Consultor Jurídico

Entrevistas

Corte administrativa

Juízes não podem deixar de cumprir resoluções do CNJ

Comentários de leitores

8 comentários

O bestarel e suas insanidades

Roberta (Defensor Público Estadual)

Provavelmente deve ser algum "interino", filho (a) de família abstada no Judiciário de seu Estado que, pensando se eternizar naquela condição, viu - com a magnífica atuação do CNJ - todos seus planos caírem por terra! Interinidade é legal (para assegurar o princípio da continuidade do serviço público), mas desde que seja providenciado (com a maior brevidade possível)concurso público, a fim de que a vaga na serventia extrajudicial seja preenchida nos moldes constitucionais!
PARABÉNS CNJ PELA RESOLUÇÃO Nº 80/2009! PARABÉNS CONSELHEIRO MARCELO NOBRE PELA EXCELENTE ENTREVISTA!

Justiça Eleitoral

Felipe Morais (Bacharel)

No final de sua entrevista, o Conselheiro do CNJ diz que o problema da justiça eleitoral são os servidores cedidos. Na verdade, a Justiça Eleitoral possui um quadro efetivo de servidores, inclusive nos cartórios eleitorais do país. O problema reside, de fato, na ausência de um quadro próprio de juízes e desembargadores. Enquanto a JE for "comandada" por magistrados estaduais, mais susceptíveis a pressões políticas e acordos locais, não haverá a verdadeira isenção e autonomia para se tornar um órgão verdadeiramente forte e atuante na organização política da sociedade.

O bestarel e suas insanidades

Paulo Jorge Andrade Trinchão (Advogado Autônomo)

As mixórdias do tal bestarel antonioviniciuss, demonstram a que ponto se chega a insanidade doentia e conceitos retrógados. Confunde alhos com bugalhos, confunde o preclaro CNJ com OAB(talvez, trata-se de algum bestarel frustrado, que não tem competência para superar o depurador exame da OAB). Não satisfeito em suas histrionices, e demonstrando não ter um mínimo de pudor e razão, ataca covarde, leviana e irresponsavelmente, a atividade advocatícia, coisa típica de famaliá de plantão. Reitero, cabe urgentemente1 a OAB quebrar - legalmente - o sigilo eletrônico(IP) do pústula, e tomar as devidas providências legais.

Entrevista Dr. Marcelo Nobre

Paulo Chaves de Araujo (Consultor)

Parabéns ao Dr. Marcelo Nobre pela entrevista esclarecedora.
Parabéns ao CNJ pelo trabalho de estabelecer regras e critérios para auditoria nos tribunais e comarcas, que irão possibilitar a justiça ser mais ágil no Brasil, pois uma justiça lenta não é justiça e sim injustiça.
Parabéns aos Deputados e Senadores que criaram o CNJ e a todas as pessoas que trabalharam e ainda trabalham pela sua implantação e funcionamento

Estranho...

JOHN098 (Arquiteto)

Fala da pós, mas: e a graduação. Ah... Foi na Faculdades Metropolitanas Unidas. I see...

Adivinhem ?

JOHN098 (Arquiteto)

Adivinhem a profissão do Excelência? Advogado! Claro: sede de poder... Concurso que é bom, nada...

Parabéns!

toron (Advogado Sócio de Escritório)

O ilustre Conselheiro Marcelo Nobre disse a que veio. Apesar de representar o Senado, honra também a advocacia no CNJ e, mais que isso, o nome de seu saudoso pai.
Parabéns pelo seu trabalho sério e competente.
Alberto Zacharias Toron, advogado

Acorda STF

Republicano (Professor)

As decisões do CNJ (administrativa, sem jurisdição)passou a valer mais que uma decisão judicial? Companheiros, aprendi na escola que a última palavra sobre questões administrativas era justamente a decisão judicial. Penso que o Conselheiro deve ter se equivocado. Acorda STF.

Comentar

Comentários encerrados em 9/03/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.