Consultor Jurídico

Mensalão mineiro

Aceita denúncia contra Marcos Valério e mais 11

A juíza Neide da Silva Martins, da 9ª Vara Criminal de Belo Horizonte, recebeu parcialmente a denúncia contra o ex-ministro Walfrido dos Mares Guia, o empresário Marcos Valério Fernandes de Souza e outros nove acusados no inquérito do mensalão mineiro. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

Dos 14 denunciados pelo ex-procurador-geral da República, Antônio Fernando de Souza, onze responderão na Justiça estadual pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro.

Ao acatar a uma recomendação do Ministério Público, a juíza deixou de receber denúncia contra apenas três acusados, o Sylvio Romero, Eduardo Mudim e Jair Alonso de Oliveira. Em seu despacho, a juíza Neide Martins, afirmou não haver "elementos suficientes para sustentar a imputação a eles formulada".

Além de Walfrido e Valério, são réus também o ex-vice-governador de Minas, Clésio Andrade, Cláudio Mourão, Ramon Hollerbach Cardoso, Cristiano de Melo Paz, Eduardo Guedes Neto, Fernando Moreira Soares, Lauro Wilson de Lima Filho, Renato Caporali Cordeiro e José Afonso Bicalho Beltrão da Silva. A magistrada determinou a citação de todos.

O ex-governador mineiro Eduardo Azeredo (PSDB) já é réu no Supremo Tribunal Federal por suspeita de envolvimento com crimes de peculato (uso de cargo público em benefício próprio) e lavagem de dinheiro, no suposto esquema de desvio de recursos públicos durante a campanha de 1998 ao governo do Estado — também conhecido como mensalão tucano

O processo contra o ex-governador de Minas e atual senador Eduardo Azeredo (PSDB) tramitará no Supremo Tribunal Federal, em virtude da prerrogativa de função. Em maio de 2009, o relator do processo no STF, ministro Joaquim Barbosa, ordenou o desmembramento do processo, determinando que todos, exceto Eduardo Azeredo, respondessem aos crimes na Justiça Federal de primeira instância.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 25 de fevereiro de 2010, 13h33

Comentários de leitores

1 comentário

De 14, 11...

Zerlottini (Outros)

Pelo menos, já é um começo. Que vai dar em alguma coisa, toso mundo sabe que não. Mas, já é uma ameça, pelo menos. Eu só gostaria de saber "quosque tandem" a impunidade vai campear neste país...
Francisco Alexandre Zerlottini. BH/MG.

Comentários encerrados em 05/03/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.