Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Dia do Trabalho

TSE rejeita representação contra Dilma e Lula

Foi julgada improcedente pelo ministro Joelson Dias, do Tribunal Superior Eleitoral a representação do DEM contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, a candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, a Força Sindical, o presidente da entidade, deputado federal Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) e a Central Geral dos Trabalhadores do Brasil por propaganda eleitoral antecipada em um evento em comemoração ao Dia do Trabalho.

De acordo com o ministro, não há provas de que os acusados tenham cometido a prática em favor de Dilma Rousseff. Ele afirmou que “o discurso impugnado externaria, quando muito, apenas opinião, sentimento, convicção pessoal sobre aventado sucesso da sua própria trajetória como líder sindical e da sua gestão ou das realizações de seu governo".

Na representação, o DEM pede que todos os representados sejam punidos com multa no valor equivalente ao custo da propaganda, no valor máximo de R$ 25 mil. Da decisão ainda cabe recurso e o caso pode ser levado a plenário. Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE.

Revista Consultor Jurídico, 15 de junho de 2010, 8h09

Comentários de leitores

1 comentário

Rejeição do TSE

Zerlottini (Outros)

Não é de se admirar. Afinal de contas, o TSE está lá para fazer o que o molusco e sua cadelinha amestrada mandarem. Nem se Jesus Cristo reclamar contra o mula o TSE acata a reclamação! Ê, BRASIL!!! Pelo visto, vamos ter de aguentar essa gentalha mais uns 20 anos... Como MUITO BEM disse o Luís Fernando Veríssimo: "A diferença entre a República Checa e o Brasil é que a República Checa tem o governo em Praga; e o Brasil tem a praga no governo!"
Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG.

Comentários encerrados em 23/06/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.