Consultor Jurídico

Comentários de leitores

28 comentários

Gen.,isto é que é manter a ética,respeito e dignidade humana

Pátria ou Morte (Outros)

General,estes seres que defendem as aberraões onde só há lugar para homens que mantenham procuram manter o respeito,a ordem de ser um combatente,a dignidade e a ética não podem em ipotese alguma serem julgados por pessoas liberalistas,pessoas que não conhecem honra de ser um homem e querem fazer parte dessas aberrações;como estes Senhores Eduardo Suplicy;Nelsom Jobim e estes representantes da OAB.Porquê eles não vão cuidar da Corrupção q age debaixo de seus narizes,combater a insegurança da sociedade,a degradação da saude pública e ainda querem falar em Constituição se não há conhecem.General é chegada a hora de se construir novas estradas e derrubar as árvores que atrapalham nossos caminhos,estes liberais só estão atrás de promoção pública em um país cada vez mais corrupto e lieral onde pode-se tudo e o quê eles querem é tirar a dignidade de quem ainda tem,eles já não tem mais moral,quem é este Suplicy e então este Nelsom Jobim que só fazem bosta aonde estão.

HIPOTETICAMENTE......

Mig77 (Publicitário)

Desculpe-me pela repetição, mas o tema ainda exige reflexão...
"HIPOTETICAMENTE...
"Num estado de guerra sangrento, onde há necessidade de mais soldados para salvar a pátria, após já terem sido recrutados: idosos, mulheres, crianças, padres, bispos, advogados etc e precisasse de mais gente.Homossexual poderia ir?
Vc "aceitaria" ter sua vida salva por um soldado gay?
Vi General de 4 estrelas ordenando torturas, perseguições e assassinatos de supostamente comunistas.(Medo e covardia)
Vi General de 4 estrelas promulgando o AI-5 (onde todos os direitos do cidadão brasileiro foram desacatados em suas mais sagradas instâncias.(Medo e subserviência)
Vi comandante de pelotão permitir à luz do dia,que traficantes,furtassem armas de seus paióis sem reação adequada.(Incompetência)
Vi maloqueiros peitarem soldados armados em favelas no Rio de Janeiro.(Falta de autoridade)
Vi também soldados entrarem na Amazônia para prestar valorosos serviços de saúde para povos ribeirinhos.(Solidariedade-Nacionalismo)
Vi soldados rastreando um imenso oceano a procura de fuselagem de avião civil.(Competência)
Vi soldados brasileiros prestando serviços no Haiti, ajudando irmãos desconhecidos e carentes.Sem objetivo colonialista.(Humanidade)
Não consigo imaginar a preferência sexual de nenhum deles em suas ações.Não sou gay.Sou só um brasileiro surpreso com a tragicomédia humana.As rotulações e conhecimento de História não conseguem convencer.O carater, amor à pátria, profissionalismo e determinação são os atributos que entendo necessários para servir à pátria.Opção sexual, não.Em tempo:Faltou carater aos generais citados acima, que torturaram e mataram brasileiros.Faltou patriotismo.Faltou independência.Faltou decência.
E não eram gays!!!

EM DEFESA DO GENERAL

rodolpho (Advogado Autônomo)

Se você ler “A Ilusão da Justiça”, de Hans Kelsen, você encontrará o capítulo 6: “O Eros Homossexual”. O capítulo 9 intitula-se “O Eros Pederasta”, em que o autor comenta os “Diálogos” de Platão, que trata do amor pederasta. Esses três diálogos são “Cármides”, “Fedro” e “A República”. O capítulo 10 intitulado “A Pederastia na Grécia” é dividido em cinco itens, que demonstram que a pederastia era de tal modo institucionalizada que, só posteriormente a tendência anti-pederasta iria encontrar espaço na legislação e na moral.
Na “Arte Retórica”, Aristóteles ensina que para convencer os especialistas são necessários argumentos sólidos e imbatíveis, ao passo que, para convencer os parvos, os imbecis, os cretinos, bastam alguns exemplos, ou então gritarias e xingos contra os que discordam.
E foi só o que se viu aqui neste espaço do Conjur. Ninguém apresenta argumento algum, quer a favor quer contra o General Cerqueira. Ou gritaram contra ele, ou a favor dele, ou apresentaram, aqui no Conjur, ou em outros espaços, exemplos imbecis, tais como, o de que Alexandre, o Grande, o maior general da antiguidade, era pederasta. É claro que se esqueceram de Aquiles, o grande e imortal guerreiro, que era pederasta convicto. O que é que isso tem a ver? Os espartanos arremessavam todas as crianças defeituosas do alto das montanhas. Os romanos faziam a mesma coisa. Será que podemos fazer isso hoje em dia?

EM DEFESA DO GENERAL

rodolpho (Advogado Autônomo)

(cont.1)
No filme “Coração Valente”, vimos que os nobres tinham o direito de comer a noiva antes do noivo. Isso era legal e institucionalizado. Podemos fazer a mesma coisa hoje em dia? Comer as noivas dos outros?
Alexandre Hamilton foi morto num duelo, o mesmo acontecendo com um dos maiores matemáticos da história, Evariste Galois. Por acaso os duelos são hoje permitidos? Em algumas tribos da África os pais, pela lei, são obrigados a desvirginar as próprias filhas. Aqui isso é permitido?
Cada instituição tem seu tempo e seu lugar. Vejam o Eclesiastes.
No Irã a pederastia implica em pena de morte. Numa enorme quantidade de países implica em prisão. Alguém aqui está disposto a fazer uma campanha militar contra o Irã para impedir que eles matem os pederastas ou as lésbicas? Portanto, citar exemplos deslocados no espaço e no tempo, é assinar atestado de imbecilidade e de cretinice.
O único aqui que tem direito de dar opinião sobre o que deve ocorrer na caserna é o General, porque ele é General de quatro estrelas. Alguém aqui entende o que é ser General de quatro estrelas? Por acaso alguém sabe o que significam os termos técnico-militares como companhia, batalhão, brigada, divisão, corpo de exército? Qual o oficial que comanda uma companhia? Que oficial comanda um batalhão? Dizer que um general de Divisão comanda uma Divisão, é dizer o quê?, se você não sabe o que é uma Divisão?

EM DEFESA DO GENERAL

rodolpho (Advogado Autônomo)

(cont.2)
O General Raymundo Nonato de Cerqueira Filho é um profissional. Ele não é nem um amador e nem um diletante. Ele é um profissional das Forças Armadas. Ele cursou a Academia Militar, cursou Escola de Comando de Estado Maior, passou por todos os níveis de comando, a saber, Oficial Subalterno, depois Oficial Superior, e depois Oficial General, até chegar ao nível de integração com outras Armas, como a Marinha e a Aeronáutica.
Portanto, ele entende perfeitamente da profissão que exerce. Se alguém quiser contestá-lo, esse alguém deverá ter quatro estrelas de General, como ele tem, e toda a experiência profissional que ele tem.
O General Cerqueira limitou-se a tecer comentário sobre a área em que é profissional. Ele não disse que pederastas e lésbicas não podem ser Juízes de Direito, nem Promotores de Justiça, nem Delegados de Polícia, nem dirigentes da OAB.

EM DEFESA DO GENERAL

rodolpho (Advogado Autônomo)

(cont.3)
Ele desqualificou os homossexuais como aptos para o exercício da profissão castrense. Mas existem outras desqualificações, tais como: saúde e idade adequadas. Na Academia Militar de Agulhas Negras não são aceitos ingressantes acima de 30 anos de idade. E daí? Isso por acaso é discriminação? Numa zona de combate, qualquer Oficial que se acovarde e saia correndo, gritando de medo, não será simplesmente excluído das Forças Armadas. Ele será fuzilado! Portanto, se o General Cerqueira não estabeleceu restrições à entrada de pederastas na Magistratura, no Ministério Público, na Advocacia, ou como dirigentes da OAB, nenhum dos profissionais dessas áreas tem o direito de se atreverem a ditar regras de aptidão militar para o General. A sociedade governante brasileira é iletrada, e nunca passaria pelos pórticos da Academia de Platão, pois naqueles pórticos estava escrito “que não entre nesta academia quem não souber geometria”. Vejamos se o presidente da OAB conhece pelo menos uma das várias demonstrações do Teorema de Pitágoras (matéria de 8ª série do ensino fundamental). Vejamos quem, dos que boquejaram contra o General, sabe encontrar a geratriz da seguinte dízima periódica: 0,73129129129... Vejamos qual desses boquejadores sabe demonstrar que o seno de 27 graus é um número irracional. Portanto, quem não sabe matemática básica de nível médio, que cale a boca e não venha falar asneiras.

A FAVOR DO GENERAL

rodolpho (Advogado Autônomo)

Peidar é um direito universal, mas não se pode peidar em qualquer ambiente. Imagine uma noiva, toda vestida de branco, que ao invés de dizer sim, solta um imenso peido dentro da igreja! Sentir calor na rosca é um direito de qualquer homem, mas esfriar esse calor na hora do combate compromete a batalha, e a derrota é certa.

JILÓ

PEREIRA (Advogado Autônomo - Civil)

Um tremendo inquérito policial militar foi instaurado no batalhão para investigar o vício de comer jiló, que tinha se espalhado por toda aquela unidade militar. Finalmente, o próprio coronel comandante interrogou um soldado, dizendo: “E você, também pegou o vício de comer jiló?” E o soldado respondeu: “Mas, coronel, o jiló sou eu!”

Justificativa equivocada

Amauri Alves (Advogado Autônomo)

Me causa certa estranheza ver essa repórter "justificar" as palavras do tal aspirante.
Sim, porque eu li e reli o citado artigo e não consegui entender, encaixar o artigo nos dizeres dele.
“Praticar, ou permitir o militar que com êle se pratique ato libidinoso, homossexual ou não, em lugar sujeito a administração militar”
Acima diz: homossexual ou não.
Por isso, repisando o afirmado, não há que se confundir o que diz o referido artigo com o que afirmou o candidato.
Lembro-me, historicamente, por óbvio, da grande dificuldade que as mulheres enfrentaram para conseguir entrar nas Forças Armadas. Apesar de ainda existir essa resistência, sabemos que ela diminuiu.
Entendo que o militar deva observar a hierarquia, a disciplina, etc... se um militar não respeita seu superior (hétero, gay, bi, transexual...) o problema está com esse, que deve ser punido por seu excesso.

A DUVIDA EM CUMPRIR OM O DEVER.

MAFFEI DARDIS (Advogado Sócio de Escritório - Criminal)

ORA, CONCORDO QUE A OPÇÃO SEXUAL É DIREITO A CADA UM.
DESDE QUE O SEJA COM REGATO, ENTRE QUATRO PAREDES E NÃO AS FLORZINHAS QUE ANDAM A SE MOSTRAR.
AS FORÇAS ARMADAS É ASSUNTO SÉRIO, É LUGAR DE HOMENS PROBOS, VALENTES,DESTEMIDOS E ACIMA DE TUDO HOMENS NO SENTIDO DA PALAVRA.
OS BISEXUAIS NÃO TERIAM CONDIÇÕES NO SEIO DA SOCIEDADE ARMADA, OU AFINS, MORAL PARA IMPOR SUAS ORDENS, A TROPA PROVAVELMENTE NÃO IRIA SE SENTIR COM A MORAL ELEVADA SENDO COMANDADA POR UM BISEXUAL.
ACREDITO QUE "CADA UM DEVA FICAR NO SEU GALHO"
NÃO SE TRATA DE PERSEGUIÇÃO AOS QUE OPTAM PELA NÃO NATURALIDADE DAS COISAS, MAS SIM POR QUESTÃO DE LÓGICA.
BEM SE SABE QUE ELES ESTÃO EM TODOS OS ESCALÕES MAS VAMOS POUPAR AS FORÇAS ARMADAS DE NOSSA NAÇÃO
O GENERAL ESTA PLENAMENTE COM A RAZÃO.
ACORDA BRASIL.

Poder, até pode..., mas há sempre um GRAVE RISCO ! ! !

A.G. Moreira (Consultor)

ALÔ , : Mig77 (Publicitário)
" HIPOTETICAMENTE...
Homossexual poderia ir?
Calma !!! - Perguntar não ofende!!!."
.
.
Poder, até pode..., mas há sempre um sério e GRAVE RISCO...., :
.
O "soldado" pode acabar se APAIXONANDO PELO INIMIGO ! ! !

A FAVOR

Lima (Advogado Autônomo - Tributária)

SE EU FOSSE MILITAR SERIA FAVORÁVEL À PRESENÇA DE HH NAS FORÇAS ARMADAS. PARA MIM ELES SERVIRIAM PRINCIPALMENTE PARA MELHORAR A MIRA DOS DEMAIS RECRUTAS, VISTO QUE VIADO É UM BICHO RÁPIDO E TORNARIAM O TIRO AO ALVO MUITO MAIS INTERESSANTE.

O que tem o sexo a ver com o comando?

Cláudio Gomes TribAdv (Advogado Autônomo - Tributária)

Fui Capitão do Exercito e hoje (há muito) advogo. Não vejo razão para tanta polemica. A voz de comando independe de sexo. A altivez, a galhardia, a liderança, a postura de confiabilidade que se impoe ao comandado independe de sexo. Servir como oficial na época de vários Geneais durões entre eles FIGUEIREDO, GARRONE e EVERALDO REIS, e mesmo assim, havia como sempre houve homossexual e que comandavam de forma exemplar a sua tropa. Hoje temos mulheres no comando, oficiais e soldados de ambos os sexos. Isso tudo é conversa mole. Cada um quer aparecer de alguma forma. E outros não conseguem esconder o seu preconceito, pois está entranhado na sua carne e na sua mente. Dificil, para tais, tratar do assunto publicamente sem que escorregue nas suas próprias inconsciencias e intolerancias. Não sou gay. Não tenho procuração para defender qualquer gay nesse momento. Mas, diante desse quadro ridículo, não me controlo em me manifestar. O militarismo nada tem a ver sexualidade ou sexualismo. É uma atividade técnica. Não há qualquer impedimento de um gay assumir um comando (até porque sempre assumiram, apenas não se manifestaram publicamente por conta da lei que vigora e que se tem hoje por inconstitucional tal artigo). Há valentões, durões, musculosos que não tem voz de comando, que não tem a força interior necessária a convencer de pronto seus comandados a obedecerem as suas ordens. ISSO NÃO É UMA QUESTÃO DE SEXO. É dom. É formação. É amor à pátria. É vontade e determinação para defender uma nação utilizando as técnicas militares que absorveu nos cursos e as que criou pela sua própria experiencia de comando. DEIXEM DISSO! Cada um dá o que quer!!! kkk

Conclusões

Ed Gonçalves (Bacharel)

Com esse episódio, cheguei às seguintes conclusões:
1. O Brasil é um país democrático, pois cada um pode dizer a besteira que lhe aprouver;
2. Há pessoas que não são preparadas para ser generais, e ainda assim o são;
3. Sabatina no Senado para nada serve;
4. Militar nada entende de lei;
5. Tenho lá minhas dúvidas sobre a necessidade de um STM.

HIPOTETICAMENTE...

Mig77 (Publicitário)

Num estado de guerra sangrento, onde há necessidade de mais soldados para salvar a pátria, após já terem sido recrutados: idosos, mulheres, crianças, padres, bispos, advogados etc e precisasse de mais gente.Homossexual poderia ir?
Calma !!!Perguntar não ofende!!!.

HIPOTETICAMENTE...

Mig77 (Publicitário)

Num estado de guerra sangrento, onde há necessidade de mais soldados para salvar a pátria, após já terem sido recrutados: idosos, mulheres, crianças, padres, bispos, advogados etc e precisasse de mais gente.Homossexual poderia ir?
Calma !!!Perguntar não ofende!!!.

General baseou sua frase no Código Penal Militar

Luiz Garcia (Advogado Autônomo - Administrativa)

Há confusão de idéias. Homossexualismo é escolha de prática erótica, pessoal portanto. No exercício de qualquer atividade social, mormente de profissões o que tem a ver a predileção de prática sexual com qualquer delas? Claro que estão misturando as coisas e, por isso, quem falou pela OAB deveria pensar melhor e deixar de confundir as coisas!

O General está certo! Para que serve a OAB?

atojr (Oficial do Exército)

O General está corretíssimo! Negar que um homosexual trará problemas num eventual combate é querer provar o improvável.Como diz a reportagem, ele não disse nada alem do que o CPM já define.Quanto a OAB, totalmente aparelhada, fazendo o jogo político partidário, neste momento presta um grande deserviço à nação.E o Ophir não deixou por menos, e aproveitou a oportunidade para se projetar.O que ele estará querendo ser futuramente,hein? No mínimo, já visa um mandato no Pará.Como dizem em Belem, ele é um brincante!.Enquanto isto...os advogados aderiram a máxima: "hei de vencer, mesmo sendo advogado". Acorda Ophir, acorda!

A OAB deve emitir opinião sobre futuros Ministros

Iorio D'Alessandri (Juiz Federal de 1ª. Instância)

Pela sua abrangência nacional e relevância histórica, a OAB tem sim de emitir opinião sobre futuro integrante do STM (desde que, é claro, a opinião do Presidente da OAB reflita o pensamento da categoria que ele representa). Aliás, neste País, todo mundo tem opinião sobre tudo (somos todos um misto de Caetano e Lobão), MENOS sobre as pessoas nomeadas para os Tribunais Superiores. O Brasil seria menos ruim se as instituições não se calassem cada vez que o Presidente da República indica um Ministro para o STF, STJ, TST ou STM (é o ensurdecedor silêncio dos bajuladores que não querem se indispor com uma futura Autoridade).
Quanto ao que disse o tal General, tenho vários amigos gays, sou despido desse tipo de preconceito, mas não conheceço as peculiaridades da vida militar, então não sei qual o resultado da mistura "homossexuais + Forças Armadas". Concordando ou não, é inegável que a fala do futuro Ministro evidencia uma transparência e sinceridade que estão em falta no mercado. A maioria das pessoas inventaria uma resposta evasiva e politicamente correta, ou mentiria descaradamente. Particularmente, eu prefiro os juízes que são coerentes consigo mesmos e comprometidos com aquilo que consideram correto (mesmo que suas opiniões e valores sejam opostos aos meus) a julgadores que, no intuito de agradar à maior platéia possível, mudam de opinião cada vez que o vento muda a direção.

Censura

Frederico de Almeida (Outros)

Fiz uma crítica à reportagem, ponderada e sem ofensas pessoais, mas que não foi publicada. Erro técnico ou censura?

Comentar

Comentários encerrados em 12/02/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.