Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

reajuste salarial

Aeroviários retomam negociação com empresas

Os funcionários das companhias aéreas que trabalham em terra retomarão as negociações com o Sindicato Nacional das Empresas Aéreas nesta segunda-feira (27/12. Eles pretendem rediscutir a proposta de reajuste salarial de 8%, apresentada esta semana pelos patrões. As informações são da Agência Brasil.

O secretário-geral do Sindicato Nacional dos Aeroviários (SNA), Marcelo Schmidt, declarou que a proposta das empresas é insuficiente porque “não toca nos pisos [salariais], não trata de forma diferente os salários mais baixos, que são uma vergonha, de R$ 700, e também não atinge os dois dígitos, que são aquilo que a gente acha justo para essa repartição do bolo”.

O pleito inicial de aeroviários e aeronautas — que trabalham embarcados — era de reajuste de 15%. O percentual foi flexibilizado posteriormente para 13%. As empresas, por sua vez, ofereceram aumento de 6,08%, o que representaria a correção da inflação pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), elevando a proposta, a seguir, para 6,5% e, agora, para 8%.

Para Schmidt, contudo, os 8% oferecidos pelos patrões significam apenas o início da negociação. “A gente parte de um patamar ridículo para um patamar inicial de negociação”. O SNA vai procurar os sindicatos de menor representatividade, com o intuito de convencê-los a não aceitar essa correção.

Os aeroviários obedecerão a decisão do Tribunal Superior do Trabalho, que limitou a paralização a 20% do efetivo. Ainda assim, “as movimentações de greve vão continuar normais, dentro daquilo que o TST fixou”, assegurou Schmidt.

Segundo o secretário-geral do SNA, a decisão do TST é equivocada e tem a intenção de travar o movimento da categoria. “Depois que a gente cassar [a decisão do TST], a gente vai se preparar para a greve novamente”, prometeu. Schmidt chamou a atenção para o fato de que, de cada 100 trabalhadores, “os 20 que ficam [nos piquetes] são massacrados pela chefia”.

Marcelo Schmidt esclareceu que as empresas aéreas não têm um plano de carreira para os empregados, o que faz com que estes permaneçam, muitas vezes, mais de dez anos com o mesmo salário. “O que a gente quer é que se discuta a nossa pauta. E não, apenas, uma simples mudança de 6% para 8%”, insistiu.

Revista Consultor Jurídico, 26 de dezembro de 2010, 16h52

Comentários de leitores

3 comentários

¨61,08 % (Igualar os nivéis)

Marcelo Bona (Outros)

"Aeronautas e aeroviários, vêm anunciando a greve na vésperas do Natal há meses.As empresas aéreas se lixaram.É o setor que mais cresce no país e os lucros, também.Mas atender ao pleito dos trabalhadores nem pensar.Também pudera, com o apoio da justiça não há greve que aconteça.TST obriga a manter 80% dos trabalhadores em atividade.Será que esses juízes não podem mirar um pouquinho nas empresas?Sabemos que a justiça é cega, mas neste caso mirou só no trabalhador.Imaginem se esses trabalhadores-que apesar de passarem grande parte do tempo nos céus, têm os pés no chão-agissem como os deputados e senadores e pedissem correção de seus salários em 61,8%?Provalvelmente, a justiça mandaria prendê-los.Assim fica difícil o trabalhador acreditar na justiça!(E.C.RJ)

Com apoio da justiça não há greve que aconteça!!!!

Marcelo Bona (Outros)

Repetirei aqui o que escreveram alguns leitores do Globo e que é o raio X fiel da situação!
"Não concordo que a greve dos aeronautas seria um absurdo se feita neste momento de festas, pois colocaria a população contra eles.
O governo Lula teve pelo menos seis anos para colocar a em ordem a Infraero, a Anac, através do ministro da Defesa, e outros setores responsáveis pelo bom andamento dos aeroportos, neles inclusos as companhias de aviação.O que vimos foram maquiagens mal feitas, pois já sabiam que isto vinha ocorrendo nos natais passados, e pouco fizeram.Como,agora, Lula terminaria o mandato com esta greve nas costas e, querendo ou não, as pessoas não estariam felizes "força" um recuo, para que 2010 termine as mil maravilhas.Quem faz greve tem que escolher a melhor hora para fazê-lo, e o ex-sindicalista Lula muito usou deste expediente!Ora depois do dia 7/1, os trabalhadores estarão enfraquecidos, as companhias terão lucrado e Lula, nos picos da aprovação, terminando o governo.Brasil, um país de tolos!". T.T.SP.

Constituição Assassinada!!!!

Marcelo Bona (Outros)

O movimento sindical assim como a sociedade civil, acabam de assistir o assassinato da Constituição Federal!
O movimento sindical sofreu um atentado por parte do poder constituído!
Apartir de 23/12/2010, ninguém, nenhuma categoria de trabalhadores poderá reivindicar melhores condições de trabalho, salários justos, segurança e respeito!
Todo brasileiro pertence a uma categoria especifíca de trabalhadores, também, a uma categoria maior denominada usuário e que, estarão impedidos pela vergonha de fazerem qualquer tipo de reivindicação!
Este foi o pontapé inicial para implantar a Lei da mordaça, retorno a ditadura da caneta, a exemplo daquela canetada de 61,76% da câmara, sem incluir os outros privilégios, dada na calada da noite, sem qualquer reação popular e absolutamente tímida por parte da imprensa!
Senhores da imprensa os próximos serão vocês, basta aguardarem e ai, vamos ver O COMPORTAMENTO!
Professores só poderão fazer greve durante as férias dos alunos; os bancários,apartir das 19 horas de sexta-feira e finalizando-a as 06 horas da manhã de segunda, voltando ao expediente normal;os petroleiros nas suas folgas;comerciários nos dias e feridos que não abrem suas portas;os funcionários públicos de 19 horas de sexta as 06 horas da manhã de segunda;os funcionários do judiciário idem ou no ressesso forense!
Com a palavra o STF, guardião da Carta Magna, como sempre dito por Vs. Exas;as Centrais Sindicais;a OAB Federal;os órgãos de garantias dos direitos fundamentais;os órgãos de direitos humanos;a ABI;o CNJ!
Passa o tempo e nada muda, passou da hora de extirpar de uma vez este sentimento medíocre que a população nutre e que diz:"pouca brasa minha sardinha primeiro"!

Comentários encerrados em 03/01/2011.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.