Quem conhece as ruas do Itaim, pela densidade do bairro, sabe que ali não se pode correr.Os R$ 300 mil de fiança já foi um avanço mas deveria ser mais.Dificilmente esse cara escapará de uma condenação.Pode alegar o que quiser, que a advogada passou no vermelho etc e tal.Em São Paulo, quem se atreve a esperar o sinal abrir à noite?Aliás, se não precisar, é melhor não sair à noite!!!

Comentários encerrados em 21/07/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.