Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Representantes dos juízes

AMB repudia suspeitas em relação ao voto eletrônico

O Conselho Executivo da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) divulgou nota de repúdio aos questionamentos feitos pela chapa Novos Rumos sobre a segurança da eleição online. Nesta quarta-feira (13/10), a Comissão Eleitoral da AMB acatou o pedido da chapa para excluir o voto eletrônico do processo de escolha da direção da entidade.

Para o Conselho Executivo da AMB, a chapa Novos Rumos propôs as mudanças por rejeitar a participação em um processo eleitoral “viciado” e ainda acusou o conselho de querer “sujar sua própria eleição e a sua própria ficha”. Na nota de repúdio, a AMB afirma: “Este Conselho Executivo lamenta profundamente que manifestação dessa ordem seja trazida para o seio da magistratura brasileira e, de modo injusto e leviano, ataque gratuitamente a honra dos magistrados que orgulhosamente dirigem uma das maiores e mais respeitadas entidades da magistratura mundial”.

Entre as irregularidades apontadas pela chapa Novo Rumo destacam-se a concentração da organização do pleito nas mãos da parte interessada e o risco de os votos não serem confidenciais.

Eleições
As eleições na AMB estão marcadas para o dia 16 de novembro, com a cerimônia de posse no dia 16 de dezembro. Duas chapas concorrem para comandar a associação que representa os juízes do país. A chapa AMB com Você é encabeçada por Gervásio Protásio dos Santos, juiz da 9ª Juizado Especial Cível e das Relações de Consumo de São Luís. O maranhense tem 45 anos. A chapa Novos Rumos é dirigida pelo desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo Nelson Calandra. Aos 65 anos de idade e 29 deles dedicados à magistratura, ele já presidiu a Associação Paulista de Magistrados (Apamagis).

Com as mudanças, a eleição volta a ser por papel. Os magistrados receberão em suas casas, até o dia 24 deste mês, a sobrecarta com a cédula. Eles poderão enviar a correspondência pelo correio ou, se preferirem, manifestar o voto pessoalmente na sede das associações estaduais. A apuração da votação será encaminhada às respectivas associações, onde será realizada a contagem parcial. É a AMB quem fará o balanço total.

Leia a nota do Conselho Executivo da AMB:

O Conselho Executivo da AMB, juízas e juízes de honorabilidade reconhecida e publicamente eleitos pelo voto dos magistrados brasileiros, vem a público, por decisão unânime, repudiar as insinuações publicadas pela chapa "NOVOS RUMOS", conforme divulgado em seu site e em mensagem postada por correio eletrônico, nesta data.

Na inusitada mensagem a respectiva chapa diz rejeitar a participação em um processo eleitoral “viciado” e acusa este Conselho de querer “sujar sua própria eleição e a sua própria ficha”.

Este Conselho Executivo lamenta profundamente que manifestação dessa ordem seja trazida para o seio da magistratura brasileira e, de modo injusto e leviano, ataque gratuitamente a honra dos magistrados que orgulhosamente dirigem uma das maiores e mais respeitadas entidades da magistratura mundial.

Esperamos que episódios dessa natureza não voltem a se repetir e que, em respeito aos magistrados brasileiros, a campanha transcorra no mais elevado nível e de forma propositiva.

Porto Alegre, 14 de outubro de 2010.
Conselho Executivo da AMB

Revista Consultor Jurídico, 14 de outubro de 2010, 20h47

Comentários de leitores

1 comentário

Será?

J.Henrique (Funcionário público)

"...uma das maiores e mais respeitadas entidades da magistratura mundial”
Quem, isento, afirmou isso? Sem ironias, mas baseado nos frutos como é que a árvore, está bem as folhas, podem ser respeitadas perante o mundo?

Comentários encerrados em 22/10/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.