Consultor Jurídico

Notícias

Prateleiras e caixa

Walmart é acionado por divergências entre preços

Comentários de leitores

10 comentários

Acrescentando o óbvio previsto

Gilberto Strapazon - Escritor. Analista de Sistemas. (Consultor)

Este final de semana por causa do pouco tempo disponível, me vi obrigado a ir no já citado Big de Cachoeirinha, RS. Pois como 100% das pessoas que conheço relataram, a tal campanha que estão alardeando de redução de preços de 2000 produtos é mentira. A maioria das coisas que tenho o preço de cabeça, estavam com etiquetas do tipo: "Era (quase o dobro), agora está só (o mesmo preço de antes ou mais caro)." Comprei o mínimo necessário, e deixei o resto para ir no concorrente a 18km de distância, compensa o tempo nas filas absurdas, a diferença de preço e a equipe insatisfeita e mau humorada.

Roubo à luz do dia II

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Lembro-me que em certa ocasião comprei dois potes de vidro no Walmart, rigorosamente idênticos. Ao passar o produto no caixa, porém, cada um foi lançado com um preço diferente, embora fossem idênticos. Reclamei e após uns 15 minutos de espera, até que os funcionários "conferissem" o preço, a atendente de caixa efetuou a correção da seguinte forma: cancelou o produto com preço a maior e logo em seguida passou novamente os dois potes, de modo a que eu levaria dois e pagaria por três. Isso tudo após ter reclamado do preço equivocado!

Roubo à luz do dia

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A maior parte das pessoas não se dá conta de tal tipo de abuso. Mesmo quem é acostumado a lidar com computador o dia todo é difícil acompanhar no monitor o registro de cada um dos produtos, impossibilitando que idosos e outros confiram o acerto dos registros. Todos ganham com isso: o estabelecimento comercial fatura mais, já que cobra pelo que não vendeu; o Governo ganha com a arrecadação de impostos. É por isso que a ação do Ministério Público não vai dar em nada, e as grandes redes varejistas vão continuar a meter a mão no nosso bolso.

Isto tem solução

Solamento (Bacharel - Comercial)

Fato este que se tem a varios anos, onde o ponto a ser corrigido é o sistema fiscal da empresa, ter pessoas preparadas fiscalmente e investir em sistemas que garantem a confiabilidade de valores que estão na prateleira e no caixa.Sei bem com propriedade esta questão.

MAS SÓ NOS SUPERMERCADOS ???

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Seria muito oportuno realizar-se um pente-fino também nos bancos. Alguém já parou para analisar o seu extrato? em especial a soma que envolve os centavos ? Não ? Nem eu. Só que tem um detalhe sutil criminoso e impune. A maioria deles retira de cada conta-corrente, poupança ou coisa que o valha, "poucos centavos", todo mês (dão preferência às contas com movimentação, para dificultar a precepção da fraude)de centenas de milhares de contas, em toda a sua rede de agências, por todo o país. Se você nota e reclama eles alegam erro de digitação e lhe creditam imediatamente os centavos faltantes, em compensação o universo dos que não se apercebem (regra), possibilita que eles, banqueiros, paguem toda a folha de pagamento dos seus funcionários, com os seus, os meus e de milhares e milhares de clientes de quem usurpam essa 'merreca', que no final resulta em 'milhões'.

Errata

Gilberto Strapazon - Escritor. Analista de Sistemas. (Consultor)

Omiti uma palavra, por favor leia-se:
"...esta alegada suposta falha NUNCA é favorável ao cliente."
Concordo com Sr. Omartini, esta prática é comum noutros estabelecimentos. E não é só com produtos em promoção.
Enfim, é geral.

CDC

wiezzer (Arquiteto)

AQUI NO MATO GROSSO USAMOS DO SEGUINTE EXPEDIENTE PARA ESSE TIPO DE LARÁPIOS:
1 - PASSE O PRODUTO NO CAIXA E PAGUE, FICANDO COM A NOTA FISCAL EM MÃOS E ACESSE O 190 - DA PM E/OU DO PROCON LOCAL - EM MINUTOS O "FERRO" ENTRAAAAA!

NO RS SÓ O WALMART?!

omartini (Outros - Civil)

Descaso e desídia é tônica nacional e não se restringe ao grupo Walmart em relação a preços divergentes anunciados na prateleira e cobrados no caixa.
Geralmente o problema se origina com ofertas não inclusas no sistema de informática do estabelecimento.
Cliente atento, sempre tive minhas reclamações atendidas com presteza, prevalecendo o preço da prateleira conforme lei.
Portanto não entendo justo acionar só o Walmart, salvo comprovado dolo – o que 13 (emblemáticas...) situações em 5 meses, entre milhares de transações mensais, nada comprova.

Testemunho

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Isso já aconteceu comigo várias vezes. Tem que ficar de olho no preço de cada uma dos produtos, sob pena de pagar mais do que deve.

Contumácia e descaso

Gilberto Strapazon - Escritor. Analista de Sistemas. (Consultor)

Como cliente insatisfeito com o mercado Big do Wallmart, confirmo a veracidade da prática frequente de preços diferentes entre as prateleiras e os caixas. A desculpa sempre é de que houve "engano", mas esta alegada suposta falha é favorável ao cliente. Eu ainda tenho opção de ir no concorrente, sem filas e melhor atendido, mas a 18Km de distância, mas boa parte da população local não. Acho oportuna a colocação de que o cliente não é obrigado a conferir tudo. Fiscalização e punição exemplar, que realmente afete o bolso ganancioso seria mais do que justo.

Comentar

Comentários encerrados em 4/03/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.