Consultor Jurídico

Prestação de contas

Concedido registro de candidato do Espírito Santo

O registro de candidatura de Roberto Quinteiro Bertulani foi aceito pela ministra do Tribunal Superior Eleitoral, Cármen Lúcia. Ele era candidato a deputado estadual pelo estado do Espírito Santo. A ministra anulou os efeitos do acórdão do Tribunal Regional Eleitoral do estado, que negou o registro por falta de quitação eleitoral causada pela rejeição de suas contas de campanha de 2008. Ele recebeu 1.134 votos.

No recurso, Roberto Bertulani argumenta que a Lei 12.034/2009, que alterou dispositivos da legislação eleitoral, “afastou a possibilidade de negativa de certidão de quitação eleitoral ao candidato que teve suas contas reprovadas".

Cármen Lúcia afirmou que, em julgamento de Recurso Especial em 28 de setembro deste ano, o plenário do TSE, por maioria de votos, modificou sua orientação anterior para definir que o conceito de quitação eleitoral, contido em dispositivo do artigo 11 da Lei 9.504/97, com base na redação dada pelo artigo 3º da Lei 12.034/09, “abrange somente a apresentação das contas de campanha, condição que não se altera em razão de sua eventual desaprovação”.

Segundo a ministra, o requerimento de registro de candidatura Roberto Bertulani foi indeferido em razão da desaprovação das contas de campanha do candidato no pleito de 2008, “situação que não se harmoniza com a nova orientação jurisprudencial do Tribunal Superior Eleitoral”. Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE.

Respe 256.120




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 20 de outubro de 2010, 14h36

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/10/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.