Consultor Jurídico

Notícias

Aumento de salário

Juízes federais podem fazer greve ainda este ano

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

28 comentários

NECESSIDADE DO DEBATE 2

André (Professor Universitário)

O subsídio líquido de um Juiz Federal ou do Trabalho é R$ 13.500. Não há nenhuma outra gratificação, verba indenizatória, etc. E essa remuneração não aumenta nunca, pois também não há adicional por tempo de serviço. Logo, como o Congresso não corrige sequer a inflação (e já fazem 5 anos), um Juiz com 20 anos de carreira continuará recebendo os mesmos R$ 13.500 liquidos da sua posse em 2005.
Me digam quanto recebe líquido (incluindo benefícios) um Membro do MPF ou MPT, AGU, Auditor da Receita, Procurador do Estado, Defensor Público, Juízes Estaduais, Analistas Judiciários com 20 anos de carreira? Quais os benefícios indiretos dessas carreiras, como auxílio-moradia, auxílio-alimentação, adicional de qualificação, auxílio para obras técnicas, licença-prêmio, conversão de férias em indenização, etc.?
JUIZ É VITRINE. Esse é um problema. É alvo preferencial de críticas. O único grande "benefício" dos Juízes Federais e do Trabalho são os 60 dias de férias. Porque ninguém critica professores que também tem mais de 60 dias de férias (recesso escolar)? médicos que tem jornada legal de 04 horas/diárias? enfermeiros, bancário, etc? Não podemos esquecer que juiz não tem direito às horas extras, pagamento de domingos e feriados de plantão, etc, enquanto professores, médicos tem...
Como disse um comentarista abaixo: A quem interessa um Judiciário frágil, dependente do Legislativo e do Executivo para concessão do reajuste anual (como se fosse um favor)? Quais os advogados que gostariam de advogar em um Judiciário composto por membros cada vez mais despreparados (pois os melhor preparados migram para as carreiras que pagam melhor e não são "vitrine" de crítica, como é o MPF e o MPT por exemplo)?

Procedência

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Prezado magi-mg (Juiz Estadual de 1ª. Instância). De fato, há muitos colegas advogados que criam as maiores dificuldades possíveis. Eu mesmo já ingressei com várias representações contra colegas. Quanto às críticas à magistratura, muitas delas são de fato procedentes, outras não. Sou um dos poucos advogados que defende o legítimo aumento de vencimentos dos juízes federais, e quanto à possibilidade do juiz realizar outras funções sou radicalmente contra, por desvirtuar a própria ideia de julgador.

Concordo mas discordo

Le Roy Soleil (Outros)

Minha discordância com o presidente da AJUFE está na comparação equivocada que faz com o MPF e com a AGU. São carreiras distintas, e não há nenhuma lógica em querer submetê-las a uma condição remuneratória de inferioridade em relação à magistratura. Idem em relação à Advocacia Privada.
Todos sabem que os juízes não admitem ganhar menos que os demais operadores do direito, daí o arbitramento dos honorários advocatícios sucumbenciais em valores irrisórios, aviltantes até.
Sou a favor do reajuste anual não só para a magistratura, mas para todas as carreiras jurídicas.
Todavia, não posso concordar com a infeliz comparação que sugere uma remuneração inferior para as demais carreiras jurídicas (o argumento de quem "pede" deve ganhar menos do que quem "decide" é ridículo).
Acho que os juízes deveriam ser preocupar exclusivamente com os seus próprios subsídios. Se estão abaixo do que seria o ideal, muito bem, é devido e merecido o reajuste. E parar com essa mania de ficar fazendo comparações com outras carreiras e de ficar se intrometendo em assuntos que não lhes dizem respeito.
O presidente da AJUFE precisa rever seus conceitos e mudar sua postura. Esse clima de enfrentamento, essas ameaças em tom de bravata, na verdade equivalem a um tiro no pé da magistratura. O Congresso Nacional não tem medo do presidente da AJUFE, e se esse clima de enfrentamento continuar, os subsídios dos juízes não serão reajustados.
Sugiro ao presidente da AJUFE que faça uma reflexão, pois em grande parte é dele a culpa pelo não reajuste dos subsídios dos juízes.

Proposta

Lima (Advogado Autônomo - Tributária)

Sou favorável então que aos Magistrados, além do Magistério como segunda renda, possam também advogar porque advocacia dá muito, muito dinheiro.

Juizes Greve

magi-mg (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Caro Dr. Marcos Alves Pintar
Todo bom advogado entende que o juiz deve ter rendimento suficiente para trabalhar com independência. Aliás, o bom advogado normalmente é fino no trato e ganha merecidamente muito bem.
Criticar a magistratura sem ser ou ter sido juiz é fácil. Eu mesmo criticava durante o período que advoguei, quase 11 anos...Por certo tem juiz pouco operoso (para estes corregedoria e CNJ), mas garanto que a maioria trabalha e muito.
Mas assim como tem juiz complicado, alguns advogados também não complicados. Outro dia teve um queria interromper uma audiência para despachar um processo simples e sem urgência, e ficou nervoso falando em prerrogativas e ameaçando representação. Ou seja, para atendê-lo eu tinha que colocar outros dois advogados esperando...
Se querem fazer da magistratura uma profissão comum, estou de acordo, mas vamos moficar a CR permitindo ao juiz o exercício de outra atividade - que não a de magistério, que também ganha mal - para complementar a sua renda.
Respeitosamente.

Grana boa

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Prezado Túlio Mendonça. Dos juízes do trabalho eu não sei, mas em relação aos juízes federais os vencimentos são superiores a 14 mil por mês, líquido.

Equívoco

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Discordo das colocações do magi-mg (Juiz Estadual de 1ª. Instância). Sou um grande crítico da magistratura e jamais fui reprovado em qualquer concurso para a referida carreira. Os demais colegas que conheço, que também criticam abertamente os juízes, nunca se interessaram em prestar concurso pra juiz. Na verdade, pelo que vejo, são justamente os reprovados, ou seja, aqueles que estão prestando o concurso, que menos criticam os magistrados: temem represálias nos concursos.

Me perdoem pela indiscrição ...

Le Roy Soleil (Outros)

Mas ... objetivamente: Qual o valor atualmente do subsídio LÍQUIDO de um Juiz Federal ou do Trabalho ?
O que realmente importa é o líquido, e não o bruto. Já adianto que concordo integralmente com as reivindicações salariais dos magistrados, o que deve ocorrer a partir do subsídio dos Ministros do STF e, a partir daí, dos demais integrantes em escalonamento vertical.

Juizes Greve

magi-mg (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

O interessante é que os advogados que mais criticam foram aqueles reprovados no concurso para juiz.
No meu concurso foram quase 6 mil inscritos e pouco mais de 30 aprovados, ou seja, 5.970 para falar mal de quem se esforçou, estudou e trabalha mais de 10 horas por dia...
Como dizia o Senador Mão Santa do Piaui: a ignorância é audaciosa...

Atritos

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O rancor que alguns juízes federais nutrem contra os advogados, principalmente em relação aos mais combativos, chega a ser algo doentio. E enquanto se digladiam o serviço deixa de ser feito e o principal beneficiado, ou seja, a União, comemora.

Apoio difícil

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

De fato, prezado Robson Candelorio, vai ser difícil arrumar advogado que venha a apoiar os juízes federais. Acho que sou o único mas vejo que daqui a algum tempo o advogado que ganhar uma causa previdenciária contra o INSS vai ter que mesmo assim pagar honorários para a Autarquia, de próprio bolso. A poucos dias me sagrei vencedor, como advogado, em uma demanda cujo montante da condenação, no momento da sentença, era de R$170.000,00 sem contar as prestações a se vencerem depois. Honorários: "quinhentão", menos do que o perito judicial recebeu pra realização da perícia, considerando as atualizações monetárias. E olha que ainda vou ter que esperar mais alguns longos anos para receber essa "fortuna".

Equivalentes

Robson Candelorio (Juiz Estadual de 1ª. Instância)

Na minha modesta opinião (e certamente não faltará quem a conteste), os juízes tem o direito de lutar pela melhora no seu salário tanto quanto os advogados tem o direito de lutar pela melhora dos seus honorários.
Muitos juízes arbitram honorários aviltantes, por isso apóio a luta dos advogados por uma remuneração condigna, inclusive a dos advogados públicos, pois quando deixe a procuradoria federal do INSS o salário era de R$ 3.500,00, e hoje já passa de R$ 16.000,00, ou seja, quintuplicou em 05 anos.
Mas também apóio a luta dos juízes pela reposição inflacionária dos subsídios.
Acredito que os advogados deveriam fazer o mesmo.
Afinal,tanto a mulher e os filhinhos de uns, quanto a mulher e os filhinhos de outros, merecem ter "franguinho na panela".

NECESSIDADE DO DEBATE

André (Professor Universitário)

A classe política e a grande imprensa distorce as coisas e o povo compra a idéia (vide os comentários abaixo).
Não que ganhe pouco, mas em comparação com os similares os juízes da união são prejudicados.
DEPUTADO/SENADOR ganha igual Ministro do STF, MAS TEM ALÉM DISSO verba indenizatória (R$ 90 mil), motorista, Ap. funcional, nomeações para o gabinete, passagens aéreas etc, JUIZ FEDERAL E DO TRABALHO NÃO TEM.
Juiz Estadual, na maioria dos Estados, recebe além do subsídio, auxílio moradia, licença-prêmio, auxílio para obras técnicas, gratificação eleitoral etc., JUIZ FEDERAL E DO TRABALHO NÃO. No Estado de Mato Grosso, por exemplo, Juiz Estadual ($$$ no bolso não importando a rubrica) ganha o dobro que Juiz Federal/Trabalho.
JUIZ FEDERAL/TRABALHO não recebe auxílio moradia, mas MP, AGU e Juiz Estadual SIM.
JUIZ FEDERAL/TRABALHO, não recebe auxílio alimentação, mas os servidores, seus subordinados e que ganham mais, em muitos casos, recebem...AGU recebe, MP recebe
SEJAMOS FRANCOS, Juiz Federal e do Trabalho ganham liquido (aquilo que se põem no bolso) menos que diversos servidores do Judiciário, MP, Executivo e Legislativo, AGU, Defensor Público, Auditor da Receita...
A GRANDE QUESTÃO QUE O SUBSÍDIO BRUTO É ALTO (R$ 21 mil), contudo JUIZ FEDERAL/TRABALHO não recebem verbas indenizatórias. Já as demais carreiras, incluindo O Deputados, Senadores, Governadores, Advogados Públicos, MP, etc., recebem subsídio igual ou pouco menor que os juízes, CONTUDO também recebem parcelas indenizatórias (não tributáveis), que inflam a remuneração final liquida... Esse é o ponto!

País dos Desatinados

Lima (Advogado Autônomo - Tributária)

Não interessa a miséria lá fora;
Pouco importam os anseios socias;
Que se danem os que podem menos;
O que importa, o que realmente importa?
É nossa condição especial, de sermos especiais, longe dos normais, que penam vidas gritando verdades mudas para nós, nós mesmos, falsos surdos, completamente libertos de princípios morais;
Assim que somos, orgulhosos brasileiros até debaixo d'água, direcionados, todos, para um único caminho: Enriquecer a qualquer custo;
E que se foda todo o resto.

Cada uma!

Winston Smith (Servidor)

Façamos o seguinte Juízes Federais: NO DIA, NO DIA que cumprirem o prazo da lei para cada processo concluso, vcs podem fazer o que quiserem (até bater na cara de advogado mais rico do que vcs!)
"AH MAS NÓS TEMOS CENTENAS DE PROCESSOS!"
Ok, mas cada processo concluso deve ser julgado no prazo da lei. Simples. O Resto é incompetência!
Ops! E não reclamem, pois nesse caso vou pedir para mostrar a CTPS para comprovar ter trabalhado antes de sair por ai fazendo concurso... (fazer concurso é fácil; difícil é ter que trabalhar e estudar, p.ex.) -- Noutras palavras: eu não respeito quem sai do quarto pro cargo (graças a ajuda do papai e da mamãe).
Greve... cada uma

ahahahahahah

pedropaulo (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Só rindo mesmo dessa piada, 60 dias de férias, emendam todos os feriados e mesmo quando é o dia do advogado, onde todos trabalham eles estão de folga e só trabalham a partir das 14:00. E ainda querem aumento de salário?? Só rindo mesmo, eles têm é que trabalhar pra desafogar a justiça, vemos o que foi o Meta 2 todo mundo correndo pra cumprir a meta. Preoculpense em trabalhar primeiro pra depois quererem aumento de salário!!

de tanto apanhar

Republicano (Professor)

Temos no Brasil uma secretaria de reforma (secretaria de reforma do Judiciário)de um Poder no outro, Pode? O STF nada responde. Ora, de tanto apanhar, acho que o Judiciário encontra-se acuado. Se não houver reação institucional, já, o judiciário se tornará mera secretaria de Estado.

Greve?

PAULO FRANCIS (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Serviço publico essencial não pode fazer greve. Ou, a Justiça não é essencial?

Magistrados proclamam crise que não existe

ATN (Outros)

O Dr. Gabriel Wedy tenta, mais uma vez, distorcer a realidade existente no tratamento dispensado Às Funções Essenciais à Justiça, principalmente quando diz que os membros da AGU possuem mais prerrogativas que os Magistrados.
Podemos citar entre as prerrogativas da magistratura previstas na Constituição: a vitaliciedade; inamovibilidade e proibição da perda do cargo por decisão estranha ao Poder que fazem parte, conforme prevê o art. 95, da CF/88. A Lei Orgânica da Magistratura Nacional também estabelece outras prerrogativas, como: não sujeição a notificação ou a intimação para comparecimento, salvo se expedida por autoridade judicial; não ser preso senão por ordem escrita do Tribunal ou do órgão especial competente para o julgamento, salvo em flagrante de crime inafiançável; ser recolhido a prisão especial, ou a sala especial de Estado-Maior; portar arma de defesa pessoal; férias de 60 (sessenta) dias mais 18 (dezoito) dias do recesso forense; entre outras.
De todas essas prerrogativas a única que os membros da AGU possuem, em função do que prevê o estatuto da Ordem, é a de ser recolhido a prisão especial, ou a sala especial de Estado-Maior.
Logo, não há como concluir que os membros da AGU possuem mais prerrogativas que os Magistrados.

Greve

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Preocupo-me muito com a situação dos juízes federais. Sou advogado especializado em matéria previdenciária e para sustento próprio e de minha família preciso de todos eles atuando com tranquilidade e independência, sem pressões ou influência de fatores outros. Apoiei a greve dos servidores deflagrada no ano passado, tanto na Justiça Federal como Estadual no Estado de São Paulo, mas acredito que uma greve dos juízes federais no presente momento só agravaria mais a situação. A massa da população brasileira, como se pode constatar inclusive por comentários neste veículo, não nutre nenhum sentimento de apreço por juízes federais, infelizmente. Embora saibamos que existem bons profissionais na magistratura federal, alguns atos de uma minoria acabam macular toda a classe. Assim, resta certo que inexistirá qualquer apoio popular, e tal como ocorreu com os servidores da Justiça Federal no ano de 2010, talvez tenham que "por a viola no saco" sem que qualquer reivindicação seja atendida.

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 17/02/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.