Consultor Jurídico

Comentários de leitores

18 comentários

PRÓXIMA DECISÃO

acdinamarco (Advogado Autônomo - Criminal)

NA PRÓXIMA ELEIÇÃO VOCÊ NÃO PRECISARÁ ESTAR VIVO PARA VOTAR !!!
E VIVA O BRASIL DE QUINTO MUNDO !!!!!!
acdinamarco@aasp.org.br

Nem Uma Coisa Nem Outra

Gilberto Strapazon - Escritor ocultista. Analista de Sistemas. (Técnico de Informática)

Para que duplicidade, triplicidade, multiplicidade de documentos no país? Primeiro, para dar dinheiro as empresas que produzem os mesmos e garantir o sustento de tantos e tantos que poderiam perfeitamente servir o país noutra atividade mais útil e produtiva.
Segundo, porque tal documento, serviria apenas (ilusoriamente supondo) como uma comprovação da regularidade legal do eleitor, ou seja de que não existiria restrições ao mesmo para poder votar, coisa que vem de várias ditaduras de todos os tipos.
Não concordo com os comentários de que isto favorece este ou aquele, pois estas manobras (inventar mais e mais documentos) foram comuns até alguns anos, quando eleitor era mais fácil de colocar no caminhão e empurrar feito gado para o curral.
Está na hora de acabar com tantos documentos. Bastam o CIC, RG e carteira de motorista. Aliás, CIC e RG podem tornar-se o mesmo de uma vez. Economizaremos bilhões e simplificaremos as coisas, o que certamente não é de interesse de muitos.
Gilberto Strapazon
http://cwconnect.computerworld.com.br/zenta/

Concordo com Maco (Engenheiro)

Juliana Advogada (Advogado Assalariado - Tributária)

É minha gente, o sr. "Marco (Engenheiro)" tirou as palavras de minha boca.
Com essas enchentes que ocorreram no nosso País recentemente, os eleitores da Sra. Dilma perderam seus títulos de eleitor (realmente, se é que os tinham)e se não fosse essa decisão do STF não poderiam elegê-la.
Ora, como é que as vésperas de uma eleição uma lei pode ser modificada dessa forma? Por analogia poderíamos aplicar o art. 16 da CF/88 que prevê que a "lei que alterar o processo eleitoral entrará em vigor na data de sua publicação, não se aplicando à eleição que ocorra até um ano da data de sua vigência".
Ora, tudo bem que não se trata de lei...mas não é o mesmo caso?
Porém, aqueles beneficiados com a "política do pão e circo" precisam eleger a sucessora do "PAI LULA" e para tanto, basta um documento com foto....que absurdo!

Por que não novo modelo de Título?

Denise Maria Perissini da Silva (Psicólogo)

Então, para evitar toda essa confusão, por que o TSE e TREs não pensaram em um novo modelo de Título Eleitoral, com foto, como ocorreu com a CNH?

GOLPE DE ESTADO?!

VITAE-SPECTRUM (Funcionário público)

Leamartine
Se houve GOLPE DE ESTADO, ele não se deve nem ao Governo Federal nem ao STF. A lei impugnada versava, conjuntivamente, uso de TÍTULO DE ELEITOR e de DOCUMENTO OFICIAL DE IDENTIFICAÇÃO. Em outras palavras: exigiam-se textualmente - para votação - AMBOS os documentos. A duplicidade, portanto, compunha exigência de lei votada e aprovada pelo Congresso Nacional. Se remanesceram intentos golpistas, eles foram das Casas Legislativas. Por quê?! Porque os mesmos referidos 30 MILHÕES de não portadores de IDENTIFICAÇÃO CIVIL NÃO poderiam, de idêntico modo, votar ante a exigência de DOIS DOCUMENTOS. A decisão CAUTELAR do STF (satisfativa, bem se diga) simplesmente se restringiu a exigir um deles por uma análise lógica, porquanto o intuito legal seria prevenir risco à identificação dos eleitores. Assim, os que detêm apenas o título eleitoral não teriam votado. Agora, não se esclareceu realmente se o PEDIDO do PT se atinha a uma ALTERNATIVIDADE entre os documentos, a fim de que se pudesse usar um OU outro. De qualquer modo, a decisão acabou sendo prejudicial às supostas pretensões eleitoreiras dos proponentes da ADIN, o que, em tese, contraria a percepção conspiratória aqui trazida por alguns comentaristas.

- UM VERDADEIRO GOLPE DE ESTADO !!!

Leamartine (Industrial)

Para completar a minha exposição anterior, vou colocar a seguinte argumentação:
Dar o direito de voto para os analfabetos, ou baixar a idade eleitoral para 16 (dezesseis) anos, eu considero como sendo uma MEDIDA POLÍTICA DE CIDADANIA.
Agora, adotar uma medida que tolhe A SOBERANIA POPULAR de 30.000.000 (TRINTA MILHÕES) de eleitores, eu considero como sendo, UM GOLPE DE ESTADO !!!

BOLSA VADIAGEM PARA "NÃO VADIOS"

VITAE-SPECTRUM (Funcionário público)

Bem! Pelo visto, a "lerdeza" de não haver distinguido entre "Bolsa Vadiagem" e "vadio" não me pertence. Ao designar-se de "vadiagem" o "Bolsa-Família", não se pretende senão qualificar o destinatário como o que, vivendo a expensas de suposta benesse governamental, não tem outra coisa por fazer senão recebê-la para não trabalhar. Seria preferível e mais honroso reconhecer o peso da expressão, sem procurar subterfúgios. Em todo o País, há bolsões de pobreza e de inópia social, nos quais vivem milhões de pessoas. Muitas deles não sobreviveriam não fosse a "Bolsa-Vadiagem", pois, não raro, afastadas do sistema de renda por inúmeros fatores. De mais a mais, o modelo capitalista sempre expurgou os mais pobres, tratando-os como se eles fossem uma caterva destinada à marginalização. Aliás, lembrando-me da vertente da "criminologia crítica", não há dúvida de que o Estado e os sistemas econômicos espoliativos acabam por gerar o meio (antis)social em que se produz o "marginal" (de margem). Por este motivo, tenho defendido a tese de que não pode haver Direito Penal mínimo sem um Estado Social máximo, razão por que me afasto de interpretações neoclássicas da economia. Assim, o "Bolsa Vadiagem" não constitui senão medida paliativa que, malgrado sê-lo, NÃO se nos deve afigurar dispensável. Enquanto não se resolve em defitivo o problema da MISÉRIA SOCIAL, impõe-se ao Estado sim atender às demandas básicas de famílias ALTAMENTE CARENTES. Quando se tem fome, não pensa o indivíduo senão em comer. Nem se ventilem argumentos de "desvios" etc, porque disto não se trata. NECESSÁRIO CUIDADO EM EMITIR CRÍTICAS MERAMENTE POLÍTICAS, quando, atrás do problemas, existem múltiplos fatores a serem considerados. No mais, VADIAGEM e ESMOLA são nomes que diminuem os beneficiários...

- 30.000.000 (TRINTA MILHÕES) DE VELAS !!!

Leamartine (Industrial)

Com isto, cerca de 30.000.000 (TRINTA MILHÕES) de eleitores, no interior do norte e do nordeste, serão proibidos de votar, já que não possuem qualquer documento com foto, a não ser o Título Eleitoral com a sua respectiva assinatura que, até esta eleição, sempre fora considerado como um DOCUMENTO VÁLIDO para o cumprimento do DIREITO/DEVER democrático do voto.
Resumindo, enterraram a SOBERANIA POPULAR, as custas de 30.000.000 (TRINTA MILHÕES) de velas !!!

- 30.000.000 (TRINTA MILHÕES) DE VELAS !!!

Leamartine (Industrial)

Com isto, cerca de 30.000.000 (TRINTA MILHÕES) de eleitores, no interior do norte e do nordeste, serão proibidos de votar, já que não possuem qualquer documento com foto, a não ser o Título Eleitoral com a sua respectiva assinatura que, até esta eleição, sempre fora considerado como um DOCUMENTO VÁLIDO para o cumprimento do DIREITO/DEVER democrático do voto.
Resumindo, enterraram a SOBERANIA POPULAR, as custas de 30.000.000 (TRINTA MILHÕES) de velas !!!

Àqueles que não me conhecem...

Marco 65 (Industrial)

Mantenho o que disse no comentário abaixo na íntegra!
Pena que, uma minoria não consiga diferenciar "Bolsa Vadiagem" de "Vadio"...
A diferença é enorme, só não aceita isso quem gosta de distorcer verdades, ser contrário em tudo, não interessando os motivos... próprio mesmo de gente do PT
Aqueles nossos irmãos que recebem a miséria que o governo federal envia a título de sustento,não tem a menor noção do que é democracia. Eles não tem acesso a informação. Nenhum desses bolsistas ouviu falar de roubalheira no Senado, de roubalheira na Casa civil, e propina na cueca de parlamentar e por aí afora...
E, são esses mesmos nossos irmãos (que são milhões) que são obrigados a votar. Nem sabem o significado do voto. Mas, para o governo, é essencial a manutenhção da obrigatoriedade...
Alguém já se questionou que raios de democracia é esta que achamos ter, onde somos OBRIGADOS a votar????
é disso que eu reclamo!!!
Jamais distrataria um irmão bolsista... até porque, quem me conhece, sabe do respeito que tenho por essa gente... mas, ao mesmo tempo que os respeito, os treato com dignidade. mantenho meus funcionários braçais em condições dignas... ás minhas custas, dividindo parte do lucro que minha empresa aufere com eles...
Eu os respeito! Não os repudio como fazem a maioria dos hipócritas, sentados atras de mesas do governo (verdadeiros aspones), que nada produzem e emperram o progresso com sua lerdeza profissional e nulidade intelectual.
Da maneira que estamos deixando acontecer, vamos virar uma CUBA do século XXI. Como disse o Juacilio Pereira Lima.
Não é essa a democracia que gostaria de deixar para os meus filhos e tenho certeza de contar com a maioria da população.
ainda é tempo, gente!
Dia 03/10 votem com consciencia!

Medo do Populismo de ontem e do atual.

JPLima (Outro)

Prezados Colegas,
Concordo com o colega VITAE-SPECTRUM. Realmente precisamos pensar em um País melhor para todos, inclusive os mais necessitados, entretanto, o que me assusta é volta do Populismo da era Vargas, a produção da política é dando que se recebe, o controle da massa por meio de uma política assistêncialista. O que será desse Povo amanhã, qual será o futuro? Olhem para os aposentados deste País; 90% endividados, com empréstimos consignados junto ao BB e a CEF, um presente do LULA.

ÉTICA DAS RELATIVIDADES

VITAE-SPECTRUM (Funcionário público)

Sem comentários acerca dos argumentos do "engenheiro". Apesar de propor não discutir "semântica", "inteligência" e "Ministros", chamam-se "vadios" os que recebem o bolsa-família. Impressiona-me como as pessoas do alto das suas engenharias não enxergam a questão social. De "barriga cheia", opinam abertamente os pseudoaristocratas. Então, todos os "vadios" têm o mesmo acesso à renda no País?! Só quem NÃO conhece a realidade humana pode emitir tamanha juízo de desvalor. O "País dos Miseráveis" tem a sua raiz no "País dos Hipócritas".

a quem interessa essa idiotice?

Marco 65 (Industrial)

A discussão, como sempre, desvia para o caminho do "quem é mais inteligente" e se perde na sua essência. Pois bem, usando o sentido prático das coisas, para que serve discutir se Gilmar Mendes utilizou de viés político ou se Ministros do TRE foram incoerentes ou ainda ficarmos discutindo semântica?
a pergunta é:
A quem interessa garantir o voto para o cidadão "sem-título de eleitor"?
Até onde sei, o título é um documento pessoal e instransferivel e não apenas um cartão com o endereço da votação.... ou não????
Até onde já pude constatar, cidadãos de bem, em dia de eleição, portam o título como documento obrigatório...
até onde se comenta, votar com apenas o documento de identidade é exceção e não regra.
Maaasssss..... temos os eleitores da Dilma, gente! Aqueles brasileiros que recebem o tal do BOLSA VADIAGEM e que, AOS MILHARES, nunca sabem onde estão os seus documentos....se´é que os tem.....
Essa gente, enganada que é por uma ajuda de 50 ou 80 reais, nem sei quanto é a miséria que recebem, somam milhões de eleitores que vão fazer falta no computo dos votos em favor da Dilma.... diga-se de passagem, esses eleitores vão às urnas dizendo que o LULA É O MÁXIMO! Que o LULA é o pai deles.....
deve ser mesmo o pai deles... porém, com o nosso dinheiro.

O que o Governo do PT está fazendo com o Poder Judiciário!!!

JPLima (Outro)

Prezados Colegas do Conjur,
Estamos vivendo em um quadro jurídico muito complicado. O Poder Judiciário dividido em termos partidários. O que o atual Governo está fazendo com o Judiciário, principalmente com o STF e os Tribunais Superiores é pura divisão política, inclusive com indicações de Membros dos Tribunais com baixo nível jurídico-intelectual, como estamos assistindo nos últimos tempos. Lamentávelmente a insegurança jurídica que vive atualmente o País é fruto do Poder Executivo, do Governo Petista, que pensa que é Dono do País. As Instituições Democráticas estão fragilizadas perante a corrupção que estalou e o Povo embriagado por esmolas Populistas. A comunidade Jurídica brasileira precisa se levantar contra isso, o Povo mais esclarecido, as Instituições de Classe, OAB, os estudantes, entre outros. Precisamos salvar o Estado Democrático de Direito sob pena de amanhã nós nos transformamos em uma CUBA, melhorada ou piorada. Não sei...

NEM TANTO NEM TÃO POUCO

VITAE-SPECTRUM (Funcionário público)

Exatamente, "olhovivo", não existe nenhum "arranhão" ou "escoriação" no episódio. Apesar de não ser contrário à decisão majoritária e prevalecente, o Ministro Gilmar Mendes já tinha ciência de que a questão se encontrava praticamente decidida. Há muita gente a se comprazer em "teorias conspiratórias". O mesmo se observou em relação ao julgamento da Lei Ficha "Sãbão em Pó". De qualquer modo, dentre os que votaram no TSE, só Marco Aurélio manteve a coerência, de tal modo que assistiu razão a Gilmar Mendes ao ter-se referido à votação "conveniente" de dois dos ministros. Por que razão, no entanto, a mesma "tese" não se poderia sustentar relativamente aos votos proferidos no julgamento do RE de Joaquim Roriz?! Infelizmente, o TSE há demonstrado estranha incongruência e desencadeado uma "tensão decisória" entre a matéria estritamente eleitoral e a matéria constitucional. Infelizmente, a "populismo" de algumas posições tem sido perceptível em algumas decisões tomadas no decurso do pleito.

ARRANHÃO

olhovivo (Outros)

Insinuar que o Min. Gilmar Mendes pediu vista por viés político constitui análise rasa, para não dizer ingênua. Pedir vista e trazer o voto no dia seguinte, após sete votos em contrário, por viés político, seria uma espécie de conspiração política visando o nada, o inútil. Arranhados saem aqueles ministros que votaram ora pela validade da lei (no TSE), ora pela inconstitucionalidade (no STF). Haja coerência!

arranhao

dinarte bonetti (Bacharel - Tributária)

Sai extremamente arranhada a imagem do ilustre Ministro Gilmar Mendes no episodio, por mais que negue o viés politico de seu pedido de vistas.
O Supremo, por sua vez, acaba de dar uma guinada importantissima no sentido de não mais defender o tão nefasto espirito de corporação, ja visto em outros momentos infelizes de seus membros.
Ao sinalizar a sintonia com os anseios da população, num caso extremamente sensivel que é o direito de votar sem mais burocracia do que já existe, o Supremo dá o sinal auspicioso de um novo porvir.

PAÍS DE MISERÁVEIS

KOBA (Outros)

A Dilma só tem esse apoio porque o povo pobre tem medo de perder o bolsa esmóla do governo.
Eduacação que é bom nada.
Pra frente Brasil!!!!!!!!!!!!!!!

Comentar

Comentários encerrados em 8/10/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.