Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Registros telefônicos

Justiça do Rio autoriza quebra de sigilo de Bruno

Marco Antônio José Mattos Couto, juiz da 1ª Vara Criminal do Rio de Janeiro, determinou a quebra do sigilo telefônico do goleiro Bruno. A decisão é do dia 8 de julho. A intenção é apurar para quem o jogador telefonou e quem ligou para seu número nos dias 4 e 5 de junho deste ano, quando Eliza Samudio, de 25 anos, desapareceu. A informação é da Folha.com.

Luiz Henrique Romão, o Macarrão, também usava o telefone. O amigo de Bruno é acusado de sequestrar e manter Eliza em cárcere privado. A quebra do sigilo de dados não pode ser confundida com a interceptação das ligações. Dessa forma, só constarão no relatório informações referentes às ligações feitas e recebidas.

A Polícia de Minas Gerais vem investigando o caso do suposto sequestro e assassinato de Eliza, que alegava ter um filho com o goleiro Bruno. Ao todo, oito pessoas estão sendo acusadas do crime, além de um adolescente.

Revista Consultor Jurídico, 28 de julho de 2010, 18h52

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/08/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.