Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Eleições nos estados

PSDB elege quatro governadores e PSB três

PSDB e PSB foram os grandes vencedores no segundo turno das eleições estaduais. Definidos os resultados em oito dos nove estados que foram às urnas neste domingo (31/10), tucanos elegeram quatro deputados e os socialistas três  governadores cada um. O PSDB esperou até a última urna para comemorar a vitória de José de Anchieta sobre Neudo Campos, do PP, pelo governo de Roraima. A vitória se estabeleceu com uma diferença de cerca de 1.500 votos num universo de 270 mil eleitores. Mais tranquilas foram as vitórias dos tucanos Marconi Perillo, em Goiás; Teotônio Vilela, em Alagoas; e Simão Jatene, no Pará. Pelo PSB se elegeram Camilo Capiberibe no Amapá; Ricardo Coutinho, na Paraíba e Wilson Martins, no Piauí. O PT elegeu Agnelo Queiroz, no Distrito Federal, e o PMDB colocou Confúcio Moura no governo de Rondônia.

Acumulando os resultados do primeiro e do segundo turno, o PSDB foi o campeão das eleições estaduais, com oito governadores eleitos. Em segundo lugar, aparece o surpreendente PSB, com seis governadores eleitos. Em seguida aparecem PMDB e PT, ambos com cinco governadores, DEM com dois e PMN com um (veja a relação dos eleitos no fim do texto).

Marconi Perillo é o novo governador de Goiás. Apurados 98% das urnas, o candidato do PSDB obteve 53%, contra 47% de seu adversário Iris Rezende, do PMDB. Os dois candidatos, que já governaram o estado, fizeram uma campanha ríspida, cheia de acusações e insultos recíprocos.

No Distrito Federal, o eleito é o ex-ministro dos esportes do governo Lula, Agnelo Queiroz. Já com a apuração encerrada, o candidato do PT teve 66% dos votos válidos, contra 34% de Weslian Roriz, do PSC. Weslian só entrou na disputa dias antes da votação do primeiro turno, em substituição a seu marido, Joaquim Roriz. O ex-governador renunciou à candidatura em favor da mulher diante da iminência de ter seu registro cassado pelo Supremo Tribunal Federal, graças à Lei da Ficha Limpa. Apesar do improviso e do evidente despreparo, Weslian conseguiu passar para o segundo turno e ainda obteve um terço da preferência dos eleitores do DF.

No Amapá, com 97% das urnas apuradas, o resultado está definido a favor de Camilo Capiberibe (PSB), que tem 54% dos votos válidos. Lucas (PTB) tem 46%. Na Paraíba, apurados 98% dos votos,  Ricardo Coutinho (PSB) está eleito com 54% dos votos, contra 46% de Zé Maranhão (PMDB).

No Pará, o ex-governador Simão Jatene (PSDB) bateu a atual ocupante do cargo,  Júlia Carepa (PT). Apuradas 88% das seções, o tucano tem 56% dos votos, contra 46% da petista.

No Piauí, apurados 81% das urnas, Wilson Martins (PSB) tem a vitória assegurada com 58% dos votos, contra Sílvio Mendes (PSDB), que tem 42%

Em Alagoas, com com 76% das seções apuradas, o atual governador, Teotônio Vilela Filho (PSDB), mantém -se na frente com 53% dos votos, contra 47% de Ronaldo Lessa (PDT).

Em Rondônia, Confúcio Moura (PMDB) tem 59% dos votos, contra João Cahulla (PHS), que tem 41%. Com 79% das urnas já abertas, o resultado está definido.

Em Roraima, com 77% das seções já apuradas, os dois candidatos - Anchieta (PSDB) e Neudo Campos (PP) seguem praticamente empatado. O tucano mantém-se na frente mas a diferença entre ambos continua infima: 50,58% contra 49,42%

Veja a relação dos governadores eleitos em 2010 (em negrito, os eleitos no segundo turno):

PSDB (7)
AL – Teotônio Vilela
GO – Marconi Perillo
MG – Antônio Anastasia
PA – Simão Jatene
PR – Beto Richa
RR - Anchieta
SP – Geraldo Alckmin
TO – Siqueira Campos 

PSB (6)
AP – Camilo Capiberibe
CE – Cid Gomes
ES – Renato Casagrande
PB – Ricardo Coutinho
PE – Eduardo Campos
PI – Wilson Martins

PT (5)
AC – Jorge Viana
BA – Jacques Wagner
DF – Agnelo Queiroz
RS – Tarso Genro
SE - Deda 

PMDB (5)
MA – Roseana Sarney
MS – André Pucinelli
MT – Silval Barbosa
RJ – Sérgio Cabral
RO – Confúcio Moura

DEM (2)
RN – Rosalba Ciarlini
SC – Raimundo Colombo 

PMN (1)
AM – Omar Aziz

Revista Consultor Jurídico, 31 de outubro de 2010, 18h05

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 08/11/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.