Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vaga na Corte

Indicação de ministro para STF pode ficar com Dilma

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sinalizou, nesta quarta-feira (24/11), que poderá deixar a indicação do 11º ministro do Supremo Tribunal Federal para o governo da presidente eleita, Dilma Rousseff. Lula, no entanto, reafirmou que o nome será escolhido em conjunto, de forma consensual. A notícia é da Agência Brasil.

“Conversei com o Sarney [José Sarney, presidente do Senado] e se não for possível votar [realizar a sabatina do indicado no Congresso] até o dia 17 de dezembro vou deixar pra Dilma indicar. Não vou indicar um cara que seja da minha vontade, vamos construir juntos uma alternativa, com 50% de responsabilidade de cada um”, disse em entrevista coletiva a blogueiros, no Palácio do Planalto.

Lula disse que não há pressa para a indicação do ministro do Supremo, pois não há nada de “gravíssimo” para ser votado, embora destaque que o novo integrante do STF terá a importante tarefa de ajudar no julgamento de recursos sobre a Lei da Ficha Limpa.

O presidente afirmou que a pressão para escolher um ministro para a Corte é maior do que a enfrentada para indicar um ministro de Estado. Ele citou ainda os nomes dos ministros que chegaram ao Supremo durante os oito anos de seu mandato.

Revista Consultor Jurídico, 24 de novembro de 2010, 17h03

Comentários de leitores

5 comentários

quem diz o que importa ou não

joão gualberto (Advogado Autárquico)

É lamentável ver o presidente delongar a indicação pretextando que "não há nada gravíssimo para ser votado" ... Sua obrigação, como presidente, não é julgar se importa ou não indicar o ministro, seu poder-dever é indicá-lo, e só. A descaracterização da República está decorrendo justamente de atitudes desse tipo por parte de autoridades constituídas, totalmente despreparadas sequer para entender o que significa uma Carta Constitucional e qual a finalidade de cumpri-la fielmente.

O fim

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

O Sr. Presidente da República não se contenta em exercer uma indevida influência sobre os outros Poderes. Ainda debocha do cidadão honesto, tentando a ferro e fogo reescrever a Constituição mantendo em aberto a nomeação de um ministro de tribunal superior encarregado de exercer controle sobre os atos da Presidência. Afinal, o que será de nós?

NINGUÉM MERECE

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

A infelicidade desse nosso povo é tanta, que até nos estertores do mandato esse Anta, travestido de presidente, terá a oportunidade de estender mais um tentáculo do que de pior há nas intenções do P. Executivo dentro do Judiciário,contaminando-o via de indicação de mais algum "cumpanhero" da AGU. Já passou da hora desse presidente vestir o pijama e sair de cena ou de sumir do país,(para alegria geral da nação), não obstante tenha deixado a semente da incompetência,arrogância e despreparo naquela pessoa de antipatia congênita, que responde pelo nome de Dilma Roussef, para decidir com a sua cabeça (dele Lula) as relevantes questões deste país. Ninguém merece !

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 02/12/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.