Consultor Jurídico

Notícias

Frase infeliz

Sindicato deve processar apresentador Boris Casoy

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação e Limpeza Urbana de São Paulo (Siemaco), José Moacyr Malvino Pereira, pretende entrar com uma ação contra o jornalista Boris Casoy. O apresentador do Jornal da Band, sem perceber que o microfone estava aberto, fez uma declaração infeliz sobre o trabalho dos garis. A informação é do Comunique-se.

Casoy tem sido criticado desde o dia 31 dezembro, quando ainda durante a exibição da vinheta do jornal afirmou: "Que merda, dois lixeiros desejando felicidades do alto das suas vassouras. Dois lixeiros... O mais baixo da escala de trabalho". No dia seguinte, no mesmo jornal, o apresentador pediu desculpas pela atitude. "Ontem durante o intervalo do Jornal da Band, num vazamento de áudio, eu disse uma frase infeliz, por isso quero pedir profundas desculpas aos garis e aos telespectadores do Jornal da Band", disse.

Nesta segunda-feira (4/12), o sindicato entregou na TV Bandeirantes uma carta de repúdio a Boris Casoy. "Não aceitamos as desculpas do apresentador, que foram meramente formais ao ser pego ao manifestar o que pensa e que, infelizmente, reforça o preconceito de vários setores da sociedade contra os trabalhadores garis e varredores."

Em uma nota oficial no site do sindicato, a entidade também criticou o desmerecimento do trabalho dos garis. "Lamentavelmente, Casoy demonstrou não dar valor ao importante serviço prestado por nossos trabalhadores, humilhando-os publicamente. Ele esqueceu-se que limpeza significa saúde pública e, se nossos 'lixeiros no alto de suas vassouras' não cuidassem da nossa cidade, certamente viveríamos no caos. Com certeza, podemos viver sem notícias, mas não sem limpeza", diz a nota.

Em seu blog, a colunista da rádio BandNews, Barbara Gancia, defendeu o apresentador. "O microfone estava aberto quando não deveria estar. O apresentador do Jornal da Band disse o que disse sobre os garis para a sua equipe, não para o público nem em público. Pelo que entendi, ele não aprovou a escolha dos personagens usados em uma matéria de Boas Festas. Quem não sabe o que é colocar um programa de TV ao vivo no ar pode ter a opinião que quiser", afirmou.

Revista Consultor Jurídico, 5 de janeiro de 2010, 21h49

Comentários de leitores

24 comentários

Discriminação

BINHO (Estudante de Direito - Civil)

Realmente os comentários do jornalista Boris Casoy, foram de extremo mau gosto e demonstra o preconceito que ainda existe nos dias de hoje, não só com profissionais como os garis mais com outras: diaristas, pedreiros, etc. Não podemos aceitar atitudes como esta, ademais, em um país que busca ser grande não deve haver espaço para diferenças sociais, pois "temos direito a ser iguais quando a nossa diferença nos inferioriza; e temos o direito a ser diferentes quando nossa igualdade nos descaracteriza. Dai a necessidade de uma igualdade que reconheça as diferenças e de uma diferença que não produza, alimente ou reproduza as desigualdades" (Flávia Piovesan, Temas de direitos humanos, 3ª, p. 197). Desta forma, a sociedade deve buscar a igualdade entre as pessoas, não é pelo fato de ser gari que o ser humano não possa desejar feliz ano novo, seus direitos são iguais aos dos jornalistas, afinal nossa Constituição nos garante esta igualdade em seu art. 5º, logo, temos que dá um basta em atitudes assim discriminatória uma vez que a discriminação ocorre quando somos tratados igualmente, em situações diferentes, e diferentemente, em situações iguais.
Fabio vilas, RJ

sindicato processa Borys Cazoy

ACUSO (Advogado Autônomo - Dano Moral)

O comentario ( sem referencia a nomes proprios dos garis e sem a intenção de ferir a honra dos referidos trabalhadores ), dito por Borys, nos bastidores da Band, não pode ser definido como criminoso e nem causou danos à pessoa dos garis. O sindicato da referida classe, quer, certamente, um espaço para aparecer na midia, já que não defende como deveria os referidos garis . Ademais não possui autorização legal para promover queixas !

Presidente Lula vai comentar....

Luiz Roberto Bomfim Lima (Bancário)

Gente, que horrível!
Gostaria de ver o Lula comentando essas declarações

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 13/01/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.