Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Assassinato em escritório

Polícia aponta suspeito por morte de advogado

A Delegacia de Homicídios de Florianópolis identificou o principal suspeito de assassinar a tiros o advogado Paulo Cesar Martins, 47, em seu próprio escritório. Ele ainda não foi localizado. A polícia afirma que trata-se de um homem que o advogado conhecia, e que era acionado judicialmente por ele a pedido de um cliente. O advogado levou três tiros à queima-roupa ao abrir a porta do seu escritório, no terceiro andar do Edifício Canadá, na Rua Marechal Guilherme, no Centro. Os tiros atingiram uma das mãos, o tórax e o abdômen. A vítima chegou a ser atendida pelo Samu, mas morreu 10 minutos depois.

Segundo a Ordem dos Advogados do Brasil, o suposto atirador usou uma pistola e foi filmado pelas câmeras do circuito interno do prédio. Ele subiu pelo elevador e desceu calmamente pelas escadas. O delegado da Delegacia de Homicídios, Ênio de Oliveira Matos, confirmou que o suspeito foi identificado graças à filmagem do edifício e que ninguém testemunhou o crime. O advogado estava sozinho no escritório. Ele também morava no local de trabalho. O delegado acredita que ele abriu a porta por conhecer a pessoa e que foi surpreendido.

De acordo com a entidade, o motivo da morte estaria ligado ao trabalho do advogado, mas outras hipóteses também estão sendo investigadas. José Otávio Medeiros Martins, 54 anos, irmão do advogado, afirmou que o suspeito era conhecido de Paulo Cesar e também desconfia que tenha sido morto em razão de algum processo que movia contra alguém. Paulo Cesar trabalhava sozinho em causas cíveis. É pai de dois filhos e estava separado da mulher havia três anos. Este foi o segundo advogado assassinado na capital em 42 dias. Em 10 de junho, Rodrigo da Luz foi morto em frente ao condomínio onde morava, no Sul da Ilha. Com informações da Assessoria de Imprensa da OAB.

Revista Consultor Jurídico, 24 de julho de 2010, 14h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 01/08/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.