Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Reforço financeiro

Dilma pede alteração de gastos de campanha ao TSE

A coligação “Para o Brasil Seguir Mudando”, que apoia a candidata Dilma Rousseff (PT) à Presidência da República, pediu ao Tribunal Superior Eleitoral o acréscimo de pouco mais de 20% ao valor registrado como limite de gastos da chapa majoritária presidencial, inicialmente de R$ 157 milhões.

Na petição, a coligação da petista alega que houve gastos complementares com organização e divulgação de sua campanha eleitoral e que há dificuldades em apontar um valor preciso das despesas totais.

Dessa forma, a coligação “Para o Brasil Seguir Mudando” pede que o valor do limite de gastos de sua campanha presidencial seja alterado para R$ 191 milhões, sendo R$ 176 milhões o teto do Partido dos Trabalhadores (PT) e R$ 15 milhões por parte do Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). O relator do registro de candidatura é o ministro Aldir Passarinho Júnior. Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE.

RCAND 159.312

Revista Consultor Jurídico, 15 de outubro de 2010, 16h47

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 23/10/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.