Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dívida milionária

Aprovado plano de recuperação da Athos Farma

A assembleia geral de credores aprovou, na quarta-feira (10/3), o plano de recuperação judicial da Athos Farma, distribuidora de Produtos Farmacêuticos e Athos Farma Sudeste. Considerada uma das maiores do mercado e com várias filiais distribuídas pelo país, a Athos tem uma dívida de mais de R$ 363 milhões. A assembleia foi feita no Fórum de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, onde as empresas estão sediadas.

As empresas entraram em processo de recuperação judicial em 31 de julho de 2009, data em que o pedido foi deferido pelo juiz Luiz Alberto Carvalho Alves, da 4ª Vara Cível de Duque de Caxias. Constituídas na década de 70, as empresas exercem desde então atividades de comércio atacadista, distribuição, importação, exportação de produtos químicos, farmacêuticos, hospitalares, alimentícios, odontológicos, de perfumaria, cosméticos, artigos de higiene, limpeza e papéis. Elas possuem 1.029 funcionários e 188 credores, entre eles, os bancos Itaú e HSBC.

No pedido de recuperação judicial, a Athos alega que foi vítima da crise mundial que resultou na escassez e no elevado custo do crédito no mercado financeiro, acrescido ao insucesso da negociação com a empresa inglesa Aliance Boots. As empresas alegam também que sofreram um forte desequilíbrio econômico-financeiro em seu caixa, tornando-se inviável o cumprimento pontual de todas as suas obrigações.

Por ocasião da concessão do pedido de recuperação judicial, o juiz Luiz Alberto Carvalho Alves nomeou o escritório de advocacia Costa Ribeiro Faria Advogados Associados como administrador judicial. Com informações da Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

0032762-89.2009.8.19.0021

Revista Consultor Jurídico, 12 de março de 2010, 18h38

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/03/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.