Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Guarda familiar

Ao deixar um dos filhos, casal pode perder os demais

A advogada do casal de Curitiba (PR) que teve trigêmeas, mas não quis uma das crianças que estava com insuficiência pulmonar, disse que os pais lutam na Justiça para não perder a guarda das três meninas, que estão em um abrigo. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a advogada Margareth Zanardini em entrevista na rádio Band News Curitiba "Os pais entraram com todos os recursos possíveis e imagináveis para tentar reaver as meninas".

As crianças são fruto de fertilização in vitro e nasceram prematuras em 24 de janeiro, na Maternidade Nossa Senhora de Fátima. Na unidade, o casal tentou abandonar uma das crianças, e os médicos e psicólogos não conseguiram convecê-los do contrário. 

A maternidade não aceitou que os pais levassem só duas das trigêmeas e acionou o Conselho Tutelar. O caso foi para o Ministério Público Estadual.

Segundo Zanardini, as trigêmeas passaram um mês na UTI e não chegaram a ir para a casa dos pais. O ginecologista Karam Abou Saab, que implantou os embriões na mãe, disse que nunca viu um caso como esse. "É inédito um casal recusar filhos que se propôs a ter".

Segundo ele, a fertilização in vitro tem 40% de chance de sucesso, e cerca de 2% podem resultar em três ou quatro bebês. Saab disse que informou o casal sobre o método de tratamento. 

Revista Consultor Jurídico, 2 de abril de 2011, 16h47

Comentários de leitores

2 comentários

absurdo

thiagotsilva (Estudante de Direito)

É realmente uma situação absurda. Como pode uma pessoa passar por um procedimento como fertilização "in vitro", procedimento caro e complexo, e ainda recusar-se a receber como seu um filho que ela própria gerou?
Tantas pessoas querendo engravidar por aí,inclusive essa cidadã que conseguiu ter os meninos. Imagine a angústia dela quando soube que não podia ter filhos, por incapacidade dela ou do marido? E agora apresenta semelhante reação.

Atenção MP

Flávio (Funcionário público)

Que fique bem claro a todos e principalmente ao MP, que a sociedade não tolera mais episódios como o do casal Nardoni. Temos que ficar atentos e vigilantes para que psicopatas não floresçam na nossa sociedade. No caso das trigêmeas não há mais condições de confiar nesse casal. Não queria ser o juiz desse caso. Devem perder a guarda e o pátrio poder, para salvaguardar a vida, especificamente.

Comentários encerrados em 10/04/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.