Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ajuda eleitoral

TSE quer garantir eleição em cidade atingida pela chuva

Presidentes do TSE e TRE-AL visitam a cidade de Murici-AL, destruída pelas chuvas - Agência TSE

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Ricardo Lewandowski, disse que, caso seja necessário, vai alocar verbas extraordinárias para garantir o processo eleitoral nas cidades atingidas pelas chuvas em Alagoas. A avaliação da situação está sendo feita por técnicos do tribunal, que já foram enviados às cidades mais prejudicadas.

Lewandowski visitou nesta quinta-feira (15/7) as cidades alagoanas de Rio Largo, Murici e Branquinha, atingidas pelas chuvas dos últimos dias. As enchentes destruíram casas, cartórios eleitorais e vários prédios públicos, principalmente escolas, que serviam como locais de votação nos municípios.

O ministro conheceu de perto a situação das cidades para avaliar as medidas que o TSE pode tomar para auxiliar a população e possibilitar as eleições nessas localidades sem grandes transtornos. “Nós esperamos que nenhum eleitor deixe de votar”, afirmou o ministro durante a visita.

O presidente do TSE visitou primeiramente a capital Maceió, com 521 mil eleitores e 2 mil pessoas atingidas pelas cheias. Depois foi a Rio Largo, a 28 quilômetros da capital, e ao município de Murici, a 51 quilômetros de Maceió, um dos mais atingidos pelas chuvas. Murici tem pouco mais de 18 mil eleitores, dos quais 15 mil estão desabrigadas ou desalojadas. Já as chuvas em Rio Largo afetaram 6 mil pessoas.

O município de Branquinha, visitado também pelo ministro, tem cerca de 8 mil eleitores. A cidade foi duramente atingida pelas cheias e teve vários prédios e casas destruídos.

Em sessão plenária na última semana no Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL), o presidente do tribunal, desembargador Estácio Gama, anunciou que mais de mil universitários atuarão como mesários voluntários nas eleições de outubro.

Na semana passada, o presidente do TSE esteve em Pernambuco, estado que também foi castigado pelas chuvas. Na ocasião, afirmou que, se necessário, requisitará o apoio do Exército Brasileiro para montagem de barracas militares que servirão como locais de votação. O ministro também fez um apelo para que eleitores da região se voluntariem como mesários. Com informações da Assessoria de Imprensa do TSE.

[Foto: Agência TSE]

Revista Consultor Jurídico, 16 de julho de 2010, 5h36

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 24/07/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.