Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Aumento de prisões

Polícia Federal prende 2.734 pessoas em 2010

Balanço da Polícia Federal publicado pela Folha Online aponta que o órgão fez 2.734 prisões em 272 operações especiais durante 2010. Entre os detidos, 124 eram servidores públicos e cinco eram policiais federais. Houve aumento de 99 prisões em relação aos trabalhos de 2009, apesar de no ano passado ter havido dez operações a menos do que no ano anterior (282).

As operações da Polícia Federal se concentraram, em sua maioria, no combate ao tráfico de drogas, com 68 ações. Em seguida, veio o combate à corrupção, com 40 operações. Em relação a crimes previdenciários e crimes ambientais, foram, respectivamente, 23 e 18 operações.

O balanço mostra que a queda no número de operações se deu às eleições, pois cerca de 30% dos quadros da PF foram mobilizados para combater crimes eleitorais e garantir a segurança do pleito. Com relação aos inquéritos, o órgão concluiu 86.880, contra 73.468 em 2009 e 51.985 em 2007.

Também houve aumento no número de prisões de foragidos internacionais. Em 2010, foram detidos 88, contra 46 em 2009. Esse crescimento decorre do Projeto Fim da Linha, implantado para desfazer a imagem no exterior de que o Brasil é o paraíso da impunidade para criminosos estrangeiros.

Em relação ao combate ao tráfico de drogas, foi apreendida maior quantidade de cocaína e maconha no ano passado do que no ao anterior. Foram 27 toneladas do primeiro entorpecente e 154 toneladas do segundo, contra 24 e 131 toneladas de 2009.

Segundo as informações publicadas na Folha Online, a PF começa a operar em fevereiro a primeira base dos veículos aéreos não tripulados comprados em Israel, que serão utilizados principalmente no combate ao tráfico de drogas e armas e ao contrabando. A primeira base será instalada em Foz do Iguaçu (PR). O equipamento será utilizado no monitoramento de uma faixa da fronteira que vai do Sul e ao Centro-Oeste do país. PF é a primeira polícia do mundo a utilizar esse tipo de equipamento no combate ao crime organizado, segundo o site.

Revista Consultor Jurídico, 14 de janeiro de 2011, 1h41

Comentários de leitores

2 comentários

AINDA FALTA A PF FAZER O DEVER DE CASA!

gilbertjf (Outros - Administrativa)

PARABÉNS! MAS AINDA HÁ MUITO O QUE SE FAZER! AINDA FALTA À PF FAZER O DEVER DE CASA! FALTA À PF VALORIZAR OS POLICIAIS FEDERAIS LOTADOS NAS FRONTEIRAS. A POLÍCIA FEDERAL NÃO TEM UMA POLÍTICA DE VALORIZAÇÃO DOS POLICIAIS FEDERAIS LOTADOS NAS FRONTEIRAS. OS POLICIAIS FEDERAIS LOTADOS NESTAS REGIÕES NÃO TEM CASA FUNCIONAL, NÃO RECEBEM NENHUM TIPO DE ADICIONAL DE FRONTEIRA OU QUALQUER OUTRA GRATIFICAÇÃO, NÃO GANHAM REDUÇÃO DE TEMPO DE SERVIÇO, E PIOR, A PF NÃO TEM NENHUM TIPO DE ATRATIVO PARA LOTAR NOVOS POLICIAIS FEDERAIS NAS FRONTEIRAS E NEM MESMO HÁ PREVISÃO PARA SUBSTITUIR OS POLICIAIS FEDERAIS QUE LÁ SE ENCONTRAM, ALGUNS LOTADOS HÁ VÁRIOS ANOS. INACREDITÁVEL!

APLAUSOS OU CRÍTICAS A QUEM FOR MERECEDOR

Luiz Carlos de Oliveira Cesar Zubcov (Advogado Autônomo)

Com exceção à prisão em flagrante, a polícia prende porque a justiça manda.
A cultura investigativa é a da “mão prá cabeça e teje preso”, daí a exigir do magistrado, serenidade e equilíbrio na decisão das prisões provisórias para não se deixar levar pelo canto da sereia e muito menos para não se aliar às fantasias e desatinos policialescos.
Portanto, quem é o responsável final pelas prisões?

Comentários encerrados em 22/01/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.