Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Eleições da Ordem

Rui Fragoso não disputará a presidência da OAB-SP

Por 

Após ter se candidatado nas duas últimas eleições à presidência da OAB-SP, o advogado Rui Celso Reali Fragoso anunciou que não participará do próximo pleito, marcado para novembro de 2012. Em carta encaminhada aos colegas da advocacia, Rui diz que fazer campanha requer uma "enorme carga pessoal, familiar e profissional" e, com a recente pesquisa que o colocou à frente dos demais candidatos, "vejo-me obrigado a comunicar a intenção de não ser candidato".

Caso Rui Fragoso se candidatasse, seria a sua terceira tentativa de chegar à presidência da OAB-SP. Nas outras duas vezes em que disputou, foi vencido por Luiz Flávio Borges D'urso, que está em sua terceira gestão na OAB-SP e já anunciou que no ano que vem vai concorrer à prefeitura paulista, pelo PTB.

"Muito me honra ter sido o candidato do mais tradicional grupo político dos advogados bandeirantes. Envaidece-me, mesmo, especialmente o apoio desinteressado dos colegas que se preocupam com o destino da advocacia paulista", escreveu Rui Fragoso. Segundo ele, a campanha é desgastante e "muitas vezes, o debate das ideias ou ideais é substituído pelo destempero, pela inveja e pelas inverdades".

Especialista em Direito Constitucional, ex-presidente do Instituto dos Advogados de São Paulo, conselheiro da OAB-SP entre 2001 e 2003, Fragoso é um nome forte na advocacia de São Paulo. O advogado tem 56 anos e nasceu em Mogi das Cruzes. Em 1984, se formou em Direito pela PUC-SP. Deu aulas na PUC-SP e na FMU, onde chegou à diretoria. Com 36 anos, foi o mais jovem diretor de uma faculdade de Direito.

Ligado à atividade acadêmica, deixou as aulas por um bom motivo: presidir o Instituto dos Advogados de São Paulo, entidade que se dedica ao estudo do Direito. Ingressou na OAB-SP em 2001, durante a gestão de Carlos Miguel Aidar, como membro da Comissão de Ensino Jurídico. Como advogado militante, atua na área cível contenciosa e na de família.

Candidatos
O criminalista Alberto Zacharias Toron anunciou sua candidatura esta semana, em evento que reuniu cerca de 400 pessoas e que contou com a presença de grandes nomes da advocacia paulista, como Márcio Thomaz Bastos e Mario Sergio Duas Garcia. O braço executivo de D'Urso, o advogado Marcos da Costa, também disputará a eleição. Eles também terão como concorrente o criminalista Roberto Podval.

Leia a carta de Rui Fragoso:

Aos amigos e companheiros

Como é de conhecimento geral teremos, no próximo ano, em novembro, a eleição para a Seccional paulista da OAB. Por ter participado como candidato nos dois últimos pleitos e tendo em conta os inúmeros pedidos para que eu venha a encabeçar nova chapa de oposição, cumpre-me uma breve manifestação.

Muito me honra ter sido o candidato do mais tradicional grupo político dos advogados bandeirantes. Envaidece-me, mesmo, especialmente o apoio desinteressado dos colegas que se preocupam com o destino da advocacia paulista. Por outro lado, entretanto, não deixo de me lembrar da enorme carga pessoal, familiar e profissional que uma campanha requer, isto para não mencionar as agruras de um processo em que, muitas vezes, o debate das idéias ou ideais é substituído pelo destempero, pela inveja e pelas inverdades.

Tal foi o objeto de uma grande reflexão nos últimos meses.

Assim, embora ciente de pesquisas que me colocam à frente dos demais candidatos aventados, como preferido dos advogados paulistas, diante de situações específicas de cunho pessoal e profissional, hoje vejo-me obrigado a comunicar a intenção de não ser candidato à presidência da OAB/SP, sem que isto signifique, evidentemente, distanciar-me da sadia política da classe.

Receba o abraço do
Rui Celso Reali Fragoso

 é repórter da revista Consultor Jurídico.

Revista Consultor Jurídico, 3 de dezembro de 2011, 11h58

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 11/12/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.