Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Perda no Judiciário

Ex-ministro Mozart Russomano morre aos 88 anos

O ministro aposentado Mozart Victor Russomano morreu na tarde deste domingo (17/10) aos 88 anos de idade. Segundo o portal de notícias clicRBS, ele estava internado desde a última quinta-feira na Santa Casa de Misericórdia de Pelotas, no Rio Grande do Sul, devido a uma isquemia.

Russomano ingressou no Tribunal Superior do Trabalho em 1969 e esteve à frente da corte como presidente entre 1972 e 1974 e também atuou como corregedor-geral da Justiça do Trabalho. Nascido em Pelotas, em 5 de julho de 1922, o ministro foi fundador da primeira vara trabalhista do município.

Referência em Direito do Trabalho e Previdenciário, Russomano era doutor em Direito do Trabalho pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, professor honorário de mais de 15 universidades nacionais e internacionais, professor emérito da Universidade Federal de Pelotas, doutor honoris causa pela Universidade de Bordeaux-I, na França, pela Universidade San Martin, no Peru, e pela Universidade Católica de Pelotas.

Mozart Victor Russomano, que também se dedicou à literatura, deixa a sua contribuição intelectual retratada em suas obras, como também descendentes, Victor Russomano Junior e Mozart Victor Russomano Neto, advogados que atuam no TST. Com informações da Assessoria de Imprensa do TST.

Revista Consultor Jurídico, 19 de outubro de 2010, 7h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/10/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.