Consultor Jurídico

Notícias

Arguição de Suspeição

Filho de Lula quer substituição de juíza em ação

Comentários de leitores

8 comentários

JUSTIÇA PERSONALIZADA?

Ana Só (Outros)

Agora não temos apenas páginas de web personalizadas,
temos, se depender do Lula, Justiça repaginada e personalizada, qualquer juiz que ousar dar sentenças que não favoreçam sua família será alvo de suspeição.
Vamos ver no que vai acabar o III Reich tupiniquim.

Mixórdia

JCláudio (Funcionário público)

Pois é, queira ou não, o filho do apedeuta é uma sumidade ao se transformar, em pouco tempo, em um empresário de sucesso. Para quem era um mero João Ninguém, só mesmo em um país onde os contraventores são exemplos de sucesso.

O desconhecido

alvarojobal (Advogado Autônomo - Civil)

O cidadão não pode ser hipocrita em não querer saber das trajetorias ascendentes ou meteoricas de pessoas publicas, uma vez que do exercicio de função publica, sua vida pessoal passa a ser publica.
É o preço a pagar, quer queira ou não.
Assim, a imprensa mostra estas realidades publicas e tem o dever de faze-lo, porque estamos numa democracia. Infelizmente numa eventual ditadura socialista isto não mais acontecera e a imprensa estara amordaçada.
Temos um dado interessante e melindroso no resultado destas eleições, pois a oposição venceu em determinadas regiões, qual seria o motivo?

Liberdade de ofensa

João pirão (Outro)

O erro da magistrada foi oferecer tanto valor a uma revista tão hábil na confecção de boatos, que por casualidade, sempre na proximidade de uma eleição. Mas isso da pé a que qualquer pessoa com poder dentro de um jornal/revista possa ofender, caluniar a outra com a certeza de não receber nenhuma punição, e obter, claro, benefícios por isso.
Ninguem mais se lembra das quebras de sigilo fiscal dos próximos a Serra, ninguem viu os famigerados Dossiês, nada se encontrou na tomografia do cérebro do Serra (CLARO), mas serviram para tumultuar as eleições a favor de um lado.
Eu estou convencido, a diferência desta Douta Magistrada, que esses jornais/revistas são empresas, e como tais visam seu próprio benefício. As mesmas são feitas por pessoas que como eu têm convições, erros e acertos. O que não pode é ficar acima de qualquer suspeita (que de fato tem) e gerarmos mais poder do que de fato já tem.

O PROBLEMA É OUTRO

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

Para variar, Lula e sua 'troupe', incluindo o filho, não aceitam decisões contrárias aos seus interesses. Eles se acham os donos da verdade e atropelam, literalmente,aqueles que não se submetem às suas vontades. Nesse caso em especial, há provas mais do que suficientes que incriminam o rapaz e seus asseclas. Gravações,depoimentos e até a identificação física das mesas dos envolvidos na 'sala de reuniões',onde se davam os lobies obscuros foram confirmadas.Por outro lado o passado do filho 'injustiçado' do presidente é amplamente conhecido,como conhecida é a sua total incapacidade técnica ou intelectual para qualquer atividade que não fosse a anterior e não tão antiga (trabalhar no zoológico em S.Paulo),quiçá alimentando girafas.O resto é inconformismo de quem, a exemplo do pai,usa dos mais rasteiros recursos e dá mostras diárias de mal caratismo,prepotência,arrogância e,o mais grave, no caso de Lula, a típica conduta de um estadista neo-ditador assistencialista barato, que se lamenta,em público, pelo fato dele, presidente do país, ter que cumprir certas decisões do STF, com as quais não concorda.É o ranço petista que se alastrou, tal qual metástase cancerígena,entre os 'cumpanheiros' e até dentro do seio familiar da 'realeza tupiniquim'. Seu filho,o novo "Bil Gates" brasileiro, vai muito bem financeiramente, só que trilhando caminhos mais fáceis para obter os seus milhões. Uma imitação barata de competência (que não existe), mas muito em moda no Brasil,de como se ganha muito dinheiro por aqui,por meios menos ortodoxos.

palavra deveras comprometedora

Ademilson Pereira Diniz (Advogado Autônomo - Civil)

De fato --- considerando tão somente o teor da notícia --- se uma parte propõe uma demanda acusando outra parte de haver feito algo que lhe é ou foi danoso, e o JUIZ do feito, em análise inicial, já admite a impossibilidade de a parte acusada haver cometido tal prática, isto é prejulgar a demanda em desfavor do Autor; não lhe competia dar prosseguimento ao feito, mas julgá-lo desde logo no estado para que a parte pudesse RECORRER e conseguir modificar esse entendimento no Tribunal. Isto porque TODO o "iter" processual estaria VICIADO pelo entendimento desde já exposto pelo Juiz. Penso que NÃO é o caso de SUSPEIÇÃO, daí a dificuldade de o AUTOR, no caso, comprovar os motivos restritos que albergam as hipóteses de suspensão.

?????

Johnny1 (Outros)

"Pronunciação" da sentença?
Que língua é essa?

Problema grave

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

A questão da suspeição ou impedimento dos magistrados é um dos maiores problemas da Justiça brasileira. Afastar um juiz suspeito é algo quase que impossível, tendo as partes que se conformar com decisões que refletem tão somente o ódio de um indivíduo por outro. Suscitada a suspeição ou impedimento cabe a outro magistrado decidir e o corporativismo os leva a quase sempre manter o colega em atuação na demanda de seu desafeto, a fim de que o magistrado suspeito possa livremente massacrar a parte. Nada mais do que uma estratégia de dominação, induzindo todos a jamais contrariarem ou se indisporem com um magistrado. O mais grave disso tudo é que o projeto de novo código de processo civil mantém o instituto da suspeição ou impedimento, tal como previsto hoje, intacto, simplesmente negligenciando toda a evolução da sociedade brasileira ocorrida nos últimos 36 anos.

Comentar

Comentários encerrados em 11/11/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.