Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Amadurecimento político

Em carta, OAB cumprimenta presidente eleita

Ophir Cavalcante - Eugenio Novaes/OAB

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil, Ophir Cavalcante, enviou carta de cumprimento à presidente eleita neste domingo (31/10), Dilma Rousseff (PT). O advogado destaca a confiança do eleitor na política do governo, que há oito anos dirige o país, e a importância da eleição da primeira mulher para ocupar a presidência da República pelo voto direto.

"Isso demonstra a esperança dos eleitores na capacidade do futuro governo de promover o desenvolvimento voltado para o interesse público e disposto a corrigir as crônicas desigualdades sociais com as quais ainda temos que conviver."

Leia a carta enviada pela OAB à presidente eleita Dilma Rousseff:

Excelentíssima Senhora Dilma Rousseff Presidente eleita do Brasil

Mais uma vez, os eleitores expressaram confiança na capacidade da corrente política que lhe deu apoio ao elegê-la como primeira mulher a ocupar a Presidência da República do Brasil. Se por um lado este fato revela amadurecimento político, de outro demonstra a esperança dos eleitores na capacidade do futuro governo de promover o desenvolvimento voltado para o interesse público e disposto a corrigir as crônicas desigualdades sociais com as quais ainda temos que conviver.

Para a Ordem dos Advogados do Brasil, a credibilidade da população nas instituições políticas é condição básica na busca do aperfeiçoamento e fortalecimento da nossa democracia. Passado o momento eleitoral, advém a necessidade de comprometimento ético dos governantes, respeito às liberdades constitucionais e identidade com os valores fraternos que nos unem como povo e Nação, independentemente de razões ideológicas. Pressupostos que, temos certeza, Vossa Excelência defende e sobre os quais estaremos permanentemente vigilantes.

Receba, em nome da Advocacia brasileira, votos de pleno êxito na tarefa de conduzir o Estado brasileiro rumo a novos desafios, ao mesmo tempo estimulantes e promissores.

Fraternalmente,
Ophir Cavalcante
Presidente Nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)

[Foto: Eugenio Noaves/OAB]

Revista Consultor Jurídico, 1 de novembro de 2010, 11h38

Comentários de leitores

5 comentários

ARROZ DE FESTA

Fernando José Gonçalves (Advogado Sócio de Escritório)

A verdade é que a OAB, de há muito, passou a integrar os grupos que caminham sempre em direção ao que a maioria decidiu. Pouco importa como e porque decidiu. Não há reflexão; há aceitação pura e simples e as vezes até conivência. A OAB perdeu uma grande oportunidade de ficar calada, pelo menos por ora.

20 anos...talvez mais,,,

Mig77 (Publicitário)

Para se caminhar no sentido de acabar com a desigualdade social, se mudar a CLT já e extinguir a Justiça do Trabalho, Organização Criminosa Oficial, geradora de desemprego,subemprego,informalidade,mis

Farinha do mesmo saco

Marcos Alves Pintar (Advogado Autônomo - Previdenciária)

Ophir e Dilma, cada um com sua respectiva presidência, são produtos do mesmo sistema. Ambos chegaram a seus postos através de uma relação visceral com seus antecessores, que lhe entregaram de bandeja as respectivas presidências. Ambos também se valem dos mesmos mecanismos de ilusão das massas, do fisiologismo, e da proteção aos amigos e perseguição implacável aos desafetos. A única coisa que os diferenciam é que Dilma pode dizer que foi eleita pelo povo, embora conheçamos as mazelas do sistema eleitoral brasileiro, e o real motivo de Dilma ter sido eleita. Já Ophir ...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 09/11/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.