Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Inscrições abertas

Justiça paulista abre 193 vagas de juiz

Ser bacharel em Direito, possuir, no mínimo, três anos de atividade jurídica, ter até 65 anos de idade, não registrar antecedentes criminais, não ser réu nem ter sofrido penalidades por prática de atos desabonadores no exercício profissional. Esses são alguns dos pré-requisitos para concorrer a uma vaga de juiz na Justiça Estadual de São Paulo.

Os candidatos têm até o dia 26 de janeiro (quarta-feira) para se inscrever no 183º Concurso de Ingresso na Magistratura. Os interessados serão submetidos a provas e títulos para o cargo de juiz substituto. A remuneração inicial é de R$ 19.643,80 e são oferecidas 193 vagas, das quais 5% são reservadas a portadores de deficiência.

A comissão de concurso é composta pelos desembargadores José Renato Nalini, José Carlos Gonçalves Xavier de Aquino, Paulo Eduardo Razuk, Antonio Carlos Tristão Ribeiro e pelo advogado Manuel Alceu Affonso Ferreira, representando a Ordem dos Advogados do Brasil. Participam ainda, como suplentes, os desembargadores Fábio Monteiro Gouvêa, Ivan Ricardo Garisio Sartori, Antonio Rigolin, Fernando Antonio Torres Garcia e o advogado Antonio Penteado Mendonça.

Para se inscrever, o candidato deve preencher o formulário de inscrição no site da Vunesp e a declaração de que atende aos requisitos constantes do edital. O pagamento da taxa de R$ 196 deve ser feito até às 16 horas da data limite para encerramento das inscrições. Para saber mais informações o candidato pode ligar para o número do Disque Vunesp (11) 3874-6300. Com informações da Assessoria de Imprensa do TJ-SP.

Revista Consultor Jurídico, 14 de janeiro de 2011, 1h42

Comentários de leitores

1 comentário

REQUISITOS:

Lima (Advogado Autônomo - Tributária)

1. IDADE IGUAL OU SUPERIOR A 50 ANOS;
2. SEM ANTECEDENTES CRIMINAIS;
3. MÍNIMO COMPROVADO DE QUINZE ANOS DE REAL MILITÂNCIA NA ADVOCACIA;
4. TER ADVOGADO EM MAIS DE CINCO ÁREAS DO DIREITO NOS ÚLTIMOS DEZ ANOS;
5. CONSTAR O NOME EM INSTRUMENTO PROCURATÓRIO DE NO MÍNIMO DOIS MIL PROCESSOS;
6. NÃO PARTICIPAR E NUNCA TER PARTICIPADO DE PARTIDO POLÍTICO;
7. SER AVALIADO POR PSICÓLOGO E PSIQUIATRA;
8.RESIDIR NO LOCAL DO TRABALHO DURANTE OS SETE DIAS DA SEMANA;
9. RESPEITAR AS LIBERDADES E DIREITOS INDIVIDUAIS, A PROPRIEDADE PRIVADA E O CAPITAL PRIVADO ACIMA DE TUDO;
10. TER ABSOLUTA CERTEZA QUE NÃO É, NUNCA FOI NEM JAMAIS SERÁ DEUS.

Comentários encerrados em 22/01/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.