Consultor Jurídico

Notícias

Cunho pedagógico

AGU quer reverter salários acima do teto

A Advocacia-Geral da União quer reverter judicialmente decisões que permitem o pagamento de salários acima do teto para servidores federais. Um servidor da Universidade Federal do Ceará, por exemplo, tem o salário de R$ 46,4 mil. O teto constitucional é de R$ 24,5 mil.

De acordo com o procurador-geral federal, Marcelo Siqueira, será passado um pente-fino para tentar colocar o valor dentro do teto previsto na Constituição. A Procuradoria Federal em Fortaleza já rastreou o processo, ainda não julgado, e tomará medidas para reverter judicialmente a decisão. No entanto, Marcelo Siqueira não descarta a possibilidade de haver problemas nos processos judiciais que originaram as vantagens.

De acordo com o levantamento do Ministério do Planejamento, grande parte dos que recebem mais de R$ 24,5 mil previstos no teto é de servidores de entidades ligadas à educação e institutos de educação tecnológica.

Os benefícios foram concedidos por meio de decisões judiciais, visando à recuperação de perdas em planos econômicos na década de 90. Com base nas informações enviadas pelo Planejamento, a AGU vai analisar caso a caso os processos judiciais que levaram à definição do valor pago.

São cinco servidores da área da educação que estão nessa situação. Siqueira disse que, apesar do número baixo, a fiscalização deverá ter cunho pedagógico. Com informações da Agência Brasil.

Revista Consultor Jurídico, 27 de janeiro de 2010, 18h16

Comentários de leitores

1 comentário

Pelo fim da autonomia das Universidades Públicas

daniel (Outros - Administrativa)

O Brasil deveria cobrar mensalidades nas Universidades Públicas, quem náo tivesse condiçoes de pagar prestaria serviços comunitários durante o curso e depois.
Estas universidades brasileiras sáo verdadeiros feudos e apenas beneficiam professores e servidores. De forma absurda até mesmo no "concurso" para professores e cursos de pós-graduaçao há conluios entre panelas que há décadas mandam impunemente.
Precisamos criar um controle externo da parte administrativa das Universidades Públicas

Comentários encerrados em 04/02/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.