Consultor Jurídico

Comentários de leitores

31 comentários

QUÁ, QUÁ, QUÁ, QUÁ, QUÁ!...

Richard Smith (Consultor)

Pode ficar com inveja serventuário, pelos motivos seguintes:
a) porque CONSULTORIA, com efeito é uma profissão e vido dela há mais de vinte anos;
b) Porque embora modesta, ela é bastante requisitada, o que, embora me faça trabalhar, em geral das 10:00 às 2:00/3:00 hs, também me permite ficar "sapeando" a Net em busca dos PeTralhas que constituem a unica seita do mundo que além de não saber perder (fato notório) também NÃO SABE GANHAR. Deveriam estar como pintos no lixo, se regozijando e em adoração à candidata-títere, hoje presidente-marionete eleita. Mas não! Andam enfezados e à caça de dissidentes e "traidores". Vai entender... (mas eu ENTENDO!)
C) Porque a exerço em casa, o que deve frustar bastante os tarefeiros de plantão, mormente os que se localizam em repartições públicas;
E DE NOVO, CUMPRINDO TAREFA PARTIDÁRIA EM HORÁRIO DE SERVIÇO?!!! Vou te dar justa causa, hein?!

Não é a CIA, nem a KGB...

Dr. Marcelo Alves (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Quando José Dirceu disse que o MP era a nova "GESTAPO", disse na verdade aquilo que o referido órgão não é e não pode ser.
Deveria também ter obtemperado que a Polícia Federal não é a CIA, tampouco a antiga KGB.
E que isso fique bem claro aos seus agentes, em todos os níveis de atribuição funcional.

Não é a CIA, nem a KGB...

Dr. Marcelo Alves (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

Quando José Dirceu disse que o MP era a nova "GESTAPO", disse na verdade aquilo que o referido órgão não é e não pode ser.
Deveria também ter obtemperado que a Polícia Federal não é a CIA, tampouco a antiga KGB.
E que isso fique bem claro aos seus agentes, em todos os níveis de atribuição funcional.

Consultor?

Senhora (Serventuário)

O Richard Smith não é advogado, ele é consultor (e isso lá é profissão? rsrs), seja lá o que isso quer dizer...
Acho que é só no Conjur que ele se sente importante, porque, mesmo falando tanta besteira, as pessoas (inclusive eu, pelo jeito) se dão ao trabalho de responder a tanta asneira...
Tô morrendo de inveja de você Mr. Smith...

Uma última informação

Richard Smith (Consultor)

Ah, trouxão, apenas para a sua informação: não fique com inveja, eu não sou advogado, viu?

Censura seletiva, CONJUR?

Richard Smith (Consultor)

Bem, o CONJUR acha muito ofensivo eu desfilar, neste democrático espaço, o enorme galardão tão árduamente conquistado pelo tipo, com suas notórias mistificações, anticlericalismos, apoios abortistas, infantilidades, mentiras, covardias, molcagens e ofensas ás mulheres como a perpetrada contra a D. Senadora da República Katia Abreu (tenho arquivado em PDF, caso o tipo negue), mas não acha tanto assim o PeTralha Tarefeiro partidário Gilberto Seródio dos Santos duvidar da veracidade do meu nome e ainda me atribuir (se é que fois isso mesmo, poruqe o tipo não sabe escrever com coerência!) molecagens de recados, assessoria milionária ao Banco Opportunity, etc.
Deve estar me confundindo com algum amigão do peito da atual diretoria da Caixa Economica Federal que meteu 700 milhões da nossa grana no Banco do Homem do Baú e dono da emissora que garantiu ter visto "apenas uma bolinha de papel"! (é coerente: "Uma bolada por uma bolinha").
No andar da carruagem, daqui há pouco, chamar PATIFES de "patifes", CANALHAS de "canalhas" e BANDIDOS de "bandidos", será motivo para censura aqui no CONJUR. Que pena.

Dr Richard Smith é da assessoria do Opportunity

Gilberto Serodio Silva (Bacharel - Civil)

Logo vi, advogado milionário de clientes bilionários.
Protogenes vai tomar posse e contar tudo pata todos sobre que é o cappo de tutti cappi de quem doutor é menino de recados, deformador de opinião, portanto, Richard Smith, ou Ricardo Silva, deve ser codinome.
E aquela offshore de Daniel Mendes, digo, Dantas e a filha do Serra? E a quebra do sigilo pelo jornalista mineiro da mando da mana do Aécio para se defender do Dossiê preparado pelo Marcelo Lunus Itagiba (Graças a Deus não se relegeu, Alvaro Lins não deixou)? Baixaria é isso, essa ex.tchurma da Rodoviária de Brasília, agora Tucanos paulistas empalhados, não é mole, fazem qualquer coisa por poder e dinheiro, mais pelo primeiro pois do segundo estão cheios, tudo de origem inexplicável e injustificavel a maior parte das privatarias inclusive no Estado de São Paulo. Quiz prodest scelus is fecit. Esse Juiz Maslun tem história....

ALIÁS, SBRE COVARDIA E APELIDOS:

Richard Smith (Consultor)

Ah, e por último: o uso de anonimato, subversão terrorismo, "vulgos (como "Vanda", "Stella" e outros) não foi apanágio dos militares não, viu caro Dr.? Muito menos atos COVAREDES também. Quer que eu lhe conte alguns, para ampliar o seu moderno conhecimento e saber?

Esfarelando um inconformado (porém democrático) tarefeiro

Richard Smith (Consultor)

Caro Dr. Raphael, o senhor deve ser novo aqui, neste democrático espaço, senão saberia que RICHARD SMITH, são o meu primeiro e o meu último nomes. E que, ao contrário do velho antiamericanismo bem ao gosto dos PeTralhas e apesar de ser descendente de Irlandeses, coisa da qual muito me orgulho - sou BRASILEIRO, brasileiríssimo, paulista e paulistano. Sei ler e escrever, como com garfo e faca e jamais me esconderia sob "nicknames", apelidos ou pseudônimos, razões todas pelas quais totalmente tolas e despiciendas as suas lições constitucionais, acerca de deveres de estrangeiros e vedação do anonimato, preconizadas na nossa Constituição e, pior, discorrer acerca de covardia.
Depois, o senhor pode achar os meus conceitos
"obsoletos" - como sói aos PeTralhas também acharem os da, por eles chamada, "moralidade burguesa" também - como até achar que eu não tenho o direito de ventilar a minha opinião (huuuum, os PeTralhas também acham que as opinões contrárias devem ser silenciadas, na "lei" ou no "enfrentamento", como mesmo mencionou anteontem o "Ministro da Verdade" franklin martins), mas creio que muitos neste democrático espaço, concordam com as minhas idéias.
E o senhor, já nos brindou com o lustro de seus modernos entendimentos jurídicos e sociais? Não? Bem, com a amostra oferecida até agora acho que se/nos fez bem!
Passar bem

O anonimato, a ditadura e a democracia...

Raphael F. (Advogado Autônomo)

Colega Marcos Alves, realmente a sentença é muito suspeita. Enseja, ao meu ver, um olhar mais atento do próprio CNJ e da Corregedoria do Tribunal. Quanto ao usuário Richard Smith, ao meu ver os seus conceitos e entendimentos jurídicos e sociais se encontram um tanto quanto obsoletos. Mas, ao contrário de você, respeito a sua opinião. É o preço da democracia. Se não concorda com os argumentos por mim - e outros - exarados, sugiro que elabore um artigo e tente publicá-lo neste mesmo sítio jurídico. Que tal? O seu nome é um pouco exótico para ser brasileiro. E quero acreditar que, de fato, seja mesmo - e não uma máscara que usa para se esconder quando exara as suas opiniões. Se assim for, sugiro que, antes de criticar qualquer usuário, que leia a Constituição Federal. E se for estrangeiro e estiver no Brasil, sugiro que também leia a Carta Magna, afinal você está sujeito a ela e demais normas. Ou então se retire do país. Assim como a sociedade brasileira, não tolero anonimato. Isto é coisa dos covardes ditadores militares brasileiros que cometiam barbáries e se escondiam atrás de alcunhas. Aliás, se escondem até hoje - quando revelam alguns fatos em livros de história - sob a alegação de "pacto com os então colegas".

AVISO AO BOM ENTENDEDOR

olhovivo (Outros)

O colega FERNANDO JOSÉ GONÇALVES acertou no rótulo, porém viajou na maionese quanto ao conteúdo. O "AVISO AO BOM ENTENDEDOR" parece resultar claro: um policial correto deve investigar sim, porém: não adultere provas; não viole o dever de sigilo nas diligências; não use a função para fins eleitorais; não faça arapongagem contra quem não figura em inquérito. Ou, em resumo, não cometa crimes sob a justificativa de que investiga crimes. Senão...

Sentença nula

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Prezado Raphael Fernandes (Advogado Autônomo - Administrativa). Embora não tenha lido a sentença (o que deveria ter feito) achei muito estranho a pena aplicada. Pela sua explanação vejo assim que é o caso de nulidade da decisão, o que ensejará um novo julgamento daqui a quatro ou cinco anos, quando os crimes já estarão certamente prescritos. Protógenes assim estará confortavelmente instalado em Brasília, de onde provavelmente nunca sairá.

"Sumidades" (do verbo sumir mesmo)

Richard Smith (Consultor)

Existem alguns comentários que não tem a mínima lógica, exceto se considerarmos que os comentadores já tem a sua "opinião" muito bem formada, se é que me entendem.
Umentende que a R. Sentença não está fazendo justiça, senão "vingança". Mais ainda, considera que a Justiça Criminal tem um papel "restaurativo" (qual justiça não o tem?) e, secundariamente "punitivo (não concordo!), mas reclama que o LUNÁTICO foi condenado à prestação de serviços e não à cadeia, pura e simplesmente. Vá entender, senão pela ótica da miopia ideológica mais chinfrin.
O outro, pior ainda (pelo menos não está "gritando", todo em maiúsculas - deve achar as suas palavras GENIAIS! - como numa manifestação em outra notícia de teor semelhante, aqui mesmo no CONJUR) além da menção a "flatos", coloca em questão a honradez do Magistrado sentenciante. Justiça boa para o tipo (advogado, hein?) é aquela que satisfaz os seus anseios. Se não satisfaz...é um peido!
E com tipos assim, o País caminha para frente (tão para frente, que um dia, para nos juntarmos à África, bastará um passo apenas). Irra.

Queime as bruxas...

Raphael F. (Advogado Autônomo)

Li as 47 páginas da sentença de lavra do conhecido magistrado Ali Mazloum condenando o delegado e o escrivão federal - Protógenes e Amadeu, respectivamente. Em determinado momento (§2º da página 42), chego a questionar se é realmente justiça que está se fazendo a ponto de determinar a prestação de serviço à comunidade em hospital público ou privado que lide com vítimas de queimadura, alegando que "a proximidade dos acusados com o drama oriundo de queimaduras, onde o tratamento de vítimas leva em conta os problemas físicos e psíquicos gerados, será altamente construtivo". Não há qualquer menção à recomendação ou parecer de profissional da área de saúde psicológica. Será que o o referido magistrado possui segunda graduação? Com os devidos respeitos, mas entendi esta condenação como um recado, mais propriamente uma vingança. A Justiça Criminal no Brasil não possui, como primeiro caráter, o restaurativo e secundariamente o punitivo? Espera-se que o TRF3 reforme esta decisão, para o bem e respeito do Poder Judiciário brasileiro. O tal CNJ deve se manifestar também. É o que penso.

AVISO AO BOM ENTENDEDOR

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Fica dado o aviso ao bom entendedor, pelo Juiz Ali Mazloum. (aliás não foi esse o investigado juntamente com seu colega, o juiz João Carlos -dono do Land Rover que lhe fora presenteado- e o único que ficou anos preso por vender sentenças no âmbito da Justiça Federal ? )Se mexer com 'gente grande' leva ferro. Na 'encenação' (SIC) da fita gravada e editada, segundo o magistrado ora sentenciante, por repórteres convidados pelo réu Protógenes, só não foi explicada o origem do dinheiro encontrado na gaveta de assessores de D.Dantas (R$ 1.000.000,00)que foram oferecidos a um Delegado da P. Federal, por ocasião da prisão em flagrante por corrupção ativa, logo a seguir revogada pelo Min. G. Mendes. Ou seja,no 'recado' fica claro que, a par das inúmeras maracutaias de políticos, banqueiros em conlúio com autoridades da mais alta Corte do País, não devem ousar, os simples mortais, tornar pública as mazelas desses próceres endinheirados e importantes, acima de quaisquer suspeitas, pois, caso contrário,o tiro sairá pela culatra e o 'bom ladrão', até então crucificado,será considerado vítima, enquanto que quem o investigou será tido como réu, condenado a forca e execrado 'para todos os fins e efeitos de direito'. Que péssimo exemplo para o mundo. Esquecem-se, esses símbolos vivos, garantidores da impunidade, que habitamos numa sociedade globalizada, onde o odor do flato que se expele aqui, é sentido além mar pela comunidade mundial.

Dura realidade

Flávio Souza (Outros)

Acho que tá havendo rechance do Judiciário contra as ações da PF, que a meu ver, tem cometido sim excessos, contudo, no geral, tá fazendo seu trabalho de forma correta, pena que os grandes não gostam de serem incomodados, principalmente com algemas.

ESPELHO?! - correção

Richard Smith (Consultor)

Desculpem-me, quis dizer: "devem ser procurados no espelho". Senão fica sem nexo a coisa.

ESPELHO?!

Richard Smith (Consultor)

Depois ainda, tenho a certeza da crise de identidade do "fessô" que está se confundindo todo, pois VAGABUNDOS que defendem CRIMINOSOS e BANDIDOS devem se olhar no espelho antes de serem tão, hum, "machões"!

Criminoso de botinhas cor de rosa?

Richard Smith (Consultor)

Depois, se o nanico chefe do PIG falou em "bola", insinuando que o Ministro Gilmar Mendes teria sido subornado pelo então (HOJE, não mais!) "Inimigo Público Número 1" não houve o crime de calúnia?!
"Avante Ministério Público!!!"

PIG = PARTIDO DA IMPRENSA GOVERNISTA

Richard Smith (Consultor)

paulo henrique amorim, o chefe do PIG - Partido da Imprensa GOVERNISTA!
Olhem a sumidade (do verbo "sumir", mesmo) que o "fessô", desesperadamente, tenta apresentar em seu socorro. Como se nós já não o conhecessemos de sobra!
"Delirante decisão", como PeTralhas tarefeiros são chatinhos com esse negócio de slogans, borsões e uma lista de nomes-feios para colocar nos inimigos, ou seja, qualquer um que discorde da "versão oficial".
Ô trouxão, acorde! A tarefa partidária mudou!!!
Sush, "fessô", vá se deitar alí, vai?

Comentar

Comentários encerrados em 18/11/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.