Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tremor em prédio

Foro Central de Porto Alegre é evacuado após ruídos

Os serviços do Foro Central de Porto Alegre teve de ser evacuado às 14h50 desta segunda-feira (13/12). Os servidores que estavam no local sentiram tremores na estrutura do prédio. Houve quem apontasse para ruídos que teriam vindo do alto, em referência às obras que estão sendo feitas no telhado para a reforma do sistema de refrigeração.A informação é do site Espaço Vital.

Em nota, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul refutou a teoria. "O prédio do Foro Central de Porto Alegre foi evacuado por medida de segurança", após serem "sentidos alguns tremores na estrutura", diz o comunicado. Ainda segundo o tribunal, "técnicos do Departamento de Engenharia, Arquitetura e Manutenção estiveram no local e, em análise preliminar, concluíram que a vibração decorreu do trabalho de máquina compactadora de solo, que opera em rua que está sendo aberta ao lado do Foro Central". Com dez andares, o prédio recebe cerca de 15 mil pessoas diariamente. Apesar de ter sido projetado em 1977, as obras foram concluídas só em 1989.

De sobreaviso, uma subestação do Corpo de Bombeiros está situada a menos de 500 metros do Foro. Engenheiros do TJ gaúcho estão avaliando a situação. As agências do Banrisul, do Banco do Brasil e dos Correios foram fechadas. Um engenheiro calculista foi chamado e trabalha no local, devendo apresentar laudo com a maior brevidade possível.

Um dos primeiros a deixar o prédio, o advogado Rafael Eduardo de Andrade Soto, contou o momento em que teve que sair do local: “Estávamos na 1ª Vara do Júri e a bancada da defesa começou a tremer muito forte. Logo em seguida, ouviu-se uma campainha estridente e a juíza interrompeu os depoimentos e os seguranças evacuaram o local. Pessoas começaram a gritar. Foi uma correria e gente em pânico. Tentamos fazer as pessoas se acalmarem já que havia muitas senhoras de idade”.

A suspensão ou prorrogação dos prazos serão abordados em ato da Direção do Foro e da Corregedoria-Geral da Justiça.

Revista Consultor Jurídico, 13 de dezembro de 2010, 18h41

Comentários de leitores

3 comentários

Existe solução

lídio Coutinho (Engenheiro)

A empresa Ciber equipamentos Ltda de Porto Alegre, pertencente ao grupo alemão Wirtgen, comercializa o equipamento correto para esta aplicação, para compactação em áreas de risco como esta onde há concentração urbana, prédios e obras de arte.
O correto é utilizar um rolo compactador oscilatório tecnologia exclusiva da marca alemã Hamm, comercializado pela Ciber que também fabrica alguns modelos de compactadores em sua fábrica em Porto alegre.www.ciber.com.br

... tá afundando ...

Luiz Eduardo Osse (Outros)

... por excesso de papel ...

Tremores no Foro Central

Olinda (Advogado Autônomo)

Os feitos que correm em algumas Varas da fazenda Pública do Foro Central, a maioria de idosos, são tão tumultuados e lentos como a morte que, até Deus teve pena, o levando a "provocar" estes "tremores" para, quem sabe, acordar os Juízes, a fim de que “... os inspire para o despertar da parcela de justiça divina” que, deveria estar “ínsita no coração de cada juiz brasileiro.” – (Conforme o pensar da Ministra Fátima Nancy Andrighi). Sonhar não custa nada.
Olinda F. de Paula - Advogada

Comentários encerrados em 21/12/2010.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.