Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

MP no poder

Marrey assume Casa Civil de São Paulo

Por 

Luiz Marrey - Spacca

O ex-procurador-geral da Justiça de São Paulo Luiz Antonio Guimarães Marrey é o novo chefe da Casa Civil do governo paulista. O anúncio foi feito nesta quarta-feira por José Serra, que deixou o cargo de governador do estado para concorrer à Presidência da República. O novo governador, Alberto Goldman, o escolheu para ocupar o cargo de Aloysio Nunes Ferreira, que também deixa o governo paulista para concorrer ao Senado Federal.

Marrey pertence a uma dinastia de juristas ilustres de Sáo Paulo. Depois que deixou o Ministério Público, ele ocupou, sucessivamente, a Secretaria de Negócios Jurídicos do município e, até esta data, a Secretaria de Justiça do governo estadual — um itinerário que o posiciona como franco favorito para o Ministério da Justiça, caso José Serra vença a corrida para o Palácio do Planalto este ano. Ainda não foi escolhido o substituto de Marrey na Secretaria de Justiça do estado.

Justiça no sangue
Marrey formou-se em Direito pela Universidade de São Paulo em 1978. Trabalhou como assessor no gabinete do deputado estadual Flávio Bierrrembach, ao lado do hoje ministro do Supremo Tribunal Federal Celso de Mello. Antes disso ainda foi assessor jurídico da Febem, na gestão de Maria Inês Bierrembach.

Em 1980 ingressou no Ministério Público paulista. Na instituição foi procurador-geral de Justiça por três mandatos (1996-2000) e (2002-2004). Voltou a atuar como procurador de justiça e em seguida nomeado secretário de Negócios Jurídicos da Prefeitura de São Paulo. De lá saiu para ocupar a pasta da Justiça, em janeiro de 2007.

Nascido no bairro paulistano de Perdizes, Marrey foi seduzido pela militância política contra o regime militar. Quando da redemocratização do país, atuou como chefe de gabinete e diretor-geral do Departamento de Assuntos Legislativos do Ministério da Justiça na gestão do ministro Paulo Brossard (1986-1988), quando se discutiu o formulou a atual Constituição do país. Um ano depois, ocupou uma cadeira no Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (1989) e também representou o Brasil no seminário da ONU sobre legislação penal de combate ao racismo, em Nova York.

O novo chefe da Casa Civil paulista é filho do desembargador Adriano Marrey, que foi vice-presidente e corregedor geral do Tribunal de Justiça paulista, presidente do Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo e presidente do Tribunal de Alçada, além de advogado e membro do Conselho Seccional da OAB/SP. Seu avô paterno foi o advogado José Adriano Marrey Júnior, deputado federal e presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados, secretário da Justiça do Estado de São Paulo, por duas vezes, secretário dos Negócios Jurídicos da capital paulista, presidente da Câmara Municipal de São Paulo, além de advogado criminal. Pelo lado materno, o avô, Aureliano Guimarães, também exerceu a advocacia, além de ter sido professor de Direito Civil.

 é diretor da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 31 de março de 2010, 19h34

Comentários de leitores

4 comentários

Competência

M.P. (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Marrey já provou que tem competência de sobra. Os homicídios de SP caíram drasticamente graças a ele, bem como a taxa de resolução dos assassinatos. Compare-se ao RJ e BH. Tem tudo para ser um grande Ministro da Justiça - do tipo que extradita Cesare Battisti.

E quem fica...

Michael Crichton (Médico)

na Secretária da Justiça?

Professor?!?!?!

Último Papa (Outros)

Comentário simplesmente desprezível e mesquinho.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 08/04/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.