Consultor Jurídico

Artigos

Nível da advocacia

Exame protege o cidadão que precisa de advogado

Comentários de leitores

  • Página:
  • 1
  • 2

35 comentários

As Perguntas que não querem calar

JAV (Advogado Autônomo)

A OAB garante ao cidadão que necessita da advocacia, se este contratar um Advogado aprovado no exame de ordem, que:
.
1-O Advogado usará os instrumentos mais adequados?
2-O Advogado nunca perderá um prazo?
3-O Advogado jamais agirá de má fé contra quem o contratou?
.
e a mais importante:
.
Ela irá ressarcir ao cidadão caso o advogado, aprovado no exame de ordem, incorra em uma das três situações acima??
.
Se a resposta da última pergunta for SIM, então "VIVA O EXAME DE ORDEM"
.
Caso contrário, protegerá DE QUE???????????????

A raposa como guardiã do galinheiro 2

José Carlos Guimarães (Jornalista)

Tenho a impressão que os profissionais que defendem o Exame de Ordem não conhecem suas irregularidades e mazelas - arrogantemente ignoradas pela banca,pela OAB e pelos presidentes dos conselhos.
Sem entrar no mérito do exame ( que condeno),diversas questões são mal formuladas, muitas vezes com erros materiais NO ENUNCIADO e nem por isso anuladas, pois a banca se faz de morta. Pior: MUDA TEXTO DE LEIS e de modo cínico alega no recurso que "a resposta é consoante o art tal" - quando na verdade o texto da lei é diferente. Várias têm duas respostas aceitáveis e nem por isso anuladas.
E por fim vale ponderar que um exame onde há 88% de reprovação, alguma coisa deve estar errada - e não, necessariamente nos examinandos. Para avaliar o que defendem, os profissionais deveriam baixar as provas na internet e TENTAR passar no exame. Como bem comentou o advogado Junior Brasil muitos não conseguiram metade dos acertos - e nem ao menos estavam submetidos a responder em 32 segundos cada uma das 500 questões enunciadas.

A REALIDADE É DURA!

Roselane (Advogado Autônomo - Família)

ENGANO!
TODO ESTUDANTE DE DIREITO TEM O DEVER EM SABER QUE:
1)PARA ADVOGAR SERÁ NECESSÁRIO O EXAME DA ORDEM.
2)PARA SER DELEGADO, JUIZ ETC SERÁ NECESSÁRIO O CONCURSO PÚBLICO.
ORA,QUEM CONCLUI O CURSO É BACHAREL EM CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS E NÃO ADVOGADO.
PENSO QUE MUITAS FACULDADES ESTÃO PASSANDO UM CONCEITO ERRADO AOS SEUS ALUNOS.
NA SEMANA PASSADA CONVERSANDO COM UM AMIGO, QUE É MESTRE EM ODONTOLOGIA E ESTUDANTE DE DIREITO DE UMA FACULDADE "MEDÍOCRE" DE SP, ELE FOI CATEGÓRICO EM ASSUMIR SER CONTRA O EXAME DA ORDEM. ENTENDEU? ALEGOU SER RESERVA DE MERCADO.
NO ENTANTO, EU DISCORDO E SEMPRE AFIRMEI O QUE CONSTA NO ARTIGO DE QUE PARA A OAB SERIA MAIS VANTAJOSO RECEBER A ANUIDADE(CARÍSSIMA!!!!).
MAS A TODOS OS BACHARÉIS DESEJO BOA SORTE, NÃO DESANIMEM QUE UMA HORA DARÁ CERTO !!!!
ABÇS
ROSELANE

Porta dos Fundos

Cícero José da Silva (Advogado Autônomo - Criminal)

Meu caro PLS (Bacharel - Criminal), em primeiro lugar me estranha um Bacharel se identificar como Criminal sem ter sido aprovado do Exame de Ordem e se especializar em uma área. Mas tudo bem, cada um se identifica como assim o desejar, eu coloco meu nome porque nada tenho a temer, já o senhor se apresenta com iniciais, talvez porque tenha medo, ou algo a esconder.
No tocante ao meu comentário, qualquer pessoa com o mínimo de QI - Quociente de inteligência, e não de Quem Indica, sabe que me referi ao fato de que, se existe uma Lei Federal, no caso a 8.906/94 que deixa claro a necessidade do Exame de Ordem para se tornar Advogado, se por algum motivo um candidato adentrar aos quadros da OAB, por outros meios, não resta dúvida que foi pela porta dos fundos.
Com referência aos dirigentes da OAB, não tenho conhecimento se quando se tornaram Advogados, se havia uma Lei neste sentido. Entendo ainda que todos devem ser avaliados periodicamente, pois prestei o Exame de Ordem, e estou à disposição para me submeter a qualquer avaliação, e se não for aprovado não irei me revoltar contra ninguém, nem tampouco atacar as pessoas, porque tenho a humildade de entender que o único culpado serei eu, que não estudei o suficiente.
Em um País, onde médico mata a todo instante, engenheiro derruba prédios, e contadores assinam balanços fraudulentos, dentre outras áreas repletas de profissionais despreparados, não resta dúvida de que há a necessidade de um exame para todas as profissões.

Porta dos fundos...

PLS (Outros)

Dizer que entrar na OAB sem Exame de Ordem é entrar pela porta dos fundos e imoral...
Então o Sr. Cícero está afirmando que o presidente da OAB e muitos mais dos advogados antigos (e nem tão antigos), TODOS, entraram pela porta dos fundos?

Eaxame de Ordem é um abuso

Edu Bacharel (Estudante de Direito)

O Exame de Ordem é abusivo e parece mais com uma tentativa de reserva de mercado do que uma suposta necessidade de se aferir o nível dos Bacharéis em Direito ou dos cursos de Direito.
O preço da inscrição é absurdo: R$ 200,00
O candidato p/ Juiz paga R$ 150,00
Os estudantes na sua maioria não possuem renda. Tenta apenas uma chance de passar no exame da OAB p/ poder começar a ganhar o seu sustento.
Nem em concursos para Juiz se exige do candidato conhecimento de todas as áreas do Direito. Já para o estudante q irá tentar o exame da Ordem se exige que ele estude todos os ramos do Direito. Como se vê, é apenas uma tentativa de dificultar o ingresso do Bacharel em Direito na profissão de Advogado.
Espero que o STF, composto em sua ampla maioria e de maneira equivocada, por Advogados cumpra com a sua missão e julgue de forma imparcial as questões relacionadas com o Exame de Ordem.
Também se faz necessário o controle externo da OAB, pois hoje ela é uma instituição imune à fiscalização quer da sociedade, quer do Estado.

Prática mercantil?

Frede (Bacharel)

1-Interessante. A contratada (Fundação Getúlio Vargas)para fazer a pesquisa é a mesma que faz o Exame de Ordem! Parece até pesquisa de politicos! Qual a metodologia usada na pesquisa? Que amostra é essa de 1.500 entrevistados...referente a que universo? A OAB conhece a pesquisa do Senado?
Tá todo mundo interessado em saber para onde está indo esse mundo de dinheiro três vezes por ano, de inscrição e perguntam: isso não é prática mercantil? Até estudantes do nono periodo ja podem fazer esse exame.
2-Todos os constitucionalistas brasileiros perceberam que a OAB não defende o Exame de Ordem como Constitucional.OAB não é pra proteger a Constituição?
O discurso da OAB é o mesmo: "proteger o cidadão que necessita da Advocacia"
Tenho um desafio ao Senhor Presidente da OAB, perante o CONJUR, ao mundo jurídico brasileiro e ao STF: Vou escolher uma prova aplicada pela Cespe (passada) e o Sr. vai tentar responder e nós vamos publicar o resultado no CONJUR. Eu acho que o Sr não vai aceitar publicar o resultado, não!Ou, que tal fazer a próxima, a ser aplicada pela FGV?
Por fim, só falta agora instituirem um "exame supletivo(3º grau)em direito", receber o atestado, pagar esses cursinhos preparatórios, com todos os macetes(fábrica de dinheiro), e em seis meses, pagar a inscrição na OAB.-E passar no Exame de Ordem!
Frederico Costa (LEITOR)

AO DR. JÚNIOR BRASIL

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

É evidente que muitos mas muitos advogados, na lida há décadas, não passariam se submetidos a um exame da OAB hoje. Eu explico: não se trata de incompetência e tampouco de despreparo ou desconhecimento. A situação é que é outra. O campo do Direito é vastíssimo e mesmo quem atua na denominada "clínica geral", constantemente se vê diante de questões para as quais deve se debruçar sobre livros, jurisprudência etc. Já outra parte se especializou e, é claro, dedicou seu maior tempo a matérias ligadas à sua área de atuação.No caso dos bacharéis é diferente. O aluno sai da Faculdade,ou pelo menos no meu tempo saía, com um "kit" básico, porém de espectro geral.Estuda 10 ou mais matérias durante cinco longos anos e se espera dele, no final, um relativo preparo para responder questões sobre todos ou grande parte dos assuntos abordados no exame.Não se exige 'expertise' em nenhum tema,nem um super conhecimento mas, ao menos, condição para poder advogar (que envolve também saber escrever, se fazer entender,se comunicar, etc.) e, para isso,é necessária uma visão mais ampla (o que não se confunde com aprofundada) do direito. Nesse quesito, 'amplitude',é que as Facul's (comércio) não os preparam adequadamente. Portanto, a tese proposta por alguns futuros advogados de submeter os já militantes ao tal exame é completamente absurda, não só pelo que se expôs, como também pelo fato de que já passaram por isso um dia. Tudo tem o seu momento adequado e o do aspirante a advogado é o exame, execrado por alguns.

Concordo.

Espartano (Procurador do Município)

1 - O Exame da Ordem é Constitucional;
2 - Se o preço de sua manutenção do exame for a avaliação periódica dos já aprovados, eu concordo;
3 - Porém, creio que os já aprovados devam ter a possibilidade de escolha da matéria conforme sua área de atuação, desde a primeira fase. De bom grado faria o exame de Civil, Processo Civil, Constitucional (com ressalvas), Administrativo, Tributário e Ética. São matérias que eu uso no meu cotidiano e, ao contrário dos novos bacharéis, os que já exercem a profissão geralmente atuam em um nicho específico do mercado, estando um passo a frente no que se refere à necessidade de comprovar a qualidade do aprendizado que tiveram em suas faculdades, no tocante à todas as matérias;
4 - Sinceramente não gostaria de ser avaliado no que diz respeito a Penal e Processo Penal, matérias que não gosto, tenho profundas críticas e a muito tempo não estudo, porque me dão raiva. Para mim não passa de um apanhado mal eleborado, um campo fértil para chicanas, permeado por princípios voltados unicamente para possibilitar a impunidade. Também Direito do Trabalho e Processo do Trabalho, que mais se assemelham a um escambo forçado, não me agradam. Acho brega;
5 - Concluindo, não seria justo avaliar o conhecimento jurídico de quem faz questão de não atuar em determinadas áreas, diferentemente dos novos bacharéis, que precisam ter a qualidade de seus conhecimentos e aprendizado avaliados na totalidade para que somente então, escolham sua área de atuação.
6 - De qualquer forma, é de se esclarecer que a maioria dos advogados públicos já se submetem à avaliações periódicas de desempenho, seja pelo estágio probatório, seja para avaliação necessária ao plano de cargos e carreira.

ROBERTO ROCHA - EXAME DE ORDEM

Júnior Brasil (Advogado Autônomo - Consumidor)

Entendo o colega. Parece absurdo chamar um advogado militante há anos a prestar o exame de ordem, vide o direito adquirido que o protege, bem como a história que já possui na advocacia.
.
Entretanto, também entendo os bacharéis que chamam os Presidentes das Seccionais, Conselheiros etc., a mostrarem que são capazes de passar no exame de ordem.
.
Não estão querendo mexer no Direito, mas provocando a Moral que deve existir nesse assunto. Lembra? Direito e Moral? Teoria dos círculos secantes? Pois é, seria muito bom que todo Presidente de Seccional, o Presidente do Conselho Federal, e Conselheiros, QUE NÃO PRESTARAM O EXAME, a fazê-lo, e mostrar a essa "criançada preguiçosa" que não estuda que só o estudo pode salvá-los.
.
Por derradeiro, mas não por último, deixo claro que conheço dezenas de advogados "das antigas" que não passariam na primeira fase. Muitos já tentaram fazer o exame baixando-o na net, e não acertaram 50%. Já ouvi isso de vários colegas.
.
Por fim, o exame é constitucional e legal, bem como necessário, mas todos que tanto o defendem deveriam fazê-lo, se ainda não o fizeram.

EXAME DE ORDEM NÃO MEDE CONHECIMENTO DE NINGUÉM !!!

Erlane (Bacharel - Ambiental)

Vejo o exame de ordem como reserva de mercado, pois ele não mede conhecimento algum. Por acaso, alguém consegue dizer se Teixeira de Freitas, Rui Barbosa, Evandro Lins e Silva, dentre outros juristas renomados, fizeram o exame de ordem? A resposta é óbvia: NÃO!!! O exame não mede conhecimento, tem apenas o objetivo de reprovar não avaliando o concursando. O mal profissional é banido da vida profissional, sem haver necessidade de qualquer exame.

ATAQUES DESNECESSÁRIOS

roberto rocha (Advogado Associado a Escritório - Tributária)

CONCLAMOS AOS MANIFESTANTES QUE NÃO ATAQUEM O NOSSO PRESIDENTE OPHIR CAVALCANTE JUNIOR, POIS TRATA-SE DE UM CIDADÃO E UM PROFISSIONAL ACIMA DE QUALQUER SUSPEITA, QUE DIRIGE A ENTIDADE MÁXIMA DA ADVOCACIA EM NOSSO PAÍS. É UM CIDADÃO DE BEM, COMPETENTE PROFISSIONAL,PROVADO E APROVADO, NÃO PODENDO NEM MERECENDO QUALQUE CRÍTICA OU ATAQUES INFUNDADOS. O PRESIDENTE OPHIR PARA NÓS ADVOGADOS, SE EQUIVALE AO PRESIDENTE DO STF,COM TODAS AS SUAS PRERROGATIVAS LEGAIS E CONSTITUCIONAIS. PENSEM BEM ANTES DE FALAR QUALQUER COISA.SE NÃO TIVER NADA DE BOM PARA ESCREVER, QUE SE CALE, QUE É A MELHOR CONDUTA E UMA PROVA DE SABEDORIA.

TITULO E NÃO PROFISSÃO

roberto rocha (Advogado Associado a Escritório - Tributária)

O CURSO DE DIREITO DÁ AO CONLCUINTE UM TITULO DE BACHAREL E UM DIPLOMA COMO DOCUMENTO DA CONCLUSÃO DO CURSO REGULAR.COM O DIPLOMA,CERTIFICANDO O TÍTULO,CADA UM PODE SEGUIR A CARREIRA QUE QUISER, OU NÃO SEGUIR CARREIRA ALGUMA.A FACULDADE NÃO DÁ AO DIPLOMADO O TITULO DE ADVOGADO, NEM DE JUIZ, NEM DE PROMOTOR, NEM DE PROCURADOR, NEM DE DELEGADO, NEM DE NENHUMA PROFISSÃO QUE EXIGECOMO PRÉ-REQUISITO, SER BACHAREL EM DIREITO PARA EXERCÊ-LA, PORÉM, MEDIANTE CONCURSO PÚBLICO. SENDO ASSIM, PORQUE ALGUÉM QUER SER ADVOGADO SEM CONCURSO, OU SEJA, SEM O EXAME DE ORDEM.A FACULDADE NÃO FORMA O INDIVÍDUO COM ESTA CONDIÇÃO NEM PARA ESTA CONDIÇÃO, APENAS LHE DEU UM TÍTULO QUE O HABILITA A CONCORRER. CASO CONTRÁRIO, QUALQUER PESSOA, MESMO SEM O TÍTULO PODERIA PRESTAR OS EXAMES E SER ADVOGADO, JUIZ, PROPMOTOR ETC. ETC. ETC. FICOU CLARO. ACREDITO QUE SIM E VAMOS PARAR DE FALAR DE UM ASSUNTO QUE JÁ ESTÁSUPERADO E BEM EXPLICADO.

SR. MANOEL-ESTUDANTE/ESTAGIÁRIO OU N.D.A.

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Veja: a sua reação vigorosa, em relação a obrigatoriedade do exame da OAB, foi descrita em dez linhas, num texto quase ininteligível, face a ausência de um "ponto" sequer para dar início a cada nova frase. Se peticionar assim, depois de formado, vai ficar difícil fazer o juiz entender o que realmente quer em relação ao seu cliente, não acha ? Por isso, também, é que existe o 'famigerado' exame. Pense nisso; ainda há tempo.

EXAME DE ORDEM

marcelges (Bacharel)

CONVIDO O SR. OPHIR A FAZER OS EXAMES, QUE ALIAS DEVERIA SER PRÉ-REQUISITO PARA O EXERCÍCIO DE MANDADOS ELETIVOS NA OAB E NAS SECCIONAIS, E TAMBÉM DEVERIA AS ELEIÇÕES FEDERAIS SEREM REALMENTE DISPUTADAS POIS O QUE CAI NOS EXAMES SÃO QUESTÕES QUE DURANTE A VIDA PROFISSIONAL O ADVOGADO NEM IRA VE-LAS, OU TRABALHAR COM AS MESMAS ATÉ AGORA O EXAME UNIFICADO ESTÃO SENDO INEPTOS B BASTA UMA SIMPLES VERIFICAÇÃO NO CALENDARIO EXAMES DO ANO CORRENTE SÃO DO ANO PASSADO, MAS PODE SER QUE ESSAS QUESTÕES SE TERNEM UMA SELEÇÃO DARWINIANA PARA QUE OS NOVOS ADVOGADOS EXPULSEM ESSA.... QUE HOJE ESTÃO NOS CONDUZINDO, VOU FAZER O EXAME E VOU PASSAR, DEPOIS FAREI OUTRA CADEIRA, POIS ESTOU COM VERGONHA DOS DESMANDO NA OAB FEDERAL EM RELAÇÃO AO EXAME DE ORDEM.

Correção do nome: hELENA NUNES..Titulo 59/60

CCB1949 (Contabilista)

Com a justa escusa pela digitação de nome aqui ratificada.
Respeitosamente
JRPADILHA
CCB1949

O Exame de Ordem,desprotege o cidadão.Macula-o...

CCB1949 (Contabilista)

Introdução:
Os comentários do bacharel Helenos Nunes e do jornalista José Carlos Guimarães, equivalem as suas doutas sabedorias. Sem macular os outros comentários,é óbvio.
Exigir dos bacharéis em direito, se submetam as provas editadas pela OABNACIONAL, no sentido de aprovar ou reprovar o candidato com o pagamento de taxa de inscrição, é ato de "enriquecimento ilícito".
O Exame da OAB é ato contrário a “dignidade de justiça".
Ofende a Soberania do Poder Judiciário. Á quem compete,no recebimento de uma petição inicial,seja ele bacharel ou advogado,aquilatar se a petição preenche o requisito da Lei 5.869/73 (CPC) artigos 282/296.
Caso, o autor da Petição Inicial, por sentença irrecorrível nos tribunais, não obtenha sucesso em favor de seu constituinte no arrazoado interposto, dai SIM! A petição em sendo desentranhada dos autos será por ordem judicial encaminhada a OAB. Onde,lá a petição desentranhada será autuada de acordo ao rito da Lei 8906/94.Podendo ser ou não penalizado o autor da INICIAL.
Mesmo assim, poderá ele bacharel ou advogado interpor recurso ao STJ ou STF ou até mesmo CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA.
A Lei 5.869/73 está sendo preterida pela OAB. Que coage o bacharel faça exame,nunca sem antes dele exigir pagamento de taxa de inscrição.Taxa "abusiva"...
Está chegando a hora do Exame da OAB ter a cerimônia de funeral.
"Quem viver verá" este sepultamento.
É com fiel respeito
JOÃO RIBEIRO PADILHA
OABSP 40385
030211 às 09h21

ENGANO!

Roselane (Advogado Autônomo - Família)

TODO ESTUDANTE DE DIREITO TEM O DEVER EM SABER QUE:
1)PARA ADVOGAR SERÁ NECESSÁRIO O EXAME DA ORDEM.
2)PARA SER DELEGADO, JUIZ ETC SERÁ NECESSÁRIO O CONCURSO PÚBLICO.
ORA,QUEM CONCLUI O CURSO É BACHAREL EM CIÊNCIAS JURÍDICAS E SOCIAIS E NÃO ADVOGADO.
PENSO QUE MUITAS FACULDADES ESTÃO PASSANDO UM CONCEITO ERRADO AOS SEUS ALUNOS.
NA SEMANA PASSADA CONVERSANDO COM UM AMIGO, QUE É MESTRE EM ODONTOLOGIA E ESTUDANTE DE DIREITO DE UMA FACULDADE "MEDÍOCRE" DE SP, ELE FOI CATEGÓRICO EM ASSUMIR SER CONTRA O EXAME DA ORDEM. ENTENDEU? ALEGOU SER RESERVA DE MERCADO.
NO ENTANTO, EU DISCORDO E SEMPRE AFIRMEI O QUE CONSTA NO ARTIGO DE QUE PARA A OAB SERIA MAIS VANTAJOSO RECEBER A ANUIDADE(CARÍSSIMA.
MAS A TODOS OS BACHARÉIS DESEJO BOA SORTE, NÃO DESANIMEM QUE UMA HORA DARÁ CERTO !!!!
ABÇS
ROSELANE

NECESSARIO CUMPRIR AS NORMAS

melobom (Policial Militar)

É incontestável a hipocrisia da OAB. São os primeiros a criticar os exames públicos como o ENEM, mas não conseguem ver a própria garfe, para não dizer ilegalidades. Não se pode medir conhecimento nos exames pela exceção e sim pela regra. 88 % de reprovação na segunda fase, não podem ser atribuídos as faculdades. Esta patente que a FGV errou gravemente na correção das provas e mais do que isto, a OAB não está querendo mensurar os conhecimentos básicos para o exercício da profissão de Advogado e sim impedir o acesso a profissão. O exame deveria ser realizado em conjunto com o MEC, ainda na graduação (10° período) para aqueles que desejam exercer a profissão. É humanamente impossível responder a todas as questões da 2ª etapa, em tão pouco tempo. Daí a necessidade de escolher algumas questões e resolver. Se estas questões não são corrigidas de acordo com o que determina o edital, o resultado passa a ser uma loteria. Não se justifica o “contorcionismo” jurídico para sustentar a constitucionalidade do exame. “Defensora” da Magna Carta e das leis o único caminho, que não o LOBBY, é a mudança da CF. É notória a inconstitucionalidade do Exame, ou não somos iguais perante a lei??
Em tempo caros colegas, seria muito bom para todos, manterem um alto nível nos comentários. Que Deus abençoe a todos.
Antônio Melo
Bacharel em direito
Pós graduando em direito processual

Longa vida ao exame de Ordem

Antônio dos Anjos (Procurador Autárquico)

O único obstáculo criado pelo exame da OAB e a mediocridade e a incompetência.
A fórmula para o sucesso no exame é somente uma: estudar e se preparar bem para a vida profissional.

  • Página:
  • 1
  • 2

Comentar

Comentários encerrados em 11/02/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.