Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mensalão do DEM

PF cumpriu 10 mandados para investigar procurador

A Polícia Federal cumpriu, nesta segunda-feira (14/6), dez mandados de busca e apreensão em Brasília para levantar documentos sobre os contratos de limpeza urbana do governo do Distrito Federal. Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região, responsável pela investigação dos contratos do lixo e os membros do Ministério Público. A busca faz parte da Operação Caixa de Pandora e investiga o mensalão do DEM. As informações são da Folha online.

Entre os alvos, há empresas que mantém contratos do lixo com o governo e que envolvem o chefe do Ministério Público do DF, Leonardo Bandarra, e a promotora Deborah Guerner. Eles negam participação no esquema.

Segundo o delator do mensalão, Durval Barbosa, Leonardo Bandarra recebeu mais de R$ 1,6 milhão de propina, além de mesada, para interferir no Ministério Público e impedir investigações sobre os contratos do lixo.

De acordo com Barbosa, a promotora Deborah Guerner seria a intermediária da negociação. Um das conversas, segundo depoimento de Barbosa, foi feita na sauna da casa da promotora.

Leonardo Bandarra e Débora Guerner são investigados pelo Conselho Nacional do Ministério Público, órgão responsável pela fiscalização do Ministério Público. Bandarra e Débora não foram exonerados dos cargos.

Revista Consultor Jurídico, 14 de junho de 2010, 18h41

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 22/06/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.