Consultor Jurídico

Artigos

Modelo eleitoral

Sistema de lista fechada viola voto direto e secreto

Comentários de leitores

4 comentários

Critério de escolha

Ed Gonçalves (Bacharel)

A princípio, nada vejo de errado com as listas fechadas. Só faço uma ressalva: a escolha dos nomes que nelas figurarão deve ser feita pelos filiados em eleições internas transparentes e livres, e não pela cúpula partidária. Se temos Ranan Calheiros como integrante do conselho de ética do Senado, alguém duvida que ele mesmo não se auto escolheria eternamente para figurar em lista? O exemplo não foi muito bom porque o cargo de senador é disputado em eleição majoritária, mas fica aqui minha preocupação.

Não vejo inconstitucionalidade

Ricardo Cubas (Advogado Autônomo - Administrativa)

Se a lista fosse secreta, aí sim, haveria inconstitucionalidade.
.
Agora, a lista fechada só terá sentido se forem realizadas prévias partidárias em que os filiados dos partidos políticos possar se candidatar e votar livremente.
.
As prévias intrapartidárias legitimariam as listas fechadas.

Ótimo artigo

Igor M. (Outros)

Resta saber qual a definição de voto direto será adotada, e, nessa definição, entende-se que o voto direto também pode ser entendido como o voto que o eleitor dá direto ao partido político, ou se será adotada o clássico – e, a meu ver, correto – entendimento que é o voto que o eleitor dá direito ao candidato, sem intermédio de lista ou representação. Se for esse segundo caso, nem mesmo uma emenda constitucional poderia mudar, pois esbarraria no artigo 60, § 4º, II da Constituição.

Quanto à própria lista fechada, não restam dúvidas que está sendo proposta para perpetuar às oligarquias. É um absurdo sem tamanho! Os maiores beneficiados são os partidos grandes, que já estão no poder, e que são totalmente fisiológicos. Por isso que todos eles são conservadores no tocante a qualquer mudança política que venha lhes exigir mais responsabilidade para/com o eleitor e alguma moralidade. Essa mudança só dá mais força aos caciques, e retira – mais ainda – o poder do povo de escolher e fiscalizar seus representantes. A idéia de “fortalecer” os partidos políticos que é muito divulgada é temerária, pois estaríamos fortalecendo partidos sem nenhuma ideologia política; que desejam a todo custo o poder somente pelo poder, se beneficiando dessa condição! Estamos fortalecendo a corrupção, isso sim!

Discordo

Edmilson_R (Outro)

O voto continua direto, eis que a escolha do eleitor não depende de interposta pessoa. Ele vota em um determinado partido, na lista de um partido previamente divulgada, sem que outra pessoa interfira nessa escolha.
E continua secreto, eis que garantida a inviolabilidade da escolha, a impossibilidade de se devassar em qual partido (rectius: lista) o eleitor votou.
A mim parece mais argumento dos que temem as consequências da reforma e ficam procurando inconstucionalidades, prática muito contumaz sempre que há desconforto pelas reformas.
É, com a devida vênia, pura "inconstitucionalite".

Comentar

Comentários encerrados em 6/05/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.